Início Destaque UPA Vila Maria Baixa começa a sair do papel. A obra vai...

UPA Vila Maria Baixa começa a sair do papel. A obra vai custar R$ 8,1 mi e durar um ano

Tempo de Leitura: 10 minutos

upa vila maria

da redação DiárioZonaNorte
  • PS Vila Maria Baixa deve entrar em reforma no fim de maio de 2022
  • O prazo da reforma é de um ano  e será a portas fechadas
  • A obra foi orçada em R$ 8,6 milhões e não envolve emendas parlamentares
  • O atendimento será transferido para o Hospital Dia/AMA Vila Guilherme
  • UBS Vila Guilherme passa a atender no Alto da Vila Maria

Cerca de cem pessoas enfrentaram o frio da manhã com um Sol tímido, no estilo luz de geladeira, nesta 4ª feira (11/05/2022), para celebrar a concretização da vitória de uma – das várias lutas – de Conselheiros de Saúde da Região Norte e sobretudo do Sistema Único de Saúde (SUS): a assinatura da ordem de serviço que dará início às obras de ampliação e reforma que transformarão o Pronto Socorro Municipal Vila Maria Baixa — em uma Unidade de Pronto Atendimento UPA Porte 3.

Recursos do BID e Fundo Municipal, sem emendas de parlamentares 

A obra que praticamente colocará o “equipamento no chão e construirá outro no local” foi incluída no programa Avança Saúde SP. Lançado em agosto de 2019 pela gestão Bruno Covas (PSDB) tendo Edson Aparecido como secretário de Saúde e implementado na gestão Ricardo Nunes (MDB),  o programa conta  investimentos de US$ 200 milhões ou R$ 1,029 bilhões – no câmbio de 11/05/2022 (cotação a R$ 5,145), o que o coloca como um dos maiores investimentos na área de saúde da história do país.

Sem a participação de nenhuma emenda parlamentar,  os recursos que custearão o projeto são oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pelo Fundo Municipal. Ao todo, serão investidos no projeto de reforma que colocará o  “PS Vila Maria Baixa no chão, dando lugar a uma UPA Porte 3” R$ 8.108.718,67. Desse montante de investimento, 60% são provenientes do BID e 40% da Prefeitura, sem a participação de nenhuma emenda parlamentar.

O dinheiro está sendo utilizado na reestruturação e qualificação das redes assistenciais de saúde do município, aumentando  a oferta de serviços de saúde, com acesso assegurado para a população aos serviços da Rede de Atenção Básica e na Rede Hospitalar.   

Pronto Socorro Vila Maria Baixa, mas pode chamar de Cometinha

Inaugurado em novembro de 1988 — na gestão Jânio Quadros  —, o equipamento é gerido pela Organização Social de Saúde (OSS) Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – SPDM.  A Prefeitura estima que a obra seja concluída em maio de 2023.

Vizinho da Viação Cometa, o Pronto Socorro Vila Maria Baixa recebeu o apelido de “Cometinha“. O equipamento tem área compartilhada com a UBS Parque Novo Mundo I, Base do SAMU e um campo de futebol e está localizado na Praça Engenheiro Hugo Brandi, 15 – Vila Maria Baixa, às margens da Rodovia Presidente Dutra – uma região com aproximadamente 50  mil habitantes.

Com a transformação do Pronto Socorro em uma UPA Porte 3, a região ganhará um equipamento de saúde qualificado que além das especialidades existentes (pediatria, clínica médica e cirurgia), passará a ter ortopedia, psiquiatria e odontologia – dobrando sua  capacidade de atendimento.

O prédio terá um único pavimento com 2.500 m²

Com a responsabilidade na construção da empresa do Consórcio Código B&B, o prédio terá um único pavimento com 2.500 m², tendo recepção, salas de triagem, consultórios médicos, salas de isolamento, leitos de observação, leitos de urgência e emergência, sala de raio-X, sala de coleta laboratorial e sala de atendimento odontológico. Também haverá uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU) no local.

UPA Vila Maria
Renata Griffo, Regina Silva e Gloria Letice Brandão Figueiredo Brunetti,

Dona Regina Silva,  decana entre os Conselheiros de Saúde,  comemora a conquista alcançada. Ela lembra que não existe um “movimento de saúde na Zona Norte que lutou por estas questões… Foi o Conselho de Saúde… Foram alguns conselheiros que lutaram… eu, o Nelson Ferreira, o Rubens que já não atua mais nos Conselhos, o Paulo Moura, mais recente a Renata Griffo…”

Transferência de atendimento

Para que a reforma ocorra no menor prazo possível o atendimento do PS Vila Maria Baixa será deslocado para o Hospital Dia/AMA Vila Guilherme. Para acomodar a demanda oriunda do Cometinha,UBS que funciona integrada a AMA Vila Guilherme, provisoriamente mudará de endereço e passará a ocupar – também no final de abril de 2022, um imóvel na Vila Maria Alta.

Já o atendimento da UBS Parque Novo Mundo será feita pela UBS Parque Novo Mundo II, na R. Soldado Antônio Matias de Camargo nº 87 – Parque Novo Mundo (a 1,31 Km do endereço atual).

Uma ambulância ficará de retaguarda na frente do Cometinha, para o primeiro  atendimento de eventuais emergências e posterior transporte do paciente para o Hospital Dia/AMA Via Guilherme. Sobre as consultas da UBS Parque Novo Mundo  I, elas são  agendadas  por telefone e no momento da marcação o usuário já é informado do novo local de atendimento. Importante lembrar que nenhum funcionário dos equipamentos serão dispensados, apenas mudarão de local de trabalho até o final da reforma.

A cerimônia

A assinatura da ordem de serviço em favor da Consórcio Código B&B, vencedor da concorrência, aconteceu na área externa do Cometinha, com as presenças do prefeito Ricardo Nunes (MDB) e o secretário municipal de Saúde Luiz Carlos Zamarco – após uma visita às instalações internas do equipamento.

Os convidados

Destacamos entre os convidados Maria Regina da Costa e Silva, Nelson Ferreira Filho, Renata Soares Grifo Machado, Gerson Buso,  Tiago Cezar Gnecco e Cleber Araújo (Conselheiros Gestores de Saúde); Carolina Regueiro Ungaretti (Diretora Administrativa do Hospital Municipal Vereador José Storopolli); Iara Maria Ferreira (Coordenadora Regional de Saúde Norte em Exercício); Ricardo José Gazieri Domingues (Supervisor Técnico de Saúde Vila Maria/Vila Guilherme).

Ainda entre os presentes registramos os vereadores Danilo Cortez de Souza (Danilo do Posto – Podemos), Sandra Tadeu (União Brasil) e Ely Teruel (Podemos),  Márcia Gomes Rocha (Especialista Líder em Saúde da Divisão de Proteção Social e Saúde do BID), Mariane Rodrigues Cândido (Gerente de Enfermagem do PS Vila Maria Baixa ), Carlos Frederico Dantas Anjos (Diretor Técnico do PS Vila Maria Baixa) Glória Letice Brandão Figueiredo Brunetti (Coordenadora Médica e Conselheira do PS Vila Maria Baixa), Eliana Duarte da Silva ( Assistente Social e Conselheira do PS Vila Maria Baixa), Valéria Moura do Nascimento (Enfermeira e Conselheira do PS Vila Maria Baixa),  Fabiano Guedes (Diretor da Empresa Consórcio Código B&B); Sandra Maria Sabino Fonseca (Secretária Executiva de Atenção Básica, Especialidades e Vigilância em Saúde- SEABEVS/SGM), Marilande Marcolin (Secretária Executiva de Atenção Hospitalar – SMS), Roberto de Godoi Carneiro (Subprefeito da Vila Maria/Vila Guilherme), Marcelo Itiro Takano ( Coordenador do Programa Avança Saúde) e Tiago Chaves (Coordenador de Obras do Programa Avança Saúde).

Conquista histórica

A fala do vereador Danilo do Posto foi breve. Ele parabenizou a região pelo novo equipamento e “por essa conquista histórica, quero fazer aqui uma correção e me redimir por um vídeo feito há um tempo atrás,  parabenizando em essencial por esta conquista os conselheiros de saúde aqui da nossa região, aqui na figura da Dona Regina Silva e de Nelson Ferreira Filho“.

Vereador Danilo do Posto de Saúde

O vereador Danilo do Posto foi responsável pelo direcionamento de duas emendas parlamentares de  R$ 300 mil cada. A primeira foi destinada ao Hospital São Luiz Gonzaga – no Jaçanã e foi usada na reforma do Pronto Socorro do equipamento. A segunda emenda foi para o Hospital Municipal Vereador José Storopolli que foi utilizada na compra de 60 novos leitos para a instituição.  Uma terceira emenda, no valor de R$ 100 mil,  foi encaminhada para a UBS Vila Izzolina Mazzei para a implantação do Programa Saúde da Mulher 

UPA Vila Maria
Secretário Municipal de Saúde, Luiz Carlos Zamarco
Pulo de Qualidade

Segundo o secretário municipal de Saúde, Luiz Carlos Zamarco “para essa construção estamos com o apoio do Conselho Gestor e dos funcionários, que deram sugestões e vão enfrentar a reforma durante 12 meses de forma organizada. A Vila Maria cresceu muito nos últimos anos e esse PS é referência para 13 UBSs e três AMAs. Atende cerca de 450 pessoas por dia e a UPA fará em torno de 900 atendimentos diários. A área construída passará de 850 m² para quase 2.500m². Será um pulo de qualidade de atendimento à população de toda a região Norte da cidade”.

UPA Vila Maria
Prefeito Ricardo Nunes
Gestão Responsável

Em sua fala o prefeito Ricardo Nunes destacou que “há seis anos a cidade tinha apenas três UPAs e 20 hospitais. Agora já são 23 UPAs e 30 hospitais, além de mais 15 UPAs até 2024. Mas não adianta apenas construir, mesmo porque essa unidade terá um custo das obras de R$ 8 milhões, mais um custeio de R$ 4,5 milhões ao mês, ou seja, em apenas dois meses o valor para manter toda infraestrutura, equipamentos e pessoal será maior do que toda a construção. Fazer a construção é relativamente fácil, o mais difícil é ter uma gestão financeira para manter as unidades abertas.  Estamos fazendo uma forte ação na área da saúde na Zona Norte onde, até 2017, não tinha nenhuma UPA e hoje já são cinco. Vamos construir mais cinco até o final de 2024 somente nesta região”, informou o prefeito.

De acordo com o cronograma divulgado pelo prefeito, somente na Zona Norte as obras da UPA Jardim Peri e 21 de Junho terão início ainda em maio. A do Parque Anhanguera será nos próximos meses e a de Santana que deve iniciar em agosto. Com relação às UBSs, a construção no Jardim Antartica começa em maio e do Jardim Brasília, em outubro deste ano.

Ricardo Nunes e Nelson Ferreira Filho
Demandas 

Nelson Ferreira Filho, Conselheiro Gestor de Saúde, encaminhou ao Prefeito um oficio  com algumas demandas na área de saúde: a atualização da verba para a construção de um equipamento para instalar o CAPS-I/J – Centro Atenção Psicossocial  Infanto Juvenil – Vila MariaO terreno já existe, porém o valor que está “parado” no caixa da SPDM é insuficiente para a obra.

Outra demanda apresentada no ofício diz respeito a atualização do repasse mensal destinado para o custeio do Hospital Municipal Vereador José Storopolli. Hoje, o valor fixado em R$ 10 milhões mensais e o Hospital se encontra em situação deficitária.  Por fim, o ofício pede a construção de uma UBS no Jardim Julieta, próximo ao Terminal de Cargas, onde existe uma área pública para a implantação do equipamento.

Para Nelson Ferreira Filho, membro do Conselho Gestor do distrito de Vila Maria/ Vila Guilherme, essa boa interlocução fez a diferença. “Nós que vivenciamos, que estamos no dia a dia aqui podemos contribuir com o poder público com o objetivo de passar para eles as reais necessidades da população. Isso se reflete no que está acontecendo aqui hoje: grandes conquistas para a nossa região.”

UPA Vila Maria
Prefeito conversa com representantes da Ocupação Douglas Rodrigues
Ocupação Douglas Rodrigues

Um representante da Ocupação Douglas Rodrigues, do Movimento Independente de Luta por Habitação da Vila Maria (MIVM) aguardava o prefeito, bem antes da chegada. Com um cartaz manuscrito nas mãos mandava um aviso que queria falar com o Ricardo Nunes. Durante a solenidade, nas falas, o representante do MIVM  ficou postado à frente do palco segurando o cartaz. Só na saída, antes do prefeito entrar no carro, ele correu no meio de muitas pessoas e conseguiu falar com Ricardo Nunes: “O senhor precisa ir em nossa ocupação. O senhor precisa ver com os seus olhos o sofrimento de 2 mil famílias, com crianças, idosos e deficientes. São trabalhadores, também.   Precisamos que nos ajude no acerto do terreno e nos dar melhores condições de vida”. Uma moradora do mesmo lugar disse “e não custa um real ir até lá!”. O prefeito ficou espantado com a declaração, sinalizando com o dedo: “Um real! É brincadeira!”.

Mas acabou dando atenção para o assunto, com criticas à gestão do ex-prefeito Fernando Haddad, “que nada fez para vocês, nada realizou nesta questão, só fizeram promessas… até na saúde, que fizeram somente três UBS aqui na região e nós já fizemos cinco… e teremos mais dez UBS”.  E para encurtar a conversa, o prefeito emendou: “E não adianta eu ir para reunião com vocês, não resolve nada!”. E designou o vereador Danilo do Posto de Saúde e o subprefeito Roberto Godoi para a missão de ir lá e se reunir com os moradores. “Vejam lá o que é possível fazer, entrem em contato com a
Sehab, Cohab e chequem na Secretaria da Fazenda se tem algum problema com o IPTU”. E, a pedido, o prefeito tirou uma foto com os reclamantes.

UPA Vila Maria
Ricardo Nunes e o subprefeito Roberto Godoi conversam com representantes da Ocupação Douglas Rodrigues

Desde de agosto de 2013, a Ocupação Douglas Rodrigues fica em um terreno de 50 mil metros quadrados, de frente para a Marginal Tietê e próxima à Rodovia Presidente Dutra – ao lado do Terminal de Cargas. Os moradores se beneficiam da estrutura da região norte da cidade, como shopping, centro comercial, rodoviária, escolas e postos de saúde. O nome da ocupação é uma homenagem a um estudante de 17 anos morto por um policial militar que patrulhava a região, em outubro de 2013. Toda eletricidade e a água da ocupação vêm de ligações clandestinas.

UPA Vila Maria
Sirlene Souza Pereira e prefeito Ricardo Nunes
Jardim Fontális

Outra reivindicação partiu de Sirlene Souza Pereira, líder no Jardim Fontális, na região do Jaçanã, que pediu para o prefeito ajudar a regularizar um terreno destinado à construção de um Centro de Educação Infantil (CEI) na Rua Augusto Rodrigues, que precisa também de um muro de arrimo. O subprefeito de Jaçanã/Tremembé, Dário José Barreto, já esteve vistoriando o local, nesta mesma 4ª feira (11/05/2022).


Cobertura fotográfica/Portifólio-álbum no Facebook:

Veja a cobertura completa na fanpage do DiárioZonaNorte – clique aqui

d