da Redação DiárioZonaNorte ===

Sagres,  a ponta ocidental ao sul de Portugal,  recebeu dos romanos o apelido de “sagrada”.  Enquanto alguns  acreditavam que para além de Sagres não  havia nada mais do que o mar, era dali que partiam os navegadores portugueses no século XV,  enfrentando o  desafio de explorar  o desconhecido.

Navegar é preciso === Cinco séculos depois dos primeiros navegadores portugueses deixarem Sagres, foi a vez do casal Orlando e Ana Gomes da Silva, acompanhados do pequeno Carlos, se aventurar para o além mar.  Orlando, que serviu o exército português na Índia, tinha no sangue a coragem para desbravar novas terras. A companhia de Ana o tornava mais forte e determinado em buscar um futuro melhor para a família. Parafraseando Fernando Pessoa  “navegar é preciso”….   O destino escolhido, para nossa sorte, foi o Brasil.

O começo === O início de vida aqui não foi fácil. Como a maioria dos imigrantes, encontraram no comércio uma forma de se firmar no país.  Se tornaram feirantes na Zona Leste de São Paulo, comercializando frios. Com o tempo, a família cresceu e vieram Fernando e Fátima, seus outros filhos.

Segredo do Sucesso === Em 1992, apesar de todas as dificuldades e trabalho duro, juntaram algum dinheiro e encontraram um ponto comercial na Rua Natal com a rua Campo Largo, no bairro da Mooca.  Nascia assim, a Casa Sagres uma  pequena mercearia. Pouco a pouco, a qualidade dos produtos, dos queijos, do bacalhau e dos patês e pães artesanais de Dona Ana e o atendimento diferenciado, ganharam a clientela e fizeram a fama do lugar.

Em 2007, com o falecimento do Sr Orlando, Dona Ana assume o negócio ao lado dos filhos Carlos, Fernando e Fátima.

Passados 27 anos, a Casa Sagres se tornou um dos melhores empórios de São Paulo.  A grande variedade de produtos importados atraem consumidores de todas as regiões da cidade. E Dona Ana, hoje nos seus 77 anos, ainda mantém a sua rotina na supervisão dos serviços da Casa Sagres, ao lado dos filhos.

Adega com 900 rótulos === A adega climatizada, com cerca de 900 rótulos de vinhos vindos de várias regiões produtoras  do mundo, é uma atração a parte.  A Casa Sagres realiza sistematicamente, um trabalho dedicado à disseminação da cultura do vinho.  Todas as 6ª. e sábados das 12h às 21h e aos domingos, das 12h às 15h, acontecem degustações de vinho.

Para auxiliar os clientes na escolha e harmonização dos  rótulos,  o sempre prestativo  sommelier Marcelo Carvalho,  com 20 anos de experiência.

As cachaças também ocupam um lugar de destaque. São cerca de 100 rótulos, na maioria originários de alambiques de Minas Gerais.

Cervejas especiais ==  No quesito cerveja,  a Casa Sagres trabalha  com a especialíssima Paulaner.  Estilos como a saborosa Paulaner Munchner Hell (de cor dourada, fácil digestão e de aroma equilibrado com notas florais e forte presença de malte), a  Paulaner Hefe-Weissbier Naturtrüb (uma cerveja de fácil digestão e leve, sutilmente amarga, não filtrada e de cor amarela turva, esta cerveja com teor alcoólico de 5,5% possui o clássico aroma do estilo Weiss de cravo e banana. Com sabores frutados, malte adocicado e cravo, o sabor se assemelha muito aos aromas) ou a Paulaner Hefe-Weissbier Dunkel (de sabor bem frutado, sutil aroma floral e com cor de chocolate, apresentando espuma densa e firme, cremosa e consistente. O malte de trigo tostado que lhe confere uma bonita cor castanha e aroma intenso e refrescante)

Um mundo de sabores == Uma grande variedade de massas frescas  recheadas e massas  secas importadas, como as produzidas pelos Pastifícios  Gragnano e Paganini. Linha completa de arrozes da Casa Flora Importadora para risoto e preparações especiais. Azeites portugueses, espanhóis  e italianos. Geléias de frutas, chocolates e biscoitos. Os famosos pães e patês de Dona Ana, continuam encantando todos os clientes.

Taberna Sagres === Criada há três anos, a Taberna Sagres apresenta uma culinária ibérica. Pratos italianos, portugueses e espanhóis são executados a perfeição.  O bacalhau é a estrela do cardápio e se apresenta em cinco versões. O que leva o nome da casa, Bacalhau a Sagres consiste em uma  suculenta posta de bacalhau, purê de batatas, couve troncha, palmitos e cebolas.

No jantar das  6as. feiras, a pegada é italiana. A Casa Sagres prepara um espaguete no queijo  divino.   Uma peça de cerca de 20 quilos de queijo grana padano  é flambada com uma concha de conhaque até derreter, depois acrescenta-se o macarrão e uma opção de molho (vermelho ou branco) e tudo é misturado dentro do queijo. Acompanha uma garrafa de vinho branco. Para animar os clientes, a incrível Banda Cosa Nostra – alterna  clássicos do Rock e de música italiana.

Imperdíveis os bolinhos de bacalhau da Dona Ana.  Crocantes por fora e macios por dentro, com lascas de bacalhau. No almoço, sempre várias opções de pratos executivos, com preços bem camaradas.

O serviço é atencioso e cordial. Ah…  os vinhos tem o mesmo preço da Casa Sagres.


Serviço:

Casa Sagres 

Rua Natal, 931 – Mooca, São Paulo, SP
Fone: 11 2965.3290
Convênio de estacionamento gratuito em frente à Casa Sagres, no Posto Shell Entre Amigos.

Horários:
Segunda: 11h às 21h
Terça a Sábado: 9h30 às 21h
Domingos e Feriados: 8h30 às 15h

Taberna Sagres

Rua Natal, 931 – Mooca, São Paulo, SP
Fone: 11 2965.3290
Convênio de estacionamento gratuito em frente à Casa Sagres, no Posto Shell Entre Amigos.

Horários:
Segunda: 12h às 15h
Terça e quarta:  12h às 22h                                                                                  Quinta, Sexta, Sábado: 12h às 23h                                                                        Domingo: 12h às 17h


O DiárioZonaNorte visitou a Casa Sagres e a Taberna Sagres, a convite da Anagrama Eventos e Comunicação. 

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora