Nos últimos dias, a Prefeitura de São Paulo desengavetou projetos sociais, educacionais, culturais e de lazer dos chamados Centros Educacionais Unificados (CEUs) para inaugurações no final da atual gestão.

Segundo amplamente anunciado, já na inauguração do primeiro CEU em Vila Alpina, no dia 13ago2020 (5ª feira),  e agora o do CEU Tremembé, em 14ago2020 (6ª feira), compondo o prometido pacote de 12 equipamentos até o final da atual gestão municipal.

Mas as inaugurações foram mais “pro-forma”, pois os prédios ficarão fechados até o término das medidas contra o Coronavirus/Covid-19. E foram também um modo de aproveitar o tempo dentro do permitido na legislação eleitoral, já que no sábado (15ago2020) teve início o período que o prefeito não pode aparecer em inaugurações e outros atos públicos, até o final das eleições de ano (segundo turno).

O DiárioZonaNorte publicou “em primeira mão” duas reportagens sobre sobre o CEU Tremembé (veja aqui em 04ago2020) e (veja aquiem 14ago2020). Em seguida, veio a reportagem sobre o CEU Novo Mundo (veja aqui –  12ago2020), no Parque Novo Mundo/Vila Maria, que será inaugurado no mesmo esquema em setembro, segundo informou a Secretaria Municipal da Educação.

O ex-Diretor Regional de Educação da DRE JT (gestão 2013/2016), Roselei Júlio Duarte, esteve diretamente envolvido no processo e discussões para a criação do CEU NOVO MUNDO, e foi citado na reportagem.

Por esse motivo, ele encaminhou o depoimento à nossa Redação com os comentários que se seguem abaixo. Antes, porém, o jornal observa que há necessidade da próxima gestão municipal, ou através da Câmara Municipal, o encaminhando de um projeto que se torne obrigatório o reconhecimento da autoria do projeto de obras e outros benefícios na cidade, junto à entrega por outra gestão.

Neste caso, haverá o crédito aos autores da ideia do projeto — e não tão-somente o nome do prefeito que encerrou as obras, ganhando todos “os louros”. 

O CASO DA ENTREGA DAS OBRAS DO CEU NOVO MUNDO == ” Infelizmente somente agora, no próximo mês de setembro de 2020 — com mais cinco anos de atraso –, a Prefeitura de São Paulo e a Secretaria Municipal de Educação (SME) prometem inaugurar o Centro Educacional Unificado (CEU) do Parque Novo Mundo, que não priorizaram a construção deste importante equipamento social para a Zona Norte da cidade.

Mais prefiro falar de bons momentos que vivemos com o “nascimento” do projeto do CEU Novo Mundo, com o levantamento do terreno, projeto, preparação e discussão com a população do Parque Novo Mundo, que nos custou várias horas, dias, semanas, meses e anos das nossas vidas.

Lembro que resistimos a incontáveis ocupações, com muito diálogo com a população local e muito apoio a nossa proposta de construção do CEU Novo Mundo. Quando coordenava a Diretoria Regional de Educação de Jaçanã / Tremembé (DRE / JT) tivemos muito apoio logístico da Subprefeitura de Vila Maria/ Vila Guilherme/ Vila Medeiros, que tinha o Subprefeito Gilberto Rossi e seu Assessor Especial Cícero Bezerra – o popular Cicinho) que juntamente com a Diretora de Planejamento da DRE-JT, Ramiltes  Polesel, dialogaram com a população, com o apoio da Guarda Civil Metropolitana (GCM) através dos Inspetores Renato Sampaio e Celso Vitale, que tiveram muito diálogo com os moradores e um plantão de quase dois anos seguidos, com objetivo de manter o terreno sob segurança para a construção do sonho do CEU Novo Mundo.

Lembro a primeira vez que fui apresentar o terreno para o Assessor Especial da Secretaria Municipal da Educação, Fabio Renzo, que saiu empolgado com apenas poucas palavras “excelente o local, o terreno e o principal este povo precisa de um CEU aqui”.

Poderia ficar horas falando deste CEU Novo MUndo, quando levamos a vice-prefeita Nádia Campeão, para iniciar as obras da derrubada do antigo prédio do Serviço Funerário do que restou da antiga conhecida “Funerária”, pois o então subprefeituro Gilberto Rossi, o Assessor Especial Cícero Bezerra e a empresa encarregada da demoliçao permitiram que a população carente pudessem levar tudo que pudessem ser aproveitado para a reciclagem. Com isso o povo “facilitou” o serviço da empresa que começou a derrubar e preparar o terreno.

Enfim um dia inesquecível quando o prefeito Fernando Haddad veio iniciar oficialmente a obra do CEU NOVO MUNDO, que deveria ser construído em 11 (onze) meses, mais a atual gestão não deu prioridade para a construção dos CEUs da cidade de São Paulo.

Com certeza foi gasto muito dinheiro público com estas obras que ficaram paradas mais de três anos.  Infelizmente somente agora na véspera de eleição municipal é que aceleraram as construções para inaugurar com fins eleitorais.

Enfim o mais fácil que era acabar as obras acabou sendo o mais difícil e custoso para os cofres públicos, com certeza poderíamos ter economizado muito dinheiro público. Enfim o sonho de Vila Maria será realizado em breve com a inauguração do CEU Novo Mundo.

Professor Roselei Julio Duarte
Diretor Regional de Educação da DRE JT, gestão 2013/2016.

 

Ramiltes Polesel e Roselei Julio Duarte

d