Início Destaque Na Vila Guilherme, Capela de São Sebastião comemora 100 anos com reedição...

Na Vila Guilherme, Capela de São Sebastião comemora 100 anos com reedição de livro, vídeo-documentário e muitos depoimentos

Capela de São Sebastião
Tempo de Leitura: 9 minutos

.

da Redação DiárioZonaNorte

  • Em 1950, a Capela de São Sebastião foi elevada a Paróquia
  • A primeira edição do livro foi esgotada e até é procurado em “sebos”, sem sucesso
  • A Paróquia de São Sebastião recebeu pintura nova para as comemorações

<< E x c l u s i v o >> === Da fé e da vontade de Guilherme Praun da Silva surgiu a modesta e importante Capela de São Sebastião, no início do povoado nas terras da “Villa do Guilherme”.

Era uma 6ª feira no dia 20 de janeiro de 1922, exatamente há 100 anos, com a homenagem ao dia de São Sebastião e do devoto fundador da Villa,  aniversariante que completava 69 anos, naquele ano.

Capela de São Sebastião

Estava ali plantada a base da comunidade, com a capela junto aos serviços básicos como farmácia, padaria, armazém e outros,  sendo o maior protagonista o próprio povoado em terras da esperança para um futuro melhor. Com muitas dificuldades na época, mas muitas vidas se fizeram a partir dali.

Um século se passou e o Padre Luiz Claudio Vieira, de 49 anos, é o atual administrador da Paróquia São Sebastião da Vila Guilherme — que vai completar 72 anos de elevação –, chegando no bairro há quase três anos vindo de Minas Gerais. O padre, muito ativo com a comunidade, ficou encantado com o lugar e tornou-se um apaixonado pela história da região.

Capela de São Sebastião
Padre Luiz Cláudio Vieira

E veio às suas mãos um raro exemplar do livro “São Sebastião e a Vila Guilherme — Memórias Paulistanas da Zona Norte”, da autoria do professor e pesquisador José de Almeida Amaral Júnior e da socióloga e paroquiana Benedita da Conceição de Carvalho Silva.

O livro foi editado a pedido do pároco da época, Padre Fernando da Silva Moreira, em 2002.  E no ano passado, o Padre Luiz Claudio ficou maravilhado com o trabalho e, de imediato, achou que os moradores devem conhecer o passado de sua história.

O padre soube dar valor aos primórdios da Capela e sua importância histórica. E para não deixar em branco, como acontece com vários fatos históricos na Zona Norte  que caem no esquecimento, o padre foi buscar a reedição do livro junto a uma  programação para as comemorações dos 100 anos da Capela  de São Sebastião.

E como complemento surgiu a ideia da produção de um vídeo seguindo a linha do livro para destacar alguns dos 110 depoimentos de antigos moradores e frequentadores da Capela, na sequência a Paróquia São Sebastião, a partir de 1950.

O video-documentário

Neste sábado (15/01/2022), o velho e conhecido Casarão da Vila Guilherme reformado como Casa de Cultura Vila-Guilherme-Casarão, em 2016, foi invadido por moradores e paroquianos de São Sebastião.

Alguns moradores estranharam durante os momentos dos eventos sem a presença de representantes da Subprefeitura Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros e de associações da região – como Associação Comercial, Conselhos Comunitários de Segurança-CONSEGs, Conselho Participativo Municipal, Lions, Rotary e outros.

Em uma das salas cerca de 80 pessoas ocuparam as cadeiras para assistir ao  vídeo-documentário “São Sebastião e a Vila Guilherme, 100 anos de presença evangelizadora”, que foi produzido por vários meses com a colaboração da equipe Paulo Ferreira Produções, de Mogi das Cruzes, com o apoio do produtor Bruno Churuska – que receberam homenagens com a entrega de cartão de agradecimento, o que foi realizado pelo Padre Luiz Claudio, e também junto a outros colaboradores que ajudaram ou deram os depoimentos no documentário.

Capela de São Sebastião

Com 01 hora e 15 minutos de cenas históricas em uma viagem pelos fatos da época, em 12 capítulos interligados, o vídeo-documentário prendeu a atenção de todos espectadores.

As pessoas ficaram atentas às imagens com a história da Capela e nos 14 depoimentos selecionados de moradores, com algumas partes sendo relatadas através de leitura do livro “São Sebastião e a Vila Guilherme – Memórias Paulistas da Zona Norte”.

  • Assista aos 12 capitulos, que serão exibidos diariamente às 21 horas, de 17 até 28/01/2022,  acessando o YouTube clique aqui >>

Quem abre o documentário é a co-autora Benedita da Conceição Carvalho da Silva, que buscou o ângulo puxado pela Capela de São Sebastião e os seus frequentadores com moradores da região.

Ela lembrou como foi produzir o livro, que deu agora referências ao documentário. O co-autor, o professor e sociólogo José de Almeida do Amaral Júnior faz o outro lado histórico da “Villa do Guilherme” e vai entremeando informações por vários momentos durante as gravações, com os depoimentos de moradores.

Capela de São Sebastião
Co-autora do livro

O video é muito bem produzido, com todos os detalhes históricos, vindo das referências da terrivel pandemia da gripe espanhola – que trouxe muitas mortes, até coincidindo com a época atual que vivemos, com a Covid-19 – e trazendo a fé a São Sebastião, que é o santo protetor da humanidade contra a fome, as guerras e as epidemias.

E em sequência lógica e histórica, mostra toda a trajetória da Capela de São Sebastião e do bairro que surgiu na Zona Norte da cidade. “Eu nem pisquei os olhos em uma história tão interessante e importante como foi mostrada”, comentou uma senhora, após a exibição do documentário.

O professor e co-autor José de Almeida Amaral Júnior foi o condutor principal na maior parte do documentário, alinhavando os depoimentos e acrescentando fatos históricos da “Villa do Guilherme” e da Capela de São Sebastião. Um conhecimento de grande valia à região e no futuro da Paróquia aos descendentes do passado. O Prof. Amaral não deixa de colocar passagens do livro. Por outro lado, o Padre Luiz Cláudio faz também as ligações com a Paróquia.

Na sequência, ainda os depoimentos — ou citados na leitura:  Oscar Braun, Edgard Martins (Vô Ed), Dom Odilio Pedro Scherer, Henrique José Servo Pereira, Antônio de Oliveira, Hilda da Conceição M. da Silva, Juraci Ferreira, João Dotto, Anna Macari Dotto, Maria Patrício, Padre Wagner Aparecido Scarponi, José Wiazowski, Márcia Valéria Wissinievski Souza, Izabel Aidar e Dom Jorge Pierozan.

Capela de São Sebastião

Pelas ruas, a procissão até a Paróquia

No final da tarde de sábado, uma procissão saiu do Casarão, na Praça Oscar da Silva,  e seguiu pela Rua Maria Cândida e Av. Joaquina Ramalho, até chegar à Paróquia São Sebastião da Vila Guilherme.

Com cerca de 60 pessoas, o trajeto de 1,6 quilômetro levou cerca de 40 minutos, com a imagem de São Sebastião e a participação especial da banda da Associação Musical Nossa Senhora da Lapa, do Distrito de Antonio Pereira, que veio da cidade mineira de Ouro Preto.

Capela de São Sebastião
Procissão pelas ruas da Vila Guilherme

Foi uma caminhada muito aplaudida pelos moradores em suas casas e pessoas nas calçadas e veículos. Na chegada, uma Paróquia lotada, cerca de 150 pessoas acompanharam as cerimônias, com a missa celebrada pelo Padre Luiz Claudio.

O livro da Capela é reapresentado

O livro de 185 páginas e 110 depoimentos de antigos moradores foi reimpresso em 500 exemplares na mesma Gráfica Giramundo, que ainda mantinha os fotolitos guardados há 20 anos,  contando a história dos 100 anos da Paróquia e do bairro da Vila Guilherme.

Por outro lado, com o apoio de empresas como a Advocacia Maria Ilva Cruz Siqueira Ferreira, Ulisses Marcondes Contabilidade, Mercado Ideal e Mizi Armarinhos. Alguns exemplares foram ofertados aos dizimistas e às bibliotecas; outros serão postos à venda por 40 reais aos interessados, na Secretaria da Paróquia.

capela de são sebastião

No domingo (16/01/2022), no começo da tarde, houve o comparecimento do co-autor do livro, o professor José de Almeida Amaral Júnior, para o relançamento da nova edição. Não houve a presença da co-autora Benedita da Conceição de Carvalho Silva, com 91 anos e com problemas de saúde — e que hoje reside longe, em Parada Pinto, no Horto Florestal.

Cerca de 50 pessoas da comunidade e paroquianos prestigiaram o evento no Salão de Eventos, ao lado da paróquia — onde acontecem as quermesses e outros eventos. Mais uma vez, notou-se a ausência de representantes da Subprefeitura e associações representativas da região — além dos convites, houve divulgação nas midias sociais e grupos de WhatsApp.

Na apresentação, o Padre Luiz Cláudio fez um histórico sobre a ideia do relançamento do livro e as comemorações dos 100 anos da Capela de São Sebastião. Ele contou como foram feitos os contatos com os autores do livro e com a gráfica. Junto ao comentário do Prof. Amaral, ele também falou da importância da ligação da Igreja com a comunidade em dar divulgação e incentivo para trazer a história do bairro e de seus marcos históricos.

Capela de São SebastiãoNa sua vez, o professor Amaral fez uma explicação da importância da história e da memória. “Nós somos o resultado de decisões tomadas em um momento do tempo chamado passado“, lembrou, dando a importância do livro e da capela em seu passado de um século. Logo em seguida, o professor explicou como foram os contatos iniciais para a produção do livro, as dificuldades, o duro trabalho e as criticas — “teve gente na época duvidando da importância do livro com o foco na Vila Guilherme“. O livro consumiu o período de 1999 a 2001, com complementos em 2002 — ano que foi lançado. “Foram dias e horas consumidas com a finalidade de dar conhecimento aos que criaram um pedaço da história da Zona Norte — e o livro venceu!”, comenta o professor.

Depois, o professor classifica o livro de uma importância profunda, com 110 depoimentos de pessoas que viveram os momentos naquela época passado, de dificuldades e muito amor à região, que “servem de reflexões a todos nós com histórias contadas pelos habitantes, com as suas memórias”.

capela de são sebastião

No encerramento, o professor Amaral fez a declaração em reconhecimento ao trabalho do Padre Luiz Cláudio: ” Hoje, celebrando o Centenário da Capela de São Sebastião e os 20 anos de lançamento da edição original, fico feliz e agradecido pelo empenho do Padre Luiz Cláudio, que foi determinante para esta reimpressão e também aos parceiros que tiveram a sensibilidade de acompanhar o sacerdote nesta empreitada, que envolve também a pintura da igreja, o documentário e as celebrações para São Sebastião“.

E anunciou uma outra homenagem à Paróquia São Sebastião, que receberá brevemente o reconhecimento com a Placa da Memória Paulistana, da Secretaria Municipal de Cultura e do Departamento do Patrimônio Histórico (DPH) da cidade, por ter vencido concurso público no ano passado, com o valor  e importância na história de São Paulo.

Além da placa em frente à igreja, constará na internet e de acesso mundial junto com outros pontos históricos de diversos países. E o professor Amaral deixou o lembrete: “Não é nada politico e não tem nenhum vereador dizendo que a ideia e o evento foram de sua autoria. E algo feito por amor pelo nosso pedaço de chão!”.

Capela de São Sebastião

Em seguida, o professor Amaral ficou em uma mesa junto ao público para as dedicatórias no livro. Muitas pessoas ficaram na fila à espera do momento junto ao co-autor do livro, que fez a história do bairro e da Capela reviverem junto aos seus moradores. E o professor Amaral foi envolvido por elogios, agradecimentos e recebia mais e novas  histórias, “que ficam para a posteridade!”.


DOCUMENTÁRIO – Créditos e ficha técnica:
Equipe da Paróquia de São  Sebastião:

Pe. Luiz Claudio Vieira – produção executiva, seleção dos textos do livro “São Sebastião e a Vila Guilherme” para leitura.
Carine Cruz Ferreira Souza – assistência da produção executiva, autora e intérprete da música tema.
Mariuza de Arruda Campos – coordenação de produção dos convidados para depoimentos e assuntos relacionados a Paróquia.
Rosemary Ap. Pintenho – produção dos convidados para os depoimentos e assuntos relacionados a Paróquia e Diocese.

Equipe da Paulo Ferreira Produções:

Bruno Churuska – produção executiva, produção de imagens, gravação de imagens e áudios.
Paulo Ferreira – direção da produção, pesquisa e texto, roteiro, artes, coordenação de edição, ator figurante nas cenas de leitura.
Jennifer Suntak – assistência de produção e atriz figurante nas cenas de leitura.
Evandro Maia – coordenação das gravações de imagens dos depoimentos.
Jhonny Ueda – produção de imagens aéreas com drone – Trindade Cine
Danilo Bittencourt – edição e finalização de imagens e áudios.


Programação – Centenário Capela São Sebastião

  •  Até 19/01/2022 – Novenas prepartórias para a festa de São Sebastião
  • 20/01: Durante a novena e a festa haverá quermesse e apresentaçao de bandas e grupos musicais
  • 20/01 –  6 hs da manhã: Alvaorada Festiva pelo Corpo Musical da Policia Militar do Estado de São Paulo
  • 20/01 – 19 hs – Missa oficial em comemoração aos 100 anos da Capela

Capela de São SebastiãoParóquia São Sebastião
  • Endereço: Praça Stélio Machado Loureiro, nº 01
  • Localização: Av. Joaquina Ramalho
  • Bairro: Vila Guilherme
  • Referência: próximo ponte/Av.Marginal
  • Facebook: clique aqui
  • Site/mais informações: clique aqui
  • Telefone/Informações e compra do livro:                                 11-2901.7374

  • Leia mais detalhes na reportagem “100 anos da Capela de São Sebastião da Vila Guilherme com muitas comemorações” –clique aqui

Nota da Redação: São muitos registros fotográficos dos eventos citados nesta reportagem, que não foram editados e publicados. O DiárioZonaNorte fará posteriormente uma publicação especial com essas fotos em álbum de sua página no Facebook.


ÁLBUM/PORTIFÓLIO == Clique na imagem para expandí-la:

 

d