Início Destaque Agora é oficial: terreno ocupado há 9 anos no Parque Novo Mundo...

Agora é oficial: terreno ocupado há 9 anos no Parque Novo Mundo é dos moradores

ocupação
Tempo de Leitura: 3 minutos

ocupado

da Redação DiárioZonaNorte

  • O terreno foi ocupado pelo Movimento Douglas Rodrigues em agosto de 2013
  • A dona do terreno inicial era a Transportadora Dom Vital, que faliu há 20 anos
  • A sucessora foi a Ideal Empreendimentos Imobiliários, com dívida de mais de R$ 1 bilhão em impostos para a União.
  • Douglas Rodrigues é o nome de um estudante de 17 anos morto no local por um policial

Foram quase nove anos que os moradores da Ocupação Douglas Rodrigues, do Movimento Independente de Luta por Habitação da Vila Maria (MIVM) lutam por melhor qualidade de vida em um terreno invadido de 50 mil metros quadrados, de frente para a Marginal Tietê.

Ao lado do problemático Terminal de Cargas, as dificuldades sempre foram grandes, mas na manhã desta 6ª feira (13/05/2022) – dia que se comemora a libertação dos escravos – veio a boa notícia: a Prefeitura de São Paulo anunciou a desapropriação do terreno invadido que terá finalmente a posse dos moradores.

Tudo teve uma importante sequência de luta até chegar nesta 4ª.feira (11/05/2022), quando  da visita do prefeito Ricardo Nunes ao  Pronto Socorro Vila Maria Baixa / UBS Parque Novo Mundo, para a assinatura do contrato de reforma da nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Vila Maria Baixa – ver reportagem no DiárioZonaNorteclique aqui.

ocupado

Ali foi o ponto forte e a marca para a decisão do prefeito. Um grupo de moradores da Ocupação Douglas Rodrigues, pediu uma conversa com o prefeito o tempo todo da solenidade. Improvisado, um cartaz manuscrito ficou o tempo todo pedindo o encontro.  No final do evento, quando o prefeito seguia para ir embora,  aconteceu finalmente a conversa.

Formou-se uma roda de gente junto ao prefeito, ouvindo a reivindicação dos moradores: “Senhor prefeito, faça uma reunião com a gente, vá lá ver como estamos. O sofrimento das crianças, idosos e deficientes, ao lado de gente trabalhadora. Ajude nossa luta pelo terreno e nos dê mais condições de vida”.

ocupado

O prefeito ouviu, dialogou e disse que “minha ida lá não vai ajudar muito”. Quase que imediatamente escalou o subprefeito de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros, Roberto Godoi, e o vereador Danilo do Posto de Saúde (Podemos) a “tomar as rédeas” do problema. Recomendou até buscar mais informações na Secretaria Municipal da Habitação (Sehab) e na Secretaria Municipal de Finanças.

Não deu outra. Nesta 6ª.feira (13/05/2022), o subprefeito e o vereador, na companhia do Secretário Municipal da Habitação, João Farias, mais o corpo técnico de regularização fundiária, foram até o terreno da Ocupação Douglas Rodrigues. O  Secretário Geral do MIMV. Henrique Olitta, recepcionou a comitiva. Juntos, fizeram a visita andando pelas ruelas, conversaram com os moradores e, quase no final da visita, para   surpresa geral veio o anúncio.

ocupado
Henrique Olita, João Farias e Danilo do Posto de Sáude

“O prefeito Ricardo Nunes autorizou e a Prefeitura de São Paulo vai promover a desapropriação do terreno”, anunciou publicamente o Secretário João Farias,  diante de vários moradores e autoridades, informando que acabara de receber no local um telefonema do prefeito. A sequência de providências técnicas serão de imediato até a publicação no Diário Oficial da Cidade.

Já virou festa! Neste sábado (14/05/2022) haverá uma grande solenidade pública em comemoração à  assinatura da desapropriação. No mesmo dia, às 17 horas, a presidente do MIVM, Nilda Dias, comandará uma assembleia com os moradores da Ocupação Douglas Rodrigues, à Rua Manguari, 250, Parque Novo Mundo/Vila Maria.

ocupado
João Farias – Secretário da Habitação com Olitta

Em seu post no Instagram, o Secretario João Farias comemorou: “Prefeitura de São Paulo trabalhando para solucionar problemas de moradia! Visita na Ocupação Douglas Rodrigues, Zona Norte, com área particular com pedido de reintegração de posse, mas por determinação do  prefeito Ricardo Nunes,  será realizada a desapropriação, que garantirá a permanência das 2.000 famílias que moram no local”.


 

 

 

 

d