Início Destaque Parabéns Tremembé! Do passado do Tramway até agora, 131 anos de...

Parabéns Tremembé! Do passado do Tramway até agora, 131 anos de história

Tempo de Leitura: 5 minutos

.

da Redação DiárioZonaNorte

Tremembé completa 131 anos nesta 4a. feira (10/11/2021).  O nome Tremembé é originário da língua tupi (Tirime’mbé “Tere-membé”) e significa alagadiço. O bairro do Tremembé, pertencente ao distrito homônimo, surgiu em 1890, e seu aniversário é comemorado na lembrança dos moradores mais antigos.

Por outro lado, como acontece com frequência com outros bairros da Zona Norte, sem o olhar das “autoridades públicas”. Sem festa e comemorações, o silêncio da Prefeitura e da Subprefeitura.

A origem

Nasceu do desmembramento da fazenda da família Vicente de Azevedo em chácaras e glebas médias, no final do século 19. Tudo indica que a sede da fazenda ficava na esquina da Avenida Nova Cantareira com a rua Maria Amália Lopes Azevedo, por isso o nome Fazendinha para a região.

Na década de 1910 os filhos de Pedro Vicente de Azevedo e Maria Amália Lopes de Azevedo criaram a Cia Villa Albertina de Terrenos, dando início ao loteamento em moldes urbanos.

Devido a seu relevo e vegetação de pé da serra, que lembravam paisagens europeias, foi muito procurado por portugueses, italianos, alemães e eslavos no começo do século XX. Até recentemente tinha uma expressiva população de alemães.

O restaurante Recreio Holandês, da família teuto-holandesa Van Enck, funcionou por 50 anos na Fazendinha, e era uma referência da Zona Norte em toda a cidade.

Tramway da Cantareira

Por um tempo, o bairro permaneceu relativamente isolado, devido ao relevo, e também porque a região norte da cidade foi a última a se desenvolver.

Até os anos 1950, o principal acesso ao bairro se dava através da linha de trem, o Tramway da Cantareira, surgida em 1894 para auxiliar na construção dos reservatórios de água da cidade.

A estação Tremembé era a penúltima, antes da estação Cantareira. A operação da linha de trem foi encerrada em 1964.

Área Verde

É provavelmente a região urbana com maior densidade de área verde na cidade. Junta-se à vegetação das ruas e terrenos as extensas matas do Horto Florestal e do Parque Estadual da Cantareira, que ficam em volta – parte do parque pertence ao distrito vizinho Mandaqui.

Porém, o crescimento imobiliário, com a transformação de pequenos terrenos em condomínios horizontais, tem feito diminuir a cobertura vegetal. Ainda é uma região pouco verticalizada, o que a diferencia de outros distritos da cidade.

O distrito do Tremembé (o 4º em tamanho entre os 96 distritos da cidade) inclui diversos bairros. Em áreas mais distantes, loteamentos clandestinos colocam em risco as áreas de mananciais junto à serra, devido ao desmatamento e à urbanização sem planejamento.

Abriga o Instituto Florestal onde está o Horto Florestal e o Museu Florestal Octávio Vecchi – criado no final do século XIX por Albert Löfgren.

A partir daí também se atinge um dos núcleos do Parque da Cantareira, reserva de Mata Atlântica que pertence à Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo.  Também encontra-se no distrito a tradicional escola da região, EE Arnaldo Barreto, criada no ano de 1922 e com funcionamento até os dias atuais.

Tremembé tem um forte vínculo de participação comunitária entre suas entidades, das quais vale destacar o Lions e o Rotary locais, a Paróquia São Pedro,Fundação Gol de Letra e várias outras, que costumam se integrar para realizar ações.

O distrito e os 41 bairros

O distrito do Tremembé (o 4º em tamanho entre os 96 distritos do município) inclui 41 bairros e alguns conjuntos habitacionais: Tremembé, Vila Nova Mazzei; Jardim Floresta; Parque Palmas do Tremembé; Jardim Hugo; Jardim Yara; Jardim Maria Nazaré; Jardim Entre Serras; Jardim Virgínia Bianca; Jardim da Ponte; Parque Ramos de Freitas; Vila Santa Maria; Vila Vieira; Parque do Tremembé; Vila Esmeralda; Jardim Santa Marcelina; Jardim Daysy; Jardim Ibira; Jardim Ibiratiba; Vila Marieta; Vila Bibi; Vila Albertina; Jardim Denise; Vila Maria Augusta; Vila Irmãos Arnoni; Vila dos Rosas; Jardim São Manoel; Parque Petrópolis; Vila Solear: Vila Pereira; Vila Brasil;Jardim Guapira (parte); Jardim das Rosas; Vila Paulistana; Jardim Filhos da Terra; Bortolândia; Parque Casa de Pedra; Jardim Apuanã; Jardim Jaçanã; Jardim Mário Fonseca; Jardim Joamar; Vila Aurora; Vila Zilda; Conj. Fidalgo; Jardim Tremembé; Jardim M Maurício; Jardim Maria Cândida; Jardim Ataliba Leonel; Vila Fidalgo; Vila Dornas; Jardim Luísa; Vila Virgínia; Jardim Piqueri; Jardim Furnas; Jardim Francisco Mentem; Jardim Joana D’Arc; Jardim Martins Silva; Jardim Campo Limpo; Jardim Fontalis; Vila Ayrosa; Jardim Flor de Maio; Chácara São José; Jardim Corisco; Jardim das Pedras; Sítio São João; Chácara Paraíso; Chácara Santa Sofia; Chácara São Francisco; Jardim Recanto Verde; Jardim Uniserve; Jardim Valparaíso e Jardim Labitary.

Tremembé faz divisa com o município de Mairiporã (Norte), o município de Guarulhos (Leste) e os distritos de Jaçanã (Sudeste), Tucuruvi (Sul) e Mandaqui (Oeste).

Os acontecimentos

Alguns acontecimentos importantes no distrito do Tremembé desde sua criação:

  • 1890 Surgimento do Tremembé, com criação dos primeiros lotes urbanos
  • 1894 Inauguração do Tramway da Cantareira
  • 1896 Nasce o Horto Florestal
  • 1910 Criação da primeira escola
  • 1914 Primeiros alicerces da Igreja São Pedro
  • 1918 Surge o Tremembé Futebol Clube
  • 1922 Escola Arnaldo Barreto na Rua Mamud Rahd
  • 1923 Chegada da luz elétrica ao distrito
  • 1925 Teatro e cinema na casa de Manoel Moraes Pontes
  • 1926 Início do serviço de ônibus de Ewald Kruse
  • 1926 Surge um Cartório de Paz no Tremembé
  • 1926 Criada a Paróquia São Pedro Apóstolo de Tremembé
  • 1927 Posse do primeiro pároco da igreja, Pe. Cícero Revoredo.
  • 1930 Início do Restaurante Recreio Holandês
  • 1932 Escola Arnaldo Barreto muda para a Av. Dr. Pedro Vicente
  • 1937 Inauguração do Cemitério do Tremembé
  • 1940 Nasce o Ginásio Santa Gema
  • 1941 Fundação do Clube Atlético Tremembé – CAT
  • 1945 A Cia. Sorocabana compra o Tramway da Cantareira
  • 1946 Surge a Sociedade Amigos do Tremembé
  • 1948 Surge o Cine Alfa
  • 1949 A CMTC começa a operar seus ônibus na linha 77
  • 1956 Inauguração do Cine Ipê
  • 1958 Nasce as Escolas Agrupadas do Tremembé
  • 1960 Surge o loteamento Palmas do Tremembé
  • 1964 Viação Nações Unidas abre linhas 77 Tremembé, 161 H. Florestal e a da                       V. Albertina.
  • 1967 Encerramento do ramal Cantareira do Tramway
  • 1968 Criada a Paróquia N. Sra. Aparecida, da Vila Albertina
  • 1968 Nasce o Abrigo de Velhinhos Frederico Ozanam
  • 1968 Fundado o Lions Clube Tremembé
  • 1970 Inauguração da Escola Ruy Barbosa na Vila Rosa
  • 1988 Inauguração da Clínica IMUVI
  • 1989 Inauguração do prédio da Escola Noé de Azevedo
  • 1998 Demolição do casarão antigo da Fazendinha.
  • 1996 Início de atividade do Recanto N. Sra. de Lourdes
  • 1998 Publicação do Decreto Municipal da data oficial do Tremembé
  • 1998 Surge o site Tremembé na Linha (em 2007 se tornou o portal ZNnaLinha)
  • 1999 Nasce a Fundação Gol de Letra
  • 2000 Surge a Casa de Convivência Cora Coralina
  • 2000 Publicado o livro “São Paulo Tramway Tremembé”
  • 2003 Fundado o Rotary Club Tremembé Surge a Cooperativa Reciclação
  • 2003 1º Encontro de Carros Antigos do Tremembé
  • 2003 A Adm.Regional Jaçanã-Tremembé é transformada em Subprefeitura JT.
  • 2003 Inaugurada nova sede da Subprefeitura, na Av.Luis Stamatis, 300, no Jaçanã.
  • 2003 Inaugurado o Centro de Convivência e Cultura Cora Coralina.

 

d