Início Economia Taxistas da cidade de São Paulo precisam atualizar os taxímetros. O prazo...

Taxistas da cidade de São Paulo precisam atualizar os taxímetros. O prazo encurta

taxistas
Tempo de Leitura: 3 minutos

taxímetros

  • Serviço segue cronograma estabelecido pelo Ipem-SP 
  • Os taximetros devem ser realizados em oficina autorizada até 20 de maio de 2022

Os quase 37 mil táxis da cidade precisam atualizar seus taxímetros com os novos valores. Desde 2 de abril, os serviços estão com os novos valores da tarifa do táxi na cidade de São Paulo — através de tabelas de conversão de tarifa — após sete anos sem alteração.  Toda vez que ocorre o reajuste da tarifa, o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo Ipem-SP), está atento com a  finalidade de proteger o cidadão.

Os taxistas precisam ficar atentos aos prazos, pois o ajuste do taxímetro em oficina autorizada pelo Ipem-SP para atualização das novas tarifas é obrigatório. O procedimento vem sendo realizado desde 11 de abril e o prazo se encerra na 6a.feira da semana que vem (20/05/2022). Caso o serviço não seja realizado dentro do prazo estabelecido, o táxi terá o alvará bloqueado e poderá ser apreendido (leia mais abaixo).

taxímetro

Atualização do taxímetro em oficina autorizada

Primeiramente, os taxistas da cidade de São Paulo precisam comparecer a uma das oficinas autorizadas pelo Ipem-SP para realizar o serviço.  A relação de oficinas autorizadas pode ser encontrada no site do Ipem-SP, — clique aqui.

Após realizar o serviço, a oficina autorizada recolhe as tabelas de conversão de tarifa que estavam sendo utilizadas pelo taxista antes do taxímetro ser atualizado com os novos valores vigentes e fixa no para-brisa do veículo uma etiqueta amarela comprovando a tarifa atualizada no taxímetro.

taxímetro

Verificação do taxímetro no Ipem-SP

Em seguida, será  preciso realizar o agendamento eletrônico para a verificação do taxímetro no site do Ipem-SP, na opção “Verificação de Taxímetro” — link/clique aqui — e pagar a Guia de Recolhimento da União (GRU), no valor de R$ 52,18.

A portaria do Ipem-SP 48/2022 traz a tabela com os prazos para agendamento dos taxistas segundo a data de vencimento do alvará. As datas para a verificação do taxímetro com a mudança de tarifa variam  de acordo com o vencimento do Alvará do taxista. O serviço é realizado das 8 às 16 horas no Posto de Verificação de Taxímetros da Capital, na Rua Soldado Américo Rodrigues, 19,  no bairro do Parque Novo Mundo.

Desrespeito de prazos gera multa e retenção do táxi

É importante ressaltar que caso a fiscalização do Departamento de Transportes Públicos – DTP  verifique em táxis o descumprimento dos prazos, o veículo é retido e o taxista é autuado por utilizar o equipamento não aferido, infração punida com multa no valor de R$ 195,38, equivalente a uma Unidade Fiscal do Município de São Paulo (UFM), além de suspensão de 10 a 20 dias e 10 pontos no prontuário do condutor.

Novas tarifas 

Para taxistas das categorias Comum, Preto e Especial a bandeirada (valor inicial da corrida), passa de R$ 4,50 para R$ 5,50; a tarifa quilométrica (valor por quilômetro rodado) passa de R$ 2,75 para R$ 4; e a tarifa horária (quando o carro fica parado ou circula a menos de 15 km por hora) passa de R$ 33 para R$ 49. A bandeira tarifária dos táxis das categorias Comum, Comum-Rádio, Preto e Especial não era reajustada desde janeiro de 2015, portanto há mais de sete anos.

Para a categoria de Táxi Luxo, a bandeirada passa de R$ 6,75 para R$ 8,25; a tarifa quilométrica passa de R$ 4,15 para R$ 6; e a tarifa horária passa de R$ 49,50 para R$ 73,50.

Fica mantido o percentual de 30% da Bandeira 2, que é acionada das 20h às 6h da manhã de segunda a sábado e domingo o dia todo. Essa regra vale para todas as categorias.


Caso desconfie, denuncie para a Ouvidoria do Ipem-SP, pelo telefone 0800 013 05 22, de segunda a sexta, das 8h às 17h, ou e-mail ouvidoria@ipem.sp.gov.br. É necessário tem em mãos a Nota Fiscal com a data, nome e endereço do posto, mais os detalhes do abastecimento.


 

Ipem-SP  –  Executa  fiscalizações diariamente formadas por especialistas e técnicos, com ações em todo o Estado de São Paulo. Ao mesmo tempo, tem as operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, brinquedos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, fios e cabos elétricos, entre outros materiais e instrumentos. Faz também calibrações e verificações em diversos instrumentos, entre eles, termômetros, cronotacógrafos, hidrômetros e bafômetros. É seu papel também defender o consumidor para que este leve para casa a quantidade exata de produto pela qual pagou.


<<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa Ipem-SP/Taís Borges >>

d