da Redação DiárioZonaNorte ===

Companhia do Metropolitano de São Paulo deu mais um passo para a futura linha Linha 19-Celeste, que  ligará  a estação Anhangabaú – em São Paulo a estação Bosque Maia – em Guarulhos: emitiu a primeira ordem de serviço (leia-se liberou dinheiro) que  contempla o edital n° 10004822 -, referente ao  início dos estudos de mapeamento e cadastramento das redes de utilidades públicas, para subsidiar o desenvolvimento do projeto básico do trecho e definição da rota do ramal, localização de cada uma das estações e os imóveis que deverão ser desapropriados para a execução da obra.

Com investimentos da ordem de R$ 15 bilhões e anunciada em agosto de 2019,  a futura Linha 19-Celeste, foi anunciada em agosto de 2019 e terá quinze estações:  Anhangabaú, São Bento, Pari, Silva Teles, Catumbi,  Vila Maria, Curuçá, Jardim Japão, Jardim Brasil, Jardim Julieta, Itapegica, Dutra, Vila Augusta, Guarulhos e  Bosque Maia.

O segundo edital (n° 10004821), que ainda não teve sua Ordem de Serviço emitida, terá o objetivo de  fazer um levantamento topográfico do sistema viário e alinhamento predial do trechos entre as regiões do Viaduto Julio de Mesquita Filho , no centro de São Paulo, e as proximidades do cruzamento da Rua Claudino Barbosa com a Avenida Tiradentes, em Guarulhos.  Ele depende da conclusão do mapeamento para ser realizado. A previsão de contratação é no decorrer de 2020.

Cerca de 530 mil passageiros serão beneficiados com o novo ramal,  que terá  17,6 km de extensão  e  deverá realizar conexões com a linha 3 – Vermelha do Metrô no Vale do Anhangabaú, linha 1 -Azul em São Bento, linha 11-Coral da CPTM (na futura estação Pari) e com a linha 2-Verde (que ligará a Vila Prudente passando pelas futuras estações Parque Novo Mundo e Dutra).

O futuro do Metrô  ===  Durante uma apresentação realizada em 11 de dezembro de 2018, na  Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô – AEAMESP, representantes da empresa mostraram o Plano Plurianual (PPA)  do Metrô de São Paulo para o período de  2019 e 2026 – veja a íntegra aqui.

PPA é um plano de médio prazo, que estabelece as diretrizes, que norteiam as prioridades dos projetos da empresa.  Nos slides   é possível ver  “teoricamente” quais  as prioridades no que diz respeito as próximas linhas em expansão na malha metroferroviária.

E por quê “teoricamente”?  Porque a diretriz final sobre qual extensão será construída parte sempre do poder executivo ( governadores e secretários de estado).

De acordo com a apresentação, o Metrô projeta para um futuro não muito distante, transportar cerca de 6 milhões de passageiros por dia, distribuídos em uma  rede de  164 km de extensão com 10 linhas ( 1, 2, 3, 4, 5, 6, 15, 17, 18, 19) e  135 estações.

E falando em futuro distante, no documento  existe a menção da Linha 23 – Arco Norte que, em tese,  sairia da Linha Azul (Santana) e atenderia entre outros  o Mandaqui,  Casa Verde e o bairro do Limão e teria como destino final a Lapa.

Juntos Pela Zona Norte
IBCC Institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora