Início Negócios Sicredi comemora 30 anos de uma forma diferente e inusitada. E surpreende!

Sicredi comemora 30 anos de uma forma diferente e inusitada. E surpreende!

Tempo de Leitura: 9 minutos
da Redação DiárioZonaNorte

Com as mãos calejadas, o rosto enrugado, as unhas sujas de terra e um olhar com a esperança no futuro, centenas de  agricultores do Sul do país passaram por inúmeras dificuldades financeiras.  E os tempos eram outros, há 30 anos atrás. Foi quando surgiu a primeira cooperativa de crédito para trazer um pouco mais de esperanças.

O ano era 1988 e na cidade de Palotina, no Oeste do Paraná (hoje a cidade tem 56 anos com cerca de 32 mil habitantes) nasceu a Credicoopervale, o pontapé inicial para o desenvolvimento até chegar no atual e moderníssimo Sistema Sicredi. Hoje um passado que produziu muitas alegrias, experiências e se espalhou por inúmeras cidades do interior, nos estados, no Distrito Federal e chegou nas grandes capitais.

Um tour cênico

E para contar sua história comemorativa destes 30 anos, a instituição financeira e cooperativa Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP inovou com a apresentação cênica, declamada e cantada em 44 espaços distribuídos por cidades do Paraná e mais 9 outros em São Paulo e no ABCD, que teve início no final de julho.

O grand finale será no grande evento no dia 05 de outubro (6ª feira), em Palotina (PR), nas comemoração antecipada onde tudo teve início — a data real da fundação é dia 08/10.

DiárioZonaNorte teve a oportunidade de assistir essa apresentação intitulada “Histórias e Momentos”, no moderno e espaçoso Teatro Gamaro da Universidade Anhembi-Morumbi, instalado na Mooca, onde foram reunidas as representações, colaboradores e parceiros das agencias do Sicredi da Fetcoop/Setcesp,  Vila Maria, Santana e Mooca.

Uma viagem pelo tempo

Com uma plateia de cerca de 300 convidados, um pouco da história em várias estórias foram compartilhadas em noite festiva. E desta vez, as comemorações fugiram do modo tradicional e mostraram-se na cronologia da história para transportar os espectadores através do ator e contador em cena no palco, Ricardo Gouveia, envolvendo-se com o conjunto musical e as imagens em um enorme telão.

Um palco simples, com uma velha mesa que ficou como patrimônio e recordação dos tempos das dificuldades da época, preservada no Paraná onde a cooperativa foi criada embaixo de uma escada. Com todo cuidado na sua preservação como símbolo do Patrimônio registrado com o número 007, essa mesa foi trazida para compor o evento em São Paulo e nos demais locais das apresentações.

Construindo e evoluindo, juntos!

A abertura foi realizada pelo presidente Jaime Basso, que fez um rápido histórico da instituição e lembrou que “duas vezes ao ano há as reuniões de balanço, que sempre acontece com a preocupação de valorizar os associados”.

E já tinha deixado os agradecimentos em folder impresso com a história e o balanço da instituição, que foi distribuído logo na entrada do evento. Nele, Jaime Basso deixou uma mensagem: “Ninguém constrói nada sozinho. Quem quer crescer, tem que estar junto, tem que fazer parte, tem que participar, contribuir e somar. Nosso reconhecimento e agradecimento a você, por acreditar, confiar, realizar seus negócios na cooperativa e estar nestes 30 anos e, no seu tempo, construindo e evoluindo juntos. Parabéns a todos, associados, delegados de núcleos, colaboradores, conselheiros e diretores que constroem essa bela história”.

O início de tudo

De repente, o auditório foi invadido por um som da viola abrindo-se nos acordes da “Disparada” e na composição de Geraldo Vandré:  “Prepare o seu coração para as coisas que eu vou contar…”. O contador lembra 1902 na cidade de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, onde um padre suíço foi o precursor do cooperativismo de crédito no Brasil e da América Latina.

Surgia a Caixa de Economia e Empréstimos, que foi o berço de todo o cooperativismo de crédito no pais. “Debulhar o trigo, recolher cada bago do trigo, forjar no trigo o milhares do pão… e se fartar de pão…”, o trecho do Cio da Terra, de Milton Nascimento, dá sequência no palco.

E o contador lembra que muitas histórias aconteceram… e muitos momentos! E aí ele entra em 08 de outubro  de 1988, em Palotina, com o registro histórico da criação com a semente da Sicredi, a Credicoopervale. “Foram 35 idealizadores de um sonho incrível”, embaixo de uma escada, que foi batizada de “o banco da escada”. E foi assim que tudo começou.

Os anos do crescimento

“Caminhando contra o vento, sem lenço e sem documento…”, da canção de Caetano Veloso, a continuidade de fatos históricos na vida da instituição de crédito cooperativo. Muitos imprevistos e dificuldades foram caindo no caminho do cooperativismo, que sempre buscou uma saída para contornar as situações.  

Em 1997, a Credicoopervale passou a operar com o Banco Cooperativo Sicredi e integrou-se ao sistema, alterando a razão social para Sicredi Vale. E outras fusões vieram. “Ando devagar, porque já tive pressa, e levo esse sorriso, porque já chorei demais, hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe…”, do Tocando em Frente, de Almir Sater, foi a sequência musical entremeando com os fatos históricos.

Referências aos 25 anos, em 2013, quando houve a união da Sicredi Paraná com a cooperativa do ABCD criando-se a Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP com o lançamento do livro comemorativo de autoria de Claúdia Bonatti (*).

Da escada à Avenida Paulista

E assim foram se sucedendo até chegar em 2016 na moderna agencia da avenida Paulista. Um ano depois, um marco importante: o Associado Cem Mil, com o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que disse “ter esperado mais de 40 anos para ver o cooperativismo de crédito chegando na importância da Av. Paulista”.  

Da antiga e velha escada no Paraná para o tradicional e importante centro financeiro de São Paulo. E agora mais o orgulho de ostentar 18 novas agências, totalizando o número de 70, sendo 48 no Paraná e 22 em São Paulo – e inaugura no final do mês (28/09/2018) mais uma agência, agora no dinamismo da Av.Brigadeiro Faria Lima, 3311, em Pinheiros, Zona Sul.

O fim do espetáculo

E fechando o belo espetáculo de 40 minutos, perfeito e histórico, o ator Ricardo Gouveia pede que todos façam um “cooperativismo” e, juntos, cantem a “É Preciso Saber Viver”, do grupo Titãs.

A plateia em coro: “quem espera que a vida/seja feita de ilusão/pode até ficar maluco/ou morrer na solidão/é preciso saber viver….  Neste momento, é convocado ao palco o presidente do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP, Jaime Basso, e Claúdia Bonatti (do livro e roteiro do espetáculo), com apresentação do conjunto musical: Alex Barbosa (teclado) e a dupla Bruno&Diego. E o refrão da música continua com a participação ativa da plateia: “É preciso saber viver…”.

Um pouco mais do Sicredi

No palco, o presidente Jaime Basso faz um repasse balanço passando por números e informações importantes sobre as operações, que foram apresentados no telão (e reproduzidos no encarte distribuído a todos no evento) como os quase 120 mil associados;  depósitos totais em mais de R$1,350 milhões; crédito total de R$1,421 milhões; ativos totais de R$1,790 milhões; e patrimônio líquido de R$270.573,00.

E cita as agências em São Paulo, com o primeiro acordo com a Fetcoop/Setcesp e convocou os diretores-fundadores para subir ao palco. E assim fez com os demais representantes das agências da Sicredi da Vila Maria, Santana e Mooca. E foram também convocados ao palco representantes de entidades e parceiros do Sicredi.

O final e o “Parabéns”

O presidente do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP fez os agradecimentos e complementou as informações sobre o Sicredi, lembrando que no ano passado houve um crescimento de 30% e a participação cada vez mais forte no mercado. Basso ainda frisou a importância de preservação da história empresarial, que é um marco para o futuro e o crescimento – como aconteceu naquele palco.

E lembrou a importância da valorização das pessoas, como foi feito durante o evento nas chamadas e lembretes: “Sicredi é feito de pessoas, de gente. E gente que coopera, cresce”.

Como também a observação que o cooperativismo de crédito é lembrar da “confiança no olhar e no bom aperto de mão”. E comemorando os 30 anos, não poderia faltar todos cantando o clássico “Parabéns a Você”. Uma foto geral de todos no palco, apertos de mãos, abraços e congratulações. E no foyer do teatro aconteceu um coquetel. E a maratona de apresentação do espetáculo continua pelas regiões da cidade de São Paulo e do ABCD.

Veja a cobertura fotográfica – clique aqui    


Outras músicas apresentadas no espetáculo:
  • Tente Outra Vez – de Raul Seixas –  Veja!, Não diga que a canção / Está perdida, Tenha fé em Deus,/  Tenha fé na vida,/ Tente outra vez!…
  • Nos bailes da vida – Milton Nascimento –  Foi nos bailes da vida ou num bar, Em troca de pão, Que muita gente boa pôs o pé na profissão, De tocar um  instrumento e de cantar, Não importando se quem pagou quis ouvir, Foi assim…
  • No Dia Em Que Eu Saí de Casa – Zezé Di Camargo & Luciano – No dia em que saí de casa minha mãe me disse filho vem cá, Passou a mão em meus cabelos, olhou em meus olhos começou falar, Por onde você for eu sigo com meu pensamento, sempre onde estiver…
  • Destino – Zezé Di Camargo & Luciano – Eu sei que ela nunca compreendeu, Os meus motivos de sair de lá / Mas ela sabe que depois que cresce/O filho vira passarinho e quer voar…
  • A União Faz a Força – de Walter L. Martin – Que gente é essa/Que faz das vozes um coral / Desse coral uma orquestra…
  • Trem-Bala – de Ana Vilela – Não é sobre ter /
    Todas as pessoas do mundo pra si / É sobre saber que em algum lugar / Alguém zela por ti / É sobre cantar e poder escutar…
  • Amigo – de Roberto Carlos –  Você meu amigo de fé, meu irmão camarada /  Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas /  Cabeça de homem mas o coração de menino / Aquele que está do meu lado em qualquer caminhada…
  • Tempos Modernos – de Lulu Santos – … Eu vejo um novo começo de era / De gente fina, elegante e sincera  / Com habilidade  / Pra dizer mais sim do que não, não, não…
  •  Pescador de Ilusões – O Rappa –  Se meus joelhos não doessem  mais/ Diante de um bom motivo/ Que me traga fé, que me traga fé…

———————

(*) Livro dos 25 anos do Sicredi: == “Do Sonho à Realidade: Memórias e Fragmentos”, de Cláudia Bonatti – íntegra aqui.

——————-

Ficha técnica

O espetáculo “Histórias e Momentos” é um monólogo musical que conta a história do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP, em um contexto histórico sobre o cooperativismo no Brasil e no Paraná ao longo dos 30 anos de muito trabalho e conquistas.

  • Inspiração histórica: Livro “Do Sonho à Realidade: Memórias e Fragmentos”,                                                de Cláudia Bonatti.
  • Avaliação conceptiva: Jaime Basso
  • Texto e Revisão Técnica: Ricardo Gouveia e Rodrigo Diglio
  • Arranjo musical: Alex Barbosa, Bruno Bertoloto e Diego Argenton
  • Cantores: Bruno e Diego
  • Revisão histórica: Claudia Bonatti
  • Equipe técnica: Cilinho´s Eventos, Revelar Produtora e Over Drone Filmes
  • Infraestrutura: Valdeci Righi e Equipe
  • Comunicação e Marketing: Daniel Barbublio e Equipe
  • Ator: Ricardo Gouveia
  • Direção de cena: Rodrigo Diglio
  • Produção Geral: Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP
  • Co-produção: Wings Produções e Eventos
Sobre a Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP

A Sicredi Vale do Piquiri Abcd PR/SP, uma das 110 cooperativas do Sicredi, conta com 31 anos de história e mais de 155 mil associados. A área de atuação da cooperativa abrange 43 cidades no estado do Paraná e 8 cidades no estado de São Paulo, incluindo a capital paulista e cidades vizinhas do grande ABCD. São 88 espaços de atendimento, sendo 52 no Paraná e 36 em São Paulo (sicredi.com.br/vale-piquiri/).

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,6 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados e no Distrito Federal, com mais de 1900 agências e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (sicredi.com.br).

FGCoop

Todos os depósitos mantidos nas cooperativas têm a proteção do Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito (FGCoop), que garante até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ. O valor é o mesmo garantido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC) aos clientes dos bancos.

Além do FGCoop, as cooperativas filiadas ao Sicredi têm acesso ao sistema de garantia solidária do Sistema, que está alicerçado em cinco pilares: estrutura estatutária, políticas operacionais e procedimentos padronizados, governança corporativa, gestão  centralizada dos recursos e fundos garantidores.

Sicredi – SP:

Escritório Regional-SP:  Av.Paulista, 807 – Bela Vista – (11) 28905300

Paulista – Av. Paulista, 923 – Bela Vista – (11) 3053-4200
Faria Lima –  Av. Brigadeiro Faria Lima, 3311 – Itaim Bibi – (11) 3790-5000
Berrini – Av. Eng. Luiz Carlos Berrini, 853 – Cidade Monções – (11) 3137-1300
Rebouças – Av. Rebouças, 2023 – Pinheiros – (11) 2930-8200
ACSP/Centro – Rua Boa Vista, 51 – Centro – (11) 3101-4821 / 3101-4899
Campo Belo – Av. Vereador Jose Diniz, 3580 – Santo Amaro – (11) 3143-0000
FETCOOP/V.Maria– R. Orlando Monteiro, 21- V.Maria – (11) 3137.0800
Lapa – Rua Barão de Jundiai, 337 – Lapa – (11) 2892-2155
Mooca –  Av. Paes de Barros, 1845 – Mooca – (11) 2021-2147/2021-1909
Santana – Rua Voluntários da Pátria, 1540 – Santana – (11) 2984-2900
Santo Amaro – Av. Adolfo Pinheiro, 2041 – Santo Amaro – (11) 2592-6446
Tatuapé – Pç. Silvio Romero, 66-68 – Cidade Mãe do Céu – (11) 2890-4600
Vila Maria – Av. Guilherme Cotching, 985 – Vila Maria – (11) 2930-8250            Ipiranga – Rua Silva Bueno, 2104 – Ipiranga  –  (11) 3250-1500.                              Vila Carrão –  Avenida Conselheiro Carrão, 3107 –  (11) 2810-3950

Espaços Sicredi ACSP:

  • Distrital Sudeste/V.Mariana: Rua Afonso Celso, 1959 – V.Mariana – (11) 3180.3271
  • Distrital Pinheiros: Rua Simão Alvares, 517 – (11) 3180.3637
  • Distrital Penha: Rua Gabriela Mistral, 191 – (11) 3180.3012
  • Distrital Centro / Liberdade: Rua Galvão Bueno, 83 – (11) 3180.3580
  • Distrital Ipiranga: Rua Benjamin Jafet, 95 – (11) 3180.3246
  • Distrital Mooca: Rua Madre de Deus, 222 – Mooca – (11) 3180.3092

Sicredi – ABCD:

Diadema – Av. Encarnação, 530 – Piraporinha – (11) 4061-4300 / 4056-4664
Diadema  – ACE DIADEMA – R. das Turmalinas, 98 –  Centro – (11) 4057-1553
Mauá  – Av. Barão de Mauá, 1473 – Jardim Maringá – (11) 4547-6200
Mauá – ACIAM – Rua Guido Monteggia, 151 – Centro – (11) 4541-3089
Ribeirão Pires  – R. Stella Bruna Cecchi Nardelli, 48 – Centro – (11) 4822-8100
Santo André  – Av. Gilda, 120 – Vila Gilda – (11) 4422-7575
S.Bernardo do Campo – Rua Harmonia, 116 – Rudge Ramos – (11) 4366-2400
S.Bernardo do Campo –R.  Imperador, 14 –Nova Petropolis– (11) 4122-6400
São Caetano do Sul  – Av. Goiás, 1685 – Santo Antonio – (11) 4223-4300

Mais informações:     www.sicredi.com.br

d