Início Cotidiano Situação piora e governo pede para economizar energia, com aumento de 52%

Situação piora e governo pede para economizar energia, com aumento de 52%

Tempo de Leitura: 2 minutos

 

  • Governo edita MP que permite ações emergenciais contra apagão elétrico
  • Medida cria grupo que definirá regras excepcionais e temporárias 
  • Aumento de 52% nas contas,  de R$6,24 para R$9,49 por 100 kWh

Em pronunciamento em cadeia nacional na noite de 2ª.feira (28jun2021), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou que o governo está finalizando um programa voluntário para incentivar  a redução do consumo de energia por indústrias.

Ele também pediu que a população reduza o consumo de água e de eletricidade para enfrentar a crise hídrica que ameaça os reservatórios brasileiros, especialmente no Sudeste e no Centro-Oeste.

Já na manhã desta 3ª. feira (29jun2021), a Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL aprovou a resolução que estabelece as faixas de acionamento e os adicionais das bandeiras tarifárias a partir de 1º de julho de 2021.

O valor da bandeira tarifária patamar 2 referente a julho de 2021 será de R$ 9,492 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. O valor anterior era de R$6,24, o que significa um aumento de 52%.

O governo federal também assinou uma medida provisória (MP)  que institui a

, que será responsável por adotar medidas emergenciais e para garantir a continuidade e a segurança do suprimento de energia elétrica no país.

A câmara também terá poderes para estabelecer prazos para o atendimento das diretrizes e para o encaminhamento de informações e subsídios técnicos por parte de órgãos públicos, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica e dos concessionários de geração de energia elétrica.

As bandeiras tarifárias

Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada, possibilitando aos consumidores o bom uso da energia elétrica.

Além disso, esse custo é pago de imediato nas faturas de energia, o que desonera o consumidor do pagamento de juros da taxa Selic sobre o custo da energia nos processos tarifários de reajuste e revisão tarifária.

A ANEEL estima que, desde que as bandeiras foram criadas, elas geraram uma economia de R$ 4 bilhões aos consumidores de todo o país, porque evitam a incidência de juros sobre os custos de geração nos momentos menos favoráveis.

As bandeiras dão transparência ao custo real da energia e permitem ao consumidor se programar e ter um consumo mais consciente. Antes, ele não sabia que a energia estava mais cara. Agora ele sabe e pode se programar.

Se a bandeira está vermelha, ele sabe que é conveniente economizar, ter um consumo mais consciente e evitar o desperdício de água e energia. Conheça o novo vídeo da ANEEL sobre as bandeiras tarifárias.


Saiba o que são bandeiras tarifárias e como economizar. Clique abaixo:


<<Com apoio e colaboração de informações/dados – fonte: Empresa Brasil de Comunicação/ Pedro Rafael Vilela/repórter da Agência Brasil-Brasília e Ass.Imprensa ANEEL >>

 

d