Início Cultura O espetáculo gratuito “Apátridas” mostra online a realidade das crises existenciais

O espetáculo gratuito “Apátridas” mostra online a realidade das crises existenciais

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

  • O espetáculo é gratuito com 60 minutos de duração
  • A peça já foi apresentada no palco do Teatro Arthur Azevedo, em novembro

Com a montagem multimídia inspirada em personagens como Kassandra, Hécuba, Prometeu e Hércules, “Apátridas” é o novo espetáculo da Companhia Nova de Teatro.  A peça mergulha na tragédia grega para debater e refletir sobre os diversos sentidos das crises existenciais na atualidade.

Após uma temporada presencial,  as cenas mostram as crises humanas, os fluxos migratórios, a devastação do território dos povos originários e a africanidade. As apresentações gratuitas acontecem neste final de semana (18 e 19, sábado e domingo, às 11 horas) e de 2ª a 5ª feira (20 a 23/12 – 21 horas), no Canal do YouTube da Companhia Nova de Teatro — clique aqui.

“Apátridas reafirma a vocação da companhia teatral para a criação de novas linguagens e dá continuidade à pesquisa e ao desenvolvimento de atividades e espetáculos com enfoque em temas emergentes – os dramas contemporâneos. Desta maneira, propondo novos modos de produção e de pensamento do fazer teatral.

Com direção de Lenerson Polonini e dramaturgia de Carina Casuscelli, que também está em cena ao lado de Jacqueline Durans e dos atores Miguel Kalahary e Isidro Sanene, ambos angolanos residentes em São Paulo, a peça é dividida em quatro solos que se interconectam.

O espetáculo mergulha na psiquê de personagens míticas e fundamentais da antiguidade – Kassandra, Hécuba, Prometeu e Hércules – deslocando-as para as zonas de conflitos e rotas de peregrinação migratória; lugares de passagem para o desconhecido. Segundo o diretor Polonini, as quatro figuras apresentam relações de poder, discórdia, ódio e injustiça, que dão lugar a vinganças cruéis e a destinos inevitavelmente trágicos.

“As tragédias gregas são um território muito rico e por meio do seu universo nos deparamos com os conflitos éticos e morais e com as relações de poder do ser humano. Em Apátridas os personagens tencionam questões sobre identidade e não pertencimento em um teatro de vozes dialogando com o tempo”, explica ele.

12 milhões de apátridas no mundo

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) existem hoje no mundo cerca de 12 milhões de apátridas. A situação limite de não pertencer a um lugar e não ter referências identitárias perpassa os quatro personagens da montagem, que apresentam questionamentos além do ser social, instigando a reflexão a respeito do que define o ser humano.

A dramaturga e atriz Carina Casuscelli pontua que a luta do agora é se reinventar em outras terras, forjar uma nova identidade, coexistir em campo minado e fazer dele brotar força, esperança, sonhos. “Mais do que oferecer respostas acerca das nossas crises, Apátridas busca questionar e incitar o público para a reflexão acerca do nosso tempo, abrindo espaços para o diálogo sobre a crise global, econômica e, sobretudo, a crise humana, considerando, inclusive, este período pandêmico”,  comenta a atriz.

Sobre a Companhia Nova de Teatro

Fundada em 2001, pelo diretor Lenerson Polonini em parceria com a atriz, dramaturga e figurinista Carina Casuscelli, a companhia desenvolve um trabalho de pesquisa contínua a partir da performance, das artes do corpo e do universo das artes visuais. A Companhia Nova de Teatro é uma companhia aberta e a cada novo projeto convida atores, bailarinos e artistas de diversas áreas para colaborarem com suas produções. O teatro multimídia desenvolvido pela companhia procura explorar a tridimensionalidade do palco e a relação da arte com o espaço urbano.

“Apátridas” marca os 20 anos de trajetória do grupo e foi contemplada pela Lei Federal Aldir Blanc e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – Edital Proac Expresso Lab.


Ficha técnica

Direção – Lenerson Polonini. Dramaturgia – Carina Casuscelli. Elenco – Carina Casuscelli, Jacqueline Durans, Miguel Kalahary e Isidro Sanene. Figurinos – Carina Casuscelli. Assistente de figurino – Gustavo Werner. Iluminação – Lenerson Polonini. Trilha sonora – Wilson Sukorski. Vídeos – Armando Lima. Operação de som – Felipe Moraes. Operação de luz – Verônica Castro. Operação de imagem Téo Ponciano. Participações especiais em vídeo – Kaiti Kna Aguiar e Wiryça Kariri Xocó. Colaboração dramatúrgica (parte 1) – Eduardo Brito. Assessoria de imprensa – Nossa Senhora da Pauta. Fotos – Antônio Simas Barbosa. Gravação – Forasteiro Produções. Produção – Lenerson Polonini e Carina Casuscelii – Companhia Nova de Teatro.


Serviço:

APÁTRIDAS

  • Data: de 18 a 23 de dezembro
  • Horários: 11 hs (sábado e domingo, 18 e 19/12) e 21 hs (2ª a 5ª f., 20 a 23/12)
  • Apresentação: Canal do YouTube da Companhia Nova de Teatro
  • Link: youtube.com/c/CompanhiaNovadeTeatro
  • Duração: 60 minutos
  • Faixa etária: maiores de 16 anos
  • Ingresso: GRATUITO

<<Com apoio de informaçõs/fonte: Nossa Senhora da Pauta / Frederico Paula >>

d