Início Destaque Os problemas na Zona Norte parecem a mordida com ” o gosto...

Os problemas na Zona Norte parecem a mordida com ” o gosto amargo de um bolo”

Tempo de Leitura: 5 minutos

amargo

<< Artigo/Meio Ambiente>> === por Eduardo Bizon (colaborador) (*)

Tenho escrito nas páginas do DiárioZonaNorte sobre o descaso dos administradores públicos para com os munícipes da cidade de São Paulo. Como resido a mais de cinquenta anos na Zona Norte da cidade, na região da Subprefeitura  Vila Maria / Vila Guilherme / Vila Medeiros, me pauto pelo que por aqui observo e por vezes me espanto.

Quando um cidadão tem um problema que precisa de intervenção publica para resolver fica perdido sem saber a quem procurar. A mais de cinco meses tenho falado pelo site com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), tenho conversado com a Subprefeitura da região, mas não consigo chegar nem na ” beiradinha ” da receita do bolo que todos gostaríamos de saborear. Cada mordida que dou no bolo o sabor não muda. É sempre aquele gosto amargo, aquela coisa de fel, aquela coisa depressiva e insólita. E como seria bom que tudo fosse doce. Mas não é.

Como já disse anteriormente a Sanca Galpões, empresa que faz parte da Cyrela, está fazendo o aterro na antiga área da fábrica da Brinquedos Estrela daquilo que pretende desastrosamente ser um complexo de galpões para locação. E aí envolvem erros e mais erros estratégicos para que a cidade cresça de maneira sustentável. Pelo contrário. Uma obra dessa monta trará transtornos que os moradores da região num futuro próximo se ajoelharão pedindo misericórdia.

amargo

A rota de caminhões pesados

A obra corre às pressas, e milhares de caminhões caçamba de grande porte transitam pela região densamente povoada para levar terra para o famigerado aterro que além de elevar o nível do solo bem acima da margem do rio Cabuçú de Cima, não teve o mínimo pudor em eliminar o lago que a natureza ali deixou por centenas de anos como várzea. Mais uma vez a natureza é agredida em nome de um empreendimento milionário que governador e prefeito de São Paulo ignoram. Ou fingem que não sabem de nada.

Inexplicavelmente a garagem para manobra da futura Linha 19-Celeste do Metrô  — que ligará o Anhangabaú até Guarulhos —  que passará por essa região e na mesma área da Brinquedos Estrela. Esta área será desapropriada. Mesmo assim a Sanca Galpões insiste em continuar com a obra. Ora bolas. Por que insistem em continuar? Alguma coisa tem a ser revelada nesta trama. Se alguém se beneficiará com tudo isso, garanto que não serão os munícipes de São Paulo.

Mas, voltando aos caminhões caçamba, ah aí a coisa é triste. Eles transitam em alta velocidade, pois têm pressa. Transitam por ruas onde é proibido circular caminhões e a CET não toma conhecimento, pois já foi feito apelo até para o Secretário  Municipal da Mobilidade e Transportes,  Ricardo Teixeira — vereador licenciado –, que também finge não saber de nada. Barulho e sujeira são itens que passaram a fazer parte do cotidiano dos moradores do entorno da obra. Barbaridade.

amargo

No meio da rua tem um enorme buraco…

Mas, neste 1º de agosto, inicio do mês do cachorro louco, me deparei com um buraco enorme na Rua Soldado José Vivanco Solano onde tem placas de proibido subir e descer caminhões. Mas absurdamente essa rua de morro íngreme é a rota principal adotada pelos caçambeiros que sobem a rua engrenados com trinta toneladas de terra, ruidosamente com escapamentos abertos e espalhando poeira de terra vermelha sem cerimonia.

Liguei para a Subprefeitura da região e expliquei a urgência, pois se fosse ligar para o 156 demoraria mais de um mês para atender. Quando foram mexer o buraco virou buracão. Uma cratera de 2 metros por 8 que dá para engolir um carro (vejam nas fotos). E tudo isso provocado pelos caminhões caçamba que levam terra para a obra da Sanca Galpões.

amargo

A CET nada sabe

A encarregada desse conserto, do tapa buracão,  conversou comigo dizendo que a maneira de impedir que os caminhões subam a rua é através de radar fotográfico. A CET não pensa da mesma maneira. Aliás, a CET não pensa porcaria nenhuma. Com CET ou sem CET é tudo o mesmo lixão.

Os moradores já fizeram todo tipo de apelo para que esses caminhões façam outro trajeto e respeitem as leis de trânsito. Já foi feito apelo ao engenheiro responsável pela obra da Sanca, através do WhatsApp da empresa, e para a CET por vários pedidos protocolados no site da Prefeitura de São Paulo. Mas nada. Não demonstram o mínimo interesse em resolver. A impressão que fica é que a Sanca e a CET pertencem à mesma confraria do Clube do Bolinha.

olhar bizon

Quem paga a conta?

Agora pergunto. Quem vai pagar esse conserto? Obviamente que não é a Sanca Galpões. Quem vai pagar o conserto por esse estrago é o dinheiro dos impostos que todos nós pagamos. A impunidade corre solta. Vivemos num pais que até tem alguma lei, mas que não se aplica a lei. Os grandes empresários são venerados pelo administrador público por motivos que simples humanos se recusam a enxergar. São as tais ajudinhas nas campanhas eleitorais.

Pergunto mais uma vez. Cadê o governador Rodrigo Garcia? Cadê o prefeito Ricardo Nunes? A pseudo ausência deles dá à Sanca Galpões o aval para continuar com essa obra nadinha cidadã infernizando a vida da vizinhança do entorno.


Leia mais: CET dá desculpas, fecha os olhos e não resolve os problemas visíveis na ZN – 05/07/2022 – Clique aqui

Leia mais: Metrô define estações da Linha 19-Celeste na Zona Norte. Serão 478 desapropriações – 13/07/2022 – clique aqui


(*)  Eduardo Bizon – Engenheiro, participante da Agenda 2030, conselheiro do Hospital Municipal Vereador José Storópolli. Morador da Zona Norte e cidadão atuante nos bairros de Vila Maria, Vila Guilherme e Vila Medeiros, com preocupação por toda a região.


Comentários e sugestões: redacao@diariozonanorte.com.br


Nota da Redação: O artigo acima é totalmente da responsabilidade do autor, com suas críticas e opiniões, que podem não ser da concordância do jornal e de seus diretores.fim do mundo.


 

d

amargo amargo amargo amargo amargo