Início Cotidiano Sistema Cantareira entra em seu menor nível dos últimos 6 anos

Sistema Cantareira entra em seu menor nível dos últimos 6 anos

Represa do Jaguari - situação 3m 03/09/2021
Tempo de Leitura: 3 minutos

.

da redação DiárioZonaNorte
  • O Sistema Cantareira está em  estado de alerta.
  • Nesta 4ª feira (14/11/2021 atingiu 26,4% de sua capacidade. 
  • Os níveis dos reservatórios que abastecem a Região Metropolitana de São Paulo estão mais baixos do que em 2013, ano que antecedeu a crise hídrica.

O Sistema Cantareira  – principal reservatório de água da cidade de São Paulo – opera na chamada “faixa de restrição”, com 26,4% de volume útil – o que equivale a 259 milhões de metros cúbicos. A última vez que o Sistema marcou este volume foi em 04 de março de 2016.

Fonte – Consórcio PCJ – acesse: https://agua.org.br/

Os dados são do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí – Consórcio PCJ , uma associação civil de direito privado, composta por 40 municípios e 24 empresas associados.

O Consórcio PCJ  realiza o importante trabalho ao atuar  como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água.

Fonte: https://mananciais.sabesp.com.br/
Crise hídrica

O Sistema Cantareira abastece as zonas Norte e central e partes das zonas Leste e Oeste da capital, bem como os municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato, Caieiras, Osasco, Carapicuíba e São Caetano do Sul (na sua totalidade); e parcialmente os municípios de Guarulhos, Barueri, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba, Cajamar e Santo André .

O Sistema Cantareira é composto por seis represas: Atibainha, Cachoeira, Jacareí, Jaguari e Paiva Castro.  No total, a capacidade de armazenamento é de quase 1 trilhão de litros de água.

O tratamento da água é feito na Estação de Tratamento do Guaraú, a maior instalação de tratamento da Grande São Paulo, abastecendo abastece cerca de 7,5 milhões de pessoas por dia, 46% da população da Região Metropolitana de São Paulo.

Para que o Cantareira volte a uma condição “segura” é preciso muita chuva e um esforço urgente os mananciais sejam preservados e a natureza siga seu curso na produção de água.

Cortes Sistemáticos durante a noite na  Zona Norte
O abastecimento de bairros da Zona Norte de São Paulo – atendidos pelo Sistema Cantareira – é cortado sistematicamente durante a noite.  Questionados,  Sabesp e Governo do Estado de São Paulo negam o perigo de racionamento e minimizam a crise, pecando ao não informar a gravidade da situação para a população, cidades no interior de São Paulo – atendidas pelo Sistema Cantareira, já adotaram o racionamento de água.
fonte: http://www.sabesp.com.br/eucuidodaagua/
Noves fora, nada
Não basta fazer um hot site “leve” – Eu cuido da água – , criar um selo “Guardião da Água” e veicular  campanhas publicitárias engraçadinhas no horário nobre da televisão,  pedindo para economizar água – será mais uma, no meio de tantas outras campanhas. É preciso informar a real situação.
crédito: http://www.sabesp.com.br/eucuidodaagua/
Agora que você sabe a real situação do Sistema Cantareira, entende o por quê de fazer  o uso racional da água?   Banhos mais curtos, lave toda a roupa de uma vez e reaproveite a água da máquina, para limpar o quintal. Use produtos de limpeza mais eficientes. Feche a torneira enquanto lava a louça ou escove os dentes… 💧