Início Cultura Representando mais de 40 países, Museu da Imigração promove 26ª Festa do...

Representando mais de 40 países, Museu da Imigração promove 26ª Festa do Imigrante

Tempo de Leitura: 4 minutos

Museu da Imigração

  • O evento será realizado, presencialmente, nos dias 17, 18 e 19 de dezembro
  • Com lote limitado, os ingressos já estão à venda

O Museu da Imigração promove, anualmente, uma celebração no complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás com o objetivo de enaltecer as heranças e tradições de diversas nações por meio da participação de comunidades de refugiados, migrantes e descendentes.

A Festa do Imigrante, consolidada no calendário cultural de São Paulo, proporciona momentos únicos tanto para quem faz o evento acontecer como para quem o visita e tem a oportunidade de descobrir, experimentar, sentir e vivenciar tantas culturas em um lugar só, por meio de gastronomia, apresentações artísticas, artesanato e dança!

Museu da Imigração

Celebrando as culturas e as heranças de 43 países e regiões, o Museu da Imigração (MI)– instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo– promove a 26ª Festa do Imigrante nos dias 17, 18 e 19 de dezembro (6ª feira a domingo), das 10 às 18 horas (bilheteria até as 17h).

Depois do cronograma on-line oferecido em 2020, a programação acontecerá presencialmente, marcando o retorno dos eventos culturais de grande porte na capital. Os ingressos já podem ser adquiridos pelo site (clique aqui), e o lote é limitado.

Com novidades na cenografia e nos espaços dedicados às atrações, o evento contará com a participação de mais de 50 expositores de alimentação, 25 de artesanato e 38 grupos artísticos no palco montado no jardim.

As performances em frente à fachada do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás serão transmitidas ao vivo no canal do do YouTube (clique aqui)  e também na plataforma #culturaemcasa (clique aqui)

Entre as apresentações, o público poderá prestigiar diferentes tradições, como da Bolívia, de Cabo Verde, da Escócia, da Itália, do Líbano, do Marrocos, da Polônia e do Togo.

Museu da Imigração

Culinária e artesanato

As receitas típicas de várias localidades serão preparadas em 40 tendas de alimentação, nas quais os visitantes poderão se deliciar com pratos da Áustria, do Congo, do Egito, da Lituânia, do México, da Noruega, da Turquia e mais.

E quem não perder a oportunidade de conferir o artesanato encontrará itens exclusivos da Bulgária, da Costa do Marfim, da Grécia, de Moçambique, entre outros.

Proporcionando momentos de aprendizado e diversão, as oficinas também farão parte da Festa. Por meio dessas atividades, as comunidades participantes irão ensinar o modo de preparo e as versões de algumas receitas, como bringel baba ganoush (Índia), charuto de folha de uva (Síria), bolo Saboia (Ilha da Madeira), patacones (Venezuela), ceviche (Peru) e kaklieta com molho de cogumelos (Rússia).


Assista ao video — clique abaixo:


Além disso, as ações mostrarão como fazer a pintura em vidro (Senegal), um suporte para plantas com nós de macramê (países árabes) e um marcador de livro de gueixa (Japão). Já as aulas de dança terão como foco os passos tradicionais da Armênia, da Coreia do Sul, da Hungria, da Ilha da Madeira, da Palestina, do Paraguai e da Rússia.

A feira Comida de Herança, com curadoria de Fawsia Borralho, integrará a programação, aproximando o público de pequenos produtores e destacando a gastronomia autoral, com narrativa, feita à mão de geração em geração.

O espaço terá a presença de mais de 20 expositores de especialidades variadas, incluindo antepasto, azeite, chocolate, cerveja, mel, pães, queijo, temperos e vinhos. Os quitutes poderão ser experimentados na hora e/ou levados para casa.

Museu da Imigração

O lado das crianças e Exposições

Já para a criançada, a mediadora do espaço “Semear Leitores”, Gabrielli Chagas, realizará seis contações de histórias temáticas, acompanhando o calendário disponível no site (clique aqui)

As exposições de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades” e temporárias “1300° Das cinzas, uma árvore”, “Rostos invisíveis da imigração no Brasil” e “Mulheres em Movimento” poderão ser visitadas, respeitando a lotação máxima de cada ambiente.

Normas de saúde e segurança

De acordo com as orientações oficiais, o evento seguirá os protocolos sanitários e, para entrar, será necessário apresentar o comprovante de vacinação com as duas doses ou a dose única contra a Covid-19, o que poderá ser feito de forma digital (por meio do ConecteSUS, Poupatempo Digital ou e-saúdeSP). Já aqueles que tiverem tomado apenas uma dose deverão apresentar o teste PCR (com, no máximo, 48 horas) ou o teste antígeno (com, no máximo, 24 horas). Obrigatório o uso de máscaras.

 Serviço

26ª Festa do Imigrante

  • Data: 17, 18 e 19 de dezembro (6ª., sábado e domingo)
  • Horário: das 10 às 18 horas (bilheteria até as 17 horas)
  • Entrada: R$ 10 (meia-entrada: R$ 5)
  • Local: Museu da Imigração
  • Telefone: (11) 2692-1866
  • Endereço: Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo – SP
  • Compra de ingressos: clique aqui.  

<<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa/Museu da Imigiração – Joanna Flora >>

 

d