Início Cotidiano No feriado da cidade, a CET implanta faixa especial para motocicletas...

No feriado da cidade, a CET implanta faixa especial para motocicletas na 23 de Maio

Faixa Azul
Tempo de Leitura: 3 minutos

.

  • Projeto Faixa Azul tem por objetivo organizar o espaço compartilhado entre os automóveis e as motocicletas
  • Atualmente na cidade de São Paulo há 1,3 milhão de motos em circulação.
  • Mais de um motociclista morre por dia no trânsito da cidade

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) está prevendo para o dia 24 de janeiro (2ª feira) , na véspera do aniversário de São Paulo, a implantação da Faixa Azul para motocicletas na Avenida 23 de Maio.

O sentido é de  Santana/Aeroporto, entre a Praça da Bandeira e o Complexo Viário Jorge João Saad. O projeto piloto tem por objetivo organizar o espaço compartilhado entre os automóveis e as motocicletas e pacificar e humanizar o trânsito da cidade de São Paulo.

A Faixa Azul não é uma faixa exclusiva para motocicletas. Haverá uma demarcação da via entre as faixas 1 e 2 – usualmente utilizadas pelos motociclistas – para que, em tráfego lento, as motos possam transitar com mais disciplina, de forma segura e consciente e sem alterar a dinâmica já existente na via.

Faixa especial não é obrigatória

A CET esclarece que  o uso da faixa azul não é obrigatório. O motociclista será orientado a utilizar em caso de trânsito lento. Haverá sinalização vertical por toda a via alertando para os limites de velocidade, cuidado e orientação ao mudar de faixa e mensagens educativas lembrando do uso da seta, o respeito aos limites de velocidade e a atenção aos sinais de trânsito e compartilhamento do espaço na avenida.

A avenida 23 de Maio foi escolhida para o projeto piloto por tratar-se de uma via com alto número de trânsito de motocicletas: 2.400 motos por hora, chegando a 50 mil ao dia, com 78% dos sinistros no local envolvendo a moto.

faixa especial

Como é o projeto piloto 

Haverá uma nova sinalização horizontal da pista com rebalizamento das faixas e que não afetará a capacidade volumétrica de tráfego e a segurança dos motoristas que trafegam pelo local.

Primeiro o setor de sinalização apagou a sinalização existente de forma mecânica; em seguida é feita a pintura. Enquanto isso, a sinalização vertical será implantada por toda a extensão da via (coluna projetada cônica, o que há de mais moderno no mercado, pois são mais longas e mais altas)

Faixa especial deve reduzir acidentes

Atualmente na cidade de São Paulo há 1,3 milhão de motos em circulação.  A motocicleta vem ganhando destaque desde o início da pandemia, já que, por conta do isolamento social, o serviço de entregas se tornou essencial e, por consequência, o número de motos trafegando pelas vias.


Clique na imagem e assista ao video explicativo sobre a nova Faixa Especial:


Além disso, por seu baixo custo de manutenção, também se tornou um meio de transporte atrativo. No entanto, isso tem trazido usuários inexperientes, o que aumentou ainda mais a probabilidade de sinistros.

O resultado: o número de óbitos vem subindo a cada dia. Hoje mais de 1 motociclista morre por dia em São Paulo. Para se ter uma ideia, o número de óbitos entre motorista/passageiros é de 0,3 por dia.

Para garantir mais fluidez e respeito à sinalização existente, os motociclistas da CET e do Comando de Policia do Trânsito (CPTRAN) farão rondas para o monitoramento e controle do tráfego no local. <<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa da CET>>


d