da Redação DiárioZonaNorte ===

O bairro de Vila Maria completou 101 anos. No seu passado, ficaram o Sitio Bela Vista e os lotes  da Companhia Paulista de Terrenos, que trouxeram os primeiros habitantes da região – em sua maioria, portugueses. O ar bucólico da região  seduziu o oficial inglês William Mackel Cotching – mais conhecido como Guilherme Cotching —, enviado da Rainha Vitória da Inglaterra, que propiciou o desenvolvimento do local. As  ruas eram de terra e  o lazer e sobrevivência de muitos era pescar no Rio Tietê.

O tempo que passou ===  Vieram a   ponte de madeira sobre o Rio Tietê (1918), a energia elétrica e os bondes (1923) e a Vila Maria foi crescendo e convivendo com as  enchentes, tão comuns, que os moradores tinham seus próprios  barcos. A  importante avenida que homenageia o pioneiro Guilherme Cotching,  tem início do outro lado do  rio Tietê, no Brás,  e é  interrompida pela Ponte Jânio Quadros  e corre por vários quarteirões até findar em frente ao imponente prédio da Paróquia Nossa Senhora da Candelária – cuja arquitetura  lembra a régua e o compasso dos maçons.

Novo símbolo === De tantas estórias na história centenária da Vila Maria,  um novo símbolo moderno passa a fazer parte da paisagem do bairro. Oficialmente, nesta 2ª feira (16/04/2018), na Avenida Guilherme Cotching, o número 985 ostenta o já conhecido letreiro verde do Sicredi convidando os moradores da  Zona Norte a usufruírem  das vantagens de uma garantida instituição financeira de cooperativa.  É, ao mesmo tempo, a terceira  agência na Zona Norte de São Paulo –  a primeira  está localizada há 7 anos dentro do prédio da Rua Orlando Monteiro no  Sindicato das Empresas de Transporte de Carga de SP – Setcesp,  e a segunda  no 1.540 da Rua Voluntários da Pátria, no importante bairro de Santana.  No momento, o Sicredi está abrindo mais 7 agências na cidade de São Paulo e algumas na região do ABC.

Lugar agradável e com as  bençãos de Deus ===  A loja fica em espaço  projetado para ser moderno e funcional, com lugares bem definidos para um atendimento personalizado.  O projeto tem assinatura da arquiteta Analize Campoi, da ACampoi Arquitetura de São Paulo.  Uma benção, conduzida pelo padre Ronaldo Ferreira, da Paróquia Nossa Senhora da Candelária, marcou a abertura da agência.

Muito sucesso ===  E o gerente da nova agencia do Sicredi Vila Maria, Baltazar Suriani Neto, foi o primeiro convocado para algumas palavras sobre a inauguração. Muito emocionado pelo momento, segurando seu smartphone na mão esquerda e o microfone na direita, leu seu pequeno discurso onde fez os agradecimentos e enfatizou “a confiança e oportunidade nele depositava para  gerenciar a agencia” e com firmeza acrescentou “a certeza que viveremos em pleno sucesso, alcançando as metas pré-estabelecidas”. Ele lembrou ainda a importância da Vila Maria, com um comércio ativo e de grande importância, junto à uma população de mais de 110 mil habitantes. No final, convocou nominalmente um a um os profissionais de sua equipe: Aline (Coordenadora Administrativa),   Bruno (Gerente Pessoa Jurídica), Deivid (Gerente Pessoa Jurídica), Thamara (Gerente Pessoa Jurídica), Ivan (Gerente Pessoa Física) e Jorge (Caixa)  – mais o pessoal de Serviços Gerais e Segurança.

Causa Nobre  === Na sequência, o diretor-executivo Moacir Niehues, desejou muito sucesso e bons negócios à equipe da nova agencia do Sicredi Vila Maria. E falou da importância e da “causa nobre” do modelo de negócios da cooperativa, que é a melhor alternativa de mercado, o que é bom para os associados e colaboradores, incentivando mais a economia. E fez referências à boa acolhida na Vila Maria, já demonstrada com a primeira agencia e agora na segunda unidade.

E para falar em nome dos parceiros do Sicredi na Zona Norte, empunhou o microfone o diretor-superintendente da Distrital Nordeste da Associação Comercial de São Paulo –  Carlos Daniel Gonçalves,  que fez os agradecimentos e lembrou “da parceria de alguns eventos com participações mútuas no apoio do Sicredi” e reafirmou os laços de amizade e negócios, sempre à disposição. “Conte com a gente, só temos que agregar”, encerrou.

Cooperativismo de Crédito no Mundo  ===  E, com toda sua simplicidade um advogado de origem nipônica e mestre com mais de 60 anos de conhecimento sobre cooperativismo – sendo quatro vezes presidente da Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo (OCESP), estava ali presente entre os diretores do Sicredi. Era o Dr. Américo Utumi, que na sua vez de falar, pontuou sobre a  importância do cooperativismo no país  e “que o brasileiro está percebendo que existe uma diferença  entre ser acionista de banco e estar dentro ativamente em uma cooperativa de crédito”.  Lembrou que, no exterior,  o cooperativismo cresce à passos largos e que na Alemanha, desde 1937, não se vê quebra de cooperativas de crédito. Com a mudança gradual de mentalidade do Banco Central, que reconheceu a importância social e econômica destas cooperativas, criou-se um ambiente propício ao crescimento do sistema, lembrou ele.

Valorizando pessoas   ===   O último a discursar estrategicamente foi o engenheiro agrônomo  Jaime Basso –  presidente do  Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP. Em sua fala, expressou sobre  a importância da nova agencia da Vila Maria e lembrou da primeira unidade instalada em cooperação com o Setcesp, que inicialmente era focada  mais para os empresários do transporte, e hoje abrindo sua atuação e chegando “no coração do bairro’.  Segundo ele, sempre para atender melhor os associados e colaboradores. Falou sobre a expansão com novas agencias na cidade de São Paulo, que atinge a Zona Sul e a região do ABC. Lembrou que o Sicredi investe constantemente em tecnologia, com uma nova plataforma digital, facilitando  as operações com os associados e  não esquecendo do contato com os cooperados, de um relacionamento humano e mais direto porque “gente precisa de gente para ser gente!”.

E reafirmou a posição do Sicredi presente em 22 estados brasileiros em 117 cooperativas e deu alguns números da importância e atuação da cooperativa.  “Atuamos com uma sociedade de pessoas e não uma sociedade de capital”, chamou atenção para a finalidade do Sicredi na diferenciação do sistema bancário tradicional. Fez os agradecimentos desejando o sucesso à nova agencia da Vila Maria, lembrando que ela já tem início com 840 associados, no reflexo da excepcional atuação da agencia do Setcesp. << Veja/ouça trecho do discurso gravado “ao vivo”, Em Tempo Real: clique aqui. >>

Entrega da chave  === Encerrando a solenidade de inauguração da nova agencia na Vila Maria, o presidente Jaime Basso entregou simbolicamente uma chave gigante estilizada do Sicredi em mãos do gerente Baltazar Suriani Neto. E acrescentou: “está em boas e importantes mãos”.  Muitos aplausos e, em seguida, um grande brinde com champanha. E assim terminou a noite de inauguração com coquetel muito bem servido pela Amadolce Festas e Eventos (www.amadolce.com.br) e que teve um importante apoio estratégico de comunicação e  de Marketing, nas mãos de Débora Cristina Zanquet Monserrat, nos bastidores do evento.

Planejamento 2018 e investimentos === Em entrevista ao DiárioZonaNorte,  o presidente Jaime Basso falou  sobre a abertura das novas agências e da estratégia para 2018, que passa pelo  investimento forte em todas as áreas,  prevendo ultrapassar os 120 mil associados, com aumento dos 17 mil cooperados.   E na questão de comunicação e divulgação da marca Sicredi, os patrocínios maiores são feitos dentro do sistema em concordância com as cooperativas das regiões, mas a tendência é sempre prestigiar a publicidade local.  Neste caso, a mídia do lugar faz a diferença por ter maior visibilidade e atingir o público de interesse. “É o mesmo esquema de relacionamento de gente que valoriza gente e porque não valorizar a mídia local?”, responde o presidente do Sicredi. Desta forma, ele explica que não há patrocínio em equipes esportivas de grande porte, a nível nacional, mas as cooperativas dão apoio às pequenas, mas importantes equipes locais.

Quanto à proximidade da Copa do Mundo, o Sicredi tem campanha de utilização do cartão de crédito, que sorteia passagens para a Rússia – e outros brindes, em parceria com a Visa. Jaime Basso também revela que o mínimo para se associar ao Sicredi é de apenas 5 reais para ter incentivo e “dar o primeiro e importante passo no caminho do cooperativismo e ser um dos donos dentro do sistema”. E isto tem o apoio do Banco Central para incentivar a concorrência com os bancos, com as cooperativas hoje tendo mais condições de inclusão com as comunidades e maiores facilidades.

Cuidando de pessoas === Também em entrevista ao DiárioZonaNorte, o gerente Baltazar Suriani Neto, falou de sua trajetória profissional, tendo atuado por  14 anos no Bradesco e conheceu os meandros do sistema financeiro tradicional. Viu a diferença quando chegou no Sicredi, em setembro de 2015. E revela: “Tudo mudou na minha vida. O tempo que fiquei no banco foi uma etapa completamente diferente e agora conheço a real diferença sabendo que é melhor no sistema financeiro cooperativo”.  Segundo ele, é uma forma agradável de ser consultor e “falar de pessoas e não de capital”. Até chegar a gerente da nova agência da Vila Maria, Baltazar começou na agencia da Av. Paulista e ficou sete meses na agência do Setcesp.

Os convidados ===  Para prestigiar a cerimônia de inaguração da Agência Vila Maria, registramos as presenças de   Cesar Antônio Garbus  (Conselheiro de Administração do Sicredi); José Maria Rocha Filho (advogado, presidente do Conselho Comunitário de Segurança-CONSEG V.Guilherme/Jd.São Paulo); Fernando Trindade (diretor da Anúncio.com Marketing Promocional); Engº Milton do Amaral Filho (diretor da M2A Engenharia); André Jung Farina (Gerente Agência Sicredi Santo Amaro); Antonio B.Leite da Silva Souza (Conselheiro da ACSP-Santo Amaro); Fábio Antonio Mourão (advogado  e membro da OAB-Seção Santana); Duda Júnior (jornalista-radialista/Rádio Trianon) – entre outros.

Sobre o Sicredi

Origem e presença nacional em 21 estados === O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa com mais de 3,7 milhões de associados e 1.582 agências em 21 estados do país: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.  As raízes do Sicredi estão no surgimento do cooperativismo de crédito no Brasil, em 1902, como uma forma de organização coletiva de pequenos agricultores no Sul do Brasil.  A iniciativa foi do padre suíço Theodor Amstad que, em conjunto com outras 19 pessoas, fundou a primeira cooperativa de crédito da América Latina, a Caixa Rural de Nova Petrópolis, atual Cooperativa Sicredi Pioneira RS.

Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito  ===  O Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop) dá respaldo aos associados ao garantir os depósitos das pessoas físicas e jurídicas integrantes do quadro social  das suas cooperativas em até R$ 250.000, por associado.  Além do FGCoop, as cooperativas filiadas ao Sicredi têm acesso ao sistema de garantia solidária do Sistema, que está alicerçado em cinco pilares: estrutura estatutária, políticas operacionais e procedimentos padronizados, governança corporativa, gestão  centralizada dos recursos e fundos garantidores.

Governança corporativa == Pioneiro e referência nacional e internacional pela organização em sistema, com padrão operacional e utilização de marca única, o Sicredi conta com 116 cooperativas de crédito filiadas, distribuídas em cinco centrais regionais – acionistas da Sicredi Participações S.A. –, uma Confederação, uma Fundação e um Banco Cooperativo, que controla uma Administradora de Bens, uma Corretora de Seguros, a Sicredi Cartões e uma Administradora de Consórcios. Pelo quinto ano consecutivo, o Sicredi apresenta as Demonstrações Financeiras Combinadas, autorizadas em 2013 pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), verificadas e auditadas externamente. A análise do balanço combinado reitera o porte do Sistema. Trata-se de um modelo completo, no qual uma estrutura apoia a outra, exercendo funções específicas e complementares. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados nas decisões e nos resultados das cooperativas. Para isso, desenvolve programas de formação dos associados.

Soluções financeiras === A instituição financeira cooperativa tem um relacionamento próximo com seus associados. Oferece soluções financeiras responsáveis – o produto certo na hora certa – para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da sociedade. Tem um portfólio completo de produtos e serviços financeiros para todos os segmentos. Entre eles estão câmbio, cartões, conta-corrente, consórcios, crédito, investimentos, pagamentos, previdência, recebimentos e seguros.

Programas Sociais  ===   O Programa Crescer fortalece a cultura do cooperativismo e do cooperativismo de crédito por meio da disseminação de conteúdos e de seus valores. Em 2017, foram capacitadas mais de 28 mil pessoas. O Programa Pertencer estabelece e orienta o modelo de gestão participativa. Em 2017, as assembleias reuniram 340 mil associados (10,81% de participação do quadro social). A assembleia é o momento em que o associado participa, sugere e decide, e constitui o principal canal de escuta aos associados que são os donos negócio. Como as cooperativas são sociedades de pessoas e não de capital, todos os associados têm os mesmos direitos e deveres. Em 2017, as assembleias reuniram 420.914 associados e convidados do Sicredi. Os colaboradores são os responsáveis pela execução do dia a dia dos objetivos da instituição e, ao mesmo tempo, são associados; logo, “donos” do negócio e identificam-se com a causa. O Sicredi investe constantemente no desenvolvimento do colaborador. Pelo 7º ano consecutivo, está entre as “Melhores Empresas para Você Trabalhar”.

Prêmios e reconhecimento do Mercado ===  Prêmio Melhores & Maiores da Revista Exame (Editora Abril), que o colocou em 46º posição como grupo financeiro entre as 200 instituições do mercado.  E assim foi uma sequência de outros reconhecimentos: Época Negócios 360 (Revista Época), Melhores Empresas para Trabalhar (Revista Você S/A), Valor Grandes Grupos (jornal Valor Econômico) e outras publicações. No âmbito de organismos do governo federal, com o Banco Central e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES), teve também reconhecimentos importantes de sua atuação no mercado.

Números Gerais Sicredi  (fevereiro 2018):

  • 3,7 milhões de associados
  • 1.582 agências
  • 116 cooperativas de crédito
  •  Presença nacional em 21 estados
  • 5 centrais
  • 22,8 mil colaboradores em 1.214 cidades
  • Mais de 300 soluções financeiras
  • Modelo sustentável R$ 80,3 bilhões em ativos
  • R$ 13,1 bilhões em patrimônio líquido
  • R$ 51,3 bilhões em depósitos totais
  • R$ 45,3 bilhões em operações de crédito total
  • Resultado de R$ 367,9 milhões em 2018
  • Ratings da Fitch e da Moody’s atribuídos ao Banco Cooperativo
  • Em 201 cidades é a única instituição financeira cooperativa

Cooperativismo de Crédito no Mundo (fonte: Conselho Mundial de Cooperativas de Crédito – World Council of Credit Unions (WOCCU) / 2016):

  • 109 países
  • 68 mil cooperativas de crédito
  • 235 milhões de associados
  • U$ 1,7 trilhão em ativos
  • U$ 1,4 trilhão em depósitos
  • U$ 1,2 trilhão em empréstimos
  • U$ 170 bilhões em reservas

Cooperativismo de Crédito no Brasil (fonte: Panorama do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo 2016 – Banco Central):

  • 8,9 milhões de associados
  • 1.017 cooperativas de crédito
  • 4.679 pontos de atendimento – A maior rede do Sistema Financeiro Nacional (SFN)
  • R$ 90,9 bilhões em saldo de depósitos
  • R$ 83,6 bilhões em carteira de crédito
  • R$ 154,1 bilhões em ativos totais
  • As cooperativas estão fisicamente presentes em aproximadamente metade dos munícipios brasileiros.
  • A participação das singulares no Patrimônio de Referência (PR) do SFN aumentou de 3,5% para 3,9%.
  • FGCoop protege depositantes e investidores, contribui com a manutenção da estabilidade do SNCC e iguala as condições de competitividade com os bancos comerciais

Veja a cobertura fotográfica completa  aqui

Saiba mais:

Serviço/Agências Zona Norte:

  • Agência Vila Maria –  Av. Guilherme Cotching, 985 – Fone: 2930.8250
  • Agência Vila Maria/Setcesp: Rua Orlando Monteiro, 01 – Fone: 2632.1004
  • Agência Santana: Rua Voluntários da Pátria, 1.540 – Fone: 2984.2900

Sicredi/Site: www.sicredi.com.br

 

 

credito_sicredi

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora