da Redação DiárioZonaNorte

Com as mãos calejadas, o rosto enrugado, as unhas sujas de terra e um olhar com a esperança no futuro, centenas de  agricultores do Sul do país passaram por inúmeras dificuldades financeiras.  E os tempos eram outros, há 30 anos atrás. Foi quando surgiu a primeira cooperativa de crédito para trazer um pouco mais de esperanças. O ano era 1988 e na cidade de Palotina, no Oeste do Paraná (hoje a cidade tem 56 anos com cerca de 32 mil habitantes) nasceu a Credicoopervale, o pontapé inicial para o desenvolvimento até chegar no atual e moderníssimo Sistema Sicredi. Hoje um passado que produziu muitas alegrias, experiências e se espalhou por inúmeras cidades do interior, nos estados, no Distrito Federal e chegou nas grandes capitais.

Um tour cênico === E para contar sua história comemorativa destes 30 anos, a instituição financeira e cooperativa Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP inovou com a apresentação cênica, declamada e cantada em 44 espaços distribuídos por cidades do Paraná e mais 9 outros em São Paulo e no ABCD, que teve início no final de julho. O grand finale será no grande evento no dia 05 de outubro (6ª feira), em Palotina (PR), nas comemoração antecipada onde tudo teve início — a data real da fundação é dia 08/10. O DiárioZonaNorte teve a oportunidade de assistir essa apresentação intitulada “Histórias e Momentos”, no moderno e espaçoso Teatro Gamaro da Universidade Anhembi-Morumbi, instalado na Mooca, onde foram reunidas as representações, colaboradores e parceiros das agencias do Sicredi da Fetcoop/Setcesp,  Vila Maria, Santana e Mooca.

Uma viagem pelo tempo === Com uma plateia de cerca de 300 convidados, um pouco da história em várias estórias foram compartilhadas em noite festiva. E desta vez, as comemorações fugiram do modo tradicional e mostraram-se na cronologia da história para transportar os espectadores através do ator e contador em cena no palco, Ricardo Gouveia, envolvendo-se com o conjunto musical e as imagens em um enorme telão. Um palco simples, com uma velha mesa que ficou como patrimônio e recordação dos tempos das dificuldades da época, preservada no Paraná onde a cooperativa foi criada embaixo de uma escada. Com todo cuidado na sua preservação como símbolo do Patrimônio registrado com o número 007, essa mesa foi trazida para compor o evento em São Paulo e nos demais locais das apresentações.

Construindo e evoluindo, juntos! === A abertura foi realizada pelo presidente Jaime Basso, que fez um rápido histórico da instituição e lembrou que “duas vezes ao ano há as reuniões de balanço, que sempre acontece com a preocupação de valorizar os associados”. E já tinha deixado os agradecimentos em folder impresso com a história e o balanço da instituição, que foi distribuído logo na entrada do evento. Nele, Jaime Basso deixou uma mensagem: “Ninguém constrói nada sozinho. Quem quer crescer, tem que estar junto, tem que fazer parte, tem que participar, contribuir e somar. Nosso reconhecimento e agradecimento a você, por acreditar, confiar, realizar seus negócios na cooperativa e estar nestes 30 anos e, no seu tempo, construindo e evoluindo juntos. Parabéns a todos, associados, delegados de núcleos, colaboradores, conselheiros e diretores que constroem essa bela história”.

O início de tudo === De repente, o auditório foi invadido por um som da viola abrindo-se nos acordes da “Disparada” e na composição de Geraldo Vandré:  “Prepare o seu coração para as coisas que eu vou contar…”. O contador lembra 1902 na cidade de Nova Petrópolis, no Rio Grande do Sul, onde um padre suíço foi o precursor do cooperativismo de crédito no Brasil e da América Latina. Surgia a Caixa de Economia e Empréstimos, que foi o berço de todo o cooperativismo de crédito no pais. “Debulhar o trigo, recolher cada bago do trigo, forjar no trigo o milhares do pão… e se fartar de pão…”, o trecho do Cio da Terra, de Milton Nascimento, dá sequência no palco. E o contador lembra que muitas histórias aconteceram… e muitos momentos! E aí ele entra em 08 de outubro  de 1988, em Palotina, com o registro histórico da criação com a semente da Sicredi, a Credicoopervale. “Foram 35 idealizadores de um sonho incrível”, embaixo de uma escada, que foi batizada de “o banco da escada”. E foi assim que tudo começou.

Os anos do crescimento  === “Caminhando contra o vento, sem lenço e sem documento…”, da canção de Caetano Veloso, a continuidade de fatos históricos na vida da instituição de crédito cooperativo. Muitos imprevistos e dificuldades foram caindo no caminho do cooperativismo, que sempre buscou uma saída para contornar as situações.  Em 1997, a Credicoopervale passou a operar com o Banco Cooperativo Sicredi e integrou-se ao sistema, alterando a razão social para Sicredi Vale. E outras fusões vieram. “Ando devagar, porque já tive pressa, e levo esse sorriso, porque já chorei demais, hoje me sinto mais forte, mais feliz, quem sabe…”, do Tocando em Frente, de Almir Sater, foi a sequência musical entremeando com os fatos históricos. Referências aos 25 anos, em 2013, quando houve a união da Sicredi Paraná com a cooperativa do ABCD criando-se a Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP com o lançamento do livro comemorativo de autoria de Claúdia Bonatti (*). 

Da escada à Avenida Paulista ===  E assim foram se sucedendo até chegar em 2016 na moderna agencia da avenida Paulista. Um ano depois, um marco importante: o Associado Cem Mil, com o ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que disse “ter esperado mais de 40 anos para ver o cooperativismo de crédito chegando na importância da Av. Paulista”.  Da antiga e velha escada no Paraná para o tradicional e importante centro financeiro de São Paulo. E agora mais o orgulho de ostentar 18 novas agências, totalizando o número de 70, sendo 48 no Paraná e 22 em São Paulo – e inaugura no final do mês (28/09/2018) mais uma agência, agora no dinamismo da Av.Brigadeiro Faria Lima, 3311, em Pinheiros, Zona Sul.

O fim do espetáculo === E fechando o belo espetáculo de 40 minutos, perfeito e histórico, o ator Ricardo Gouveia pede que todos façam um “cooperativismo” e, juntos, cantem a “É Preciso Saber Viver”, do grupo Titãs. A plateia em coro: “quem espera que a vida/seja feita de ilusão/pode até ficar maluco/ou morrer na solidão/é preciso saber viver….  Neste momento, é convocado ao palco o presidente do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP, Jaime Basso, e Claúdia Bonatti (do livro e roteiro do espetáculo), com apresentação do conjunto musical: Alex Barbosa (teclado) e a dupla Bruno&Diego. E o refrão da música continua com a participação ativa da plateia: “É preciso saber viver…”.

Um pouco mais do Sicredi === No palco, o presidente Jaime Basso faz um repasse balanço passando por números e informações importantes sobre as operações, que foram apresentados no telão (e reproduzidos no encarte distribuído a todos no evento) como os quase 120 mil associados;  depósitos totais em mais de R$1,350 milhões; crédito total de R$1,421 milhões; ativos totais de R$1,790 milhões; e patrimônio líquido de R$270.573,00. E cita as agências em São Paulo, com o primeiro acordo com a Fetcoop/Setcesp e convocou os diretores-fundadores para subir ao palco. E assim fez com os demais representantes das agências da Sicredi da Vila Maria, Santana e Mooca. E foram também convocados ao palco representantes de entidades e parceiros do Sicredi.

O final e o “Parabéns”=== O presidente do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP fez os agradecimentos e complementou as informações sobre o Sicredi, lembrando que no ano passado houve um crescimento de 30% e a participação cada vez mais forte no mercado. Basso ainda frisou a importância de preservação da história empresarial, que é um marco para o futuro e o crescimento – como aconteceu naquele palco. E lembrou a importância da valorização das pessoas, como foi feito durante o evento nas chamadas e lembretes: “Sicredi é feito de pessoas, de gente. E gente que coopera, cresce”. Como também a observação que o cooperativismo de crédito é lembrar da “confiança no olhar e no bom aperto de mão”. E comemorando os 30 anos, não poderia faltar todos cantando o clássico “Parabéns a Você”. Uma foto geral de todos no palco, apertos de mãos, abraços e congratulações. E no foyer do teatro aconteceu um coquetel. E a maratona de apresentação do espetáculo continua pelas regiões da cidade de São Paulo e do ABCD.


Outras músicas apresentadas no espetáculo:

  • Tente Outra Vez – de Raul Seixas –  Veja!, Não diga que a canção / Está perdida, Tenha fé em Deus,/  Tenha fé na vida,/ Tente outra vez!…
  • Nos bailes da vida – Milton Nascimento –  Foi nos bailes da vida ou num bar, Em troca de pão, Que muita gente boa pôs o pé na profissão, De tocar um  instrumento e de cantar, Não importando se quem pagou quis ouvir, Foi assim…
  • No Dia Em Que Eu Saí de Casa – Zezé Di Camargo & Luciano – No dia em que saí de casa minha mãe me disse filho vem cá, Passou a mão em meus cabelos, olhou em meus olhos começou falar, Por onde você for eu sigo com meu pensamento, sempre onde estiver…
  • Destino – Zezé Di Camargo & Luciano – Eu sei que ela nunca compreendeu, Os meus motivos de sair de lá / Mas ela sabe que depois que cresce/O filho vira passarinho e quer voar…
  • A União Faz a Força – de Walter L. Martin – Que gente é essa/Que faz das vozes um coral / Desse coral uma orquestra…
  • Trem-Bala – de Ana Vilela – Não é sobre ter /
    Todas as pessoas do mundo pra si / É sobre saber que em algum lugar / Alguém zela por ti / É sobre cantar e poder escutar…
  • Amigo – de Roberto Carlos –  Você meu amigo de fé, meu irmão camarada /  Amigo de tantos caminhos e tantas jornadas /  Cabeça de homem mas o coração de menino / Aquele que está do meu lado em qualquer caminhada…
  • Tempos Modernos – de Lulu Santos – … Eu vejo um novo começo de era / De gente fina, elegante e sincera  / Com habilidade  / Pra dizer mais sim do que não, não, não…
  •  Pescador de Ilusões – O Rappa –  Se meus joelhos não doessem  mais/ Diante de um bom motivo/ Que me traga fé, que me traga fé…

———————

(*) Livro dos 25 anos do Sicredi: == “Do Sonho à Realidade: Memórias e Fragmentos”, de Cláudia Bonatti – íntegra aqui.

——————-

Ficha técnica

O espetáculo “Histórias e Momentos” é um monólogo musical que conta a história do Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP, em um contexto histórico sobre o cooperativismo no Brasil e no Paraná ao longo dos 30 anos de muito trabalho e conquistas.

  • Inspiração histórica: Livro “Do Sonho à Realidade: Memórias e Fragmentos”,                                                de Cláudia Bonatti.
  • Avaliação conceptiva: Jaime Basso
  • Texto e Revisão Técnica: Ricardo Gouveia e Rodrigo Diglio
  • Arranjo musical: Alex Barbosa, Bruno Bertoloto e Diego Argenton
  • Cantores: Bruno e Diego
  • Revisão histórica: Claudia Bonatti
  • Equipe técnica: Cilinho´s Eventos, Revelar Produtora e Over Drone Filmes
  • Infraestrutura: Valdeci Righi e Equipe
  • Comunicação e Marketing: Daniel Barbublio e Equipe
  • Ator: Ricardo Gouveia
  • Direção de cena: Rodrigo Diglio
  • Produção Geral: Sicredi Vale do Piquiri ABCD PR/SP
  • Co-produção: Wings Produções e Eventos

Sicredi  ==   O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.  <<*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins >>.


Sicredi – Zona Norte/SP – Mooca – Av.Paulista:

  • Agência Vila Maria – Avenida Guilherme Cotching, 985 – Fone: 2930.8250
  • Agência Vila Maria/Setcesp: Rua Orlando Monteiro, 01 – Fone: 2632.1004
  • Agência Santana: Rua Voluntários da Pátria, 1.540 – Fone: 2984.2900
  • Agência Mooca: Av. Paes de Barros, 1845 – Fone: 2021.2147
  • Agência Av. Paulista – Av. Paulista, 923 (em frente à Fundação Cásper Líbero) –                                              Fone: 3053-4200

Mais informações: www.sicredi.com.br

Leia mais sobre o Sicredi – algumas das reportagens:


Atenção ==

Mais fotos da GALERIA ESPECIAL e bastidores – clique aqui                      

 


 

 

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora