Início Estilo de Vida Zona Norte recebe os legends Zé Roberto e Marin Demichelis, do Bayern...

Zona Norte recebe os legends Zé Roberto e Marin Demichelis, do Bayern Munchen

da Redação DiárioZonaNorte

No último sábado (15/12/2019) a  Paulaner, uma das patrocinadoras oficiais do Fc Bayern de Munique, recebeu  clientes, influenciadores e fãs da marca no Biergarten Munique, no Shopping Center Norte,  com a presença dos Legends Zé Roberto e Martin Demichelis.

A ação antecedeu o torneio Legends Cup (em português Copa das Lendas) e reuniu os times de lendas do FC Bayern MunchenBarcelonaBorussia Dortmund e São Paulo Futebol Clube. Os jogos aconteceram no domingo (15/12/2019) no Estádio do Morumbi.

Para André Guaxupé (Brand Manager Paulaner Brasil) “é a primeira vez que trabalhamos diretamente com a plataforma do FC Bayern e Paulaner, estamos animados com a força que as duas marcas representam globalmente”. Sobre a escolha do local  para sediar o encontro, Guaxupé afirmou que “o Biergarten Munique é a flagship da marca Paulaner, nada mais natural.”

Futebol e Cerveja === A Cervejaria Paulaner tem mais de 300 anos de história produzindo cerveja seguindo a Lei de Pureza da Baviera. Datada de 1.516, ela determina que a cerveja deve conter apenas quatro ingredientes: malte, lúpulo, água e levedura. Todas os 15 estilos de cerveja produzidos pela Paulaner usam, em proporções diferenciadas, esses quatro elementos. A responsável pela importação da Cerveja Paulaner é a Casa Flora Importadora.

Já que cerveja e futebol são companhias inseparáveis, o encontro se transformou em uma grande festa. Os convidados foram reunidos na parte interna do Biergarten Munique, onde famílias  inteiras de torcedores convidados animavam o local, enquanto canecos de Paulaner eram servidos, acompanhados do melhor da chacurtaria alemã: as saborosas salsichas  Weisswurst   e Frankfurter.

As duas “lendas” responderam perguntas, durante meia hora, na coletiva conduzida por André Gaxupé, onde puderam falar sobre suas trajetórias no futebol, entre outros temas. O destaque da coletiva foi Zé Roberto e parafraseando Ciça Guimarães, nos bons tempos de Video Show, em vários momentos ele mostrou que é “gentem como a gentem”.

Lusa === O DiárioZonaNorte pergunto ao craque Zé Roberto, sobre a crise na Portuguesa de Desportos – time que o revelou. Zé Roberto, ao ouvir a pergunta, ficou parado por uma fração de segundo, o olhar distante, como se um filme passasse em sua cabeça.

“Tenho um sentimento de tristeza, pelo clube que me deu a oportunidade de sair da zona leste de São Paulo, da periferia, quando eu queria somente uma oportunidade de mostrar o meu talento. A Portuguesa de Desportos, me deu essa oportunidade. Sair da rua, para fazer uma peneira lá. Minha mãe me levou e eu quando cheguei lá, joguei no “terrão” e me deram a oportunidade na categoria de base.  Me profissionalizei  e foi, a partir dali que voei.

Fui em busca dos meus sonhos. Hoje, a Portuguesa é o meu time de coração. Eu joguei em dez clubes, quatro no Brasil e seis fora. Esses times sempre me perguntam “Zé, qual o time do seu coração”…  Sem dúvida a Portuguesa, um time que eu carrego com muito carinho… e ver a Portuguesa nesta situação, me trás tristeza… Era um clube que revelava, era um clube que dava condições para os atletas… Eu só posso finalizar dizendo que, o planejamento quando bem feito, você consegue dar continuidade. Quando é mal feito,  ele deixa cicatrizes que as vezes, são difíceis de curar. A esperança é que um dia, a cicatriz se feche. Quem sabe um dia, a Portuguesa possa voltar a ser o time grandioso, no lugar onde ela merece estar”.

Preleção histórica == Em um outro momento, Zé Roberto comentou sobre a preleção que realizou como capitão do Palmeiras, em 2015, quando o time tinha o comando do técnico Oswaldo de Oliveira.

 Zé Roberto fez prevalecer sua experiência para incentivar o grupo antes da estreia no Campeonato Paulista, contra o Osasco Audax. Na preleção, antes de ir ao gramado do Allianz Parque, o jogador recorreu ao passado e a ídolos do clube para contagiar os companheiros, onde pedia para que cada membro do elenco e da direção presente ao vestiário alviverde batesse no peito do colega e dissesse que “o Palmeiras é grande”.   Veja o vídeo aqui.

Futebol feminino == Também em resposta ao DiárioZonaNorte, Zé Roberto fez uma análise da evolução do futebol feminino no Brasil e no Exterior: “É muito positivo o estágio recente do futebol feminino no Brasil. Para evoluir ainda mais, é preciso comprometimento de clubes e patrocinadores. Quando há investimento, tem retorno e resultados. O Brasil depois de disputar a ultima Copa do Mundo Feminina, na França, chegou nas  oitavas de final… tinha potencial para ser campeão. Tem que ter investimento, o futebol feminino, no Brasil, precisa ser visto de uma forma diferente. Talento a gente tem. O futebol feminino  se igualou em vigor e força física.  Marta abriu caminhos… O futebol feminino precisa de investimentos, repito. E isso hoje, já está acontecendo. A vinda da treinadora Pia Sundhage, para a Seleção, representa essa nova mentalidade”.

O futuro é você quem faz  ===  Ao final da coletiva, Zé Roberto emocionou os presentes, ao lembrar sua difícil trajetória, após ser perguntado sobre como os jovens da periferia podem ter acesso aos clubes, ele respondeu: “Os grandes talentos estão nas periferias, cheias de dificuldades… eu carreguei isso quando criança, eu tinha talento e não tinha oportunidade. Ai eu pensei….  eu saio da escola e jogo bola na rua. Se eu jogar bola na rua, eu vou jogar bola em um time  de futebol do meu bairro, se eu mostrar meu talento no time do meu bairro, eu vou chegar em uma escolinha, se eu chegar lá… vou ter fundamentos, vou aprender mais um pouco do que é futebol… Se eu chegar lá vou me preparar melhor… para um dia fazer uma peneira. Minha mãe saiu do trabalho,   bateu na Portuguesa e fez uma inscrição. Um mês depois, me preparei. Cheguei lá, fiz a peneira e mandaram que eu voltasse três meses depois…. Faltou dinheiro para a condução. Minha mãe pedia dinheiro  emprestado…  Per-sis-tên-cia.   Fiz a peneira… ai eu falei, se eu passar na peneira, vou me federar.  Se federado, eu vou jogar em um clube. Se eu entrar em um clube, eu vou disputar a taça São Paulo. Se eu disputar a taça São Paulo, vou me profissionalizar. Se eu me profissionalizar, vou jogar campeonato paulista. Se eu jogar campeonato paulista, vou ter uma oportunidade de disputar o brasileiro, se eu jogar o campeonato brasileiro, eu vou me destacar, se eu me destacar, vou ganhar a bola de prata. Se eu ganhar a bola de prata, vou chegar na final do campeonato brasileiro de 96. Se eu chegar no brasileiro de 96, vou ser vendido para a Europa, se eu chegar na Europa, quero jogar no Real Madri.  Se eu jogar no Real Madri, vou ser campeão no Bayern de Munique. Fui. Se eu for campeão no Bayern de Munique, vou ter uma oportunidade na seleção brasileira. Se eu chegar na Seleção Brasileira, vou representar meu clube no mundial, vou bater no meu peito com orgulho. Zé Roberto, tua história é grande. Por que?  Porque ela combina com o começo da minha história, como disse na entrevista aqui, hoje. Um dos maiores prazeres da vida é fazer  aquilo que um dia te disseram “você não é capaz”.

Deutschland ist da == A coletiva foi encerrada de uma forma bem humorada. O empresário Arno van Enck, proprietário da Biergarten Munique,  perguntou ao legend Zé Roberto, como era a relação dele com a língua alemã. 

Detalhe, para delírio de todos os presentes, a pergunta foi feita em alemão e Zé Roberto, devolveu a bola, também em alemão.  Deutschland ist da ou a Alemanha é aqui!

Legends Cup == O Estádio do Morumbi recebeu, neste domingo (15) a Legends Cup Brasil, um torneio com grandes ídolos da história do São Paulo, do Barcelona, do Bayern de Munique e do Borussia Dortmund. O Tricolor superou os alemães do Bayern, na semifinal, por 2 a 0, e se sagrou campeão da competição ao golear o Barcelona, na final, por 3 a 0. O torneio levou ao estádio cerca de 24 mil torcedores.

Placar ==  Foram duas semifinais, disputa de terceiro lugar e a final, sempre em jogos com dois tempos de 25 minutos. O primeiro duelo foi entre Barcelona e Borussia Dortmund, com vitória do Barça por 2 a 0. No segundo duelo, o São Paulo venceu o Bayern de Munique, por 2 a 0.  Na disputa de terceiro lugar, o Borussia Dortmund fez 3 a 2 no Bayern de Munique. Já na decisão, o São Paulo venceu o Barcelona por 3 a 0.

As lendas  =  = Pelo Bayern Munchen: Klose, Zé Roberto, Paulo Sérgio, Van Buyten, Elber, Demichelis, Starke, Butt, Lúcio, Sammy Kuffour, Hans Pflügler, Sternkopf, Witeczek, Misimovic, Ivic Olic, Markus Schupp, Andreas Ottl Bernardo.   O São Paulo entrou com os ídolos  Cicinho, Lugano, Fabão, Souza, Josué, Mineiro, Dagoberto, Leandro, Aloísio Chulapa, Zetti, Muller, Careca, Ronaldão e Silas, além de Falcão (ídolo do futsal, jogou no futebol de campo do São Paulo em 2005). A equipe foi dirigida por Muricy Ramalho.

Pelo BorussiaAmoroso, Ewerthon, Tinga, Riedle, Koller, Júlio César, Roman Weidenfeller, Evanilson, Dedê, Patrick Owomoyela, Mohamed Zidan, Jorg Heinrich, Miroslav Stević, Mladen Petric, Kringe, Barrios e Oliver Kirch. E o Barcelona convocou os craques Javier Saviola, Edmilson, Belletti, Sonny Anderson, Juan Pablo Sorín, Sergi Barjuan, Nadal, Dehu, Angoy, Litmanen, Ludovic Giuly, Giovanni, Simão Sabrosa, Gaizka, Goicoechea, Arnau, Deco Xavier Sánchez Jara.

Biergarten Munique ===  O termo biergarten é originário da Baviera e ao pé da letra, significa “jardim da cerveja”. Tradicional na Alemanha, os biergarten nasceram no  século 19, quando as cervejas de baixa fermentação eram sensíveis ao calor e precisavam ser armazenadas num porão, à sombra de árvores. Nos meses quentes de verão, os cervejeiros  colocavam  mesas e cadeiras de madeira perto do porão, em baixo das árvores e serviam os clientes. Um biergarten é um lugar alegre, de confraternização entre amigos e familiares.

Biergarten Munique é um pedaço da Alemanha na Zona Norte de São Paulo. A cervejaria foi a primeira do Brasil a instalar-se dentro de um shopping center. Já são mais de 35 anos funcionando no Center Norte, sobre o comando do restauranter Arno Van Enck.

Com mais de 35  anos de história, a Biergarten Munique  foi pioneira a instalar-se dentro de um shopping center sendo assim a primeira neste segmento. Desde seus primórdios mantém intacto o sabor e a a alta qualidade de sua cozinha.  Em seu bar, 16 torneiras de chopp e uma carta especial de cervejas, faz a alegria dos cervejeiros de plantão. O Biergarten Munique está localizado Shopping Center Norte, na Tv. Casalbuono, 120 – 404 – Vila Guilherme  – (11) 2252-2063

Sobre a Casa Flora == Em 2020 completa 50 anos de atividades. Ao longo deste tempo, tornou-se o local dos melhores produtos na mesa e na adega de famílias brasileiras. Em primeiro lugar, a qualidade dos melhores queijos, alimentos gourmet, vinhos, cervejas, com produtos brasileiros e importados.

Tudo começou na cidade de Flora, município mineiro de Três Corações. O queijo foi o produto que marcou a origem em 1955 da Casa Flora e a uva o ingrediente que fez a estreia da empresa como importadora, em 1992, vinda do Chile E a partir daí foram chegando produtos dos mais variados, atingindo mais de dois mil itens.

No item vinhos, a Casa Flora tem um dos acervos mais completos e conceituados do mercado enogastronômico, com marcas líderes e de prestígio internacional. Com a cervejaria da Paulaner na Alemanha tem a exclusividade no Brasil,  sendo a organizadora oficial da legítima Oktaberfest, desde 2015. A loja da Casa Flora está localizada à Rua Santa Rosa, 207 – Brás – telefone (11) 3327.5199  – www.casaflora.com.br

DiárioZonaNorte  participou do evento promovido por Paulaner e Casa Flora, no  Biergarten Munique,   a convite da  Anagrama Eventos e Comunicação.