Início Destaque 100 anos da Capela de São Sebastião da Vila Guilherme com muitas...

100 anos da Capela de São Sebastião da Vila Guilherme com muitas comemorações

Tempo de Leitura: 6 minutos

 

da Redação DiárioZonaNorte

  • Por ter nascido em um dia 20 de janeiro, Guilherme Praun da Silva, era devoto de São Sebastião e, em sua homenagem, ergueu a capela.
  • Em 16 de julho de 1950, com o fim das obras da igreja, celebrou-se a primeira missa, passando oficialmente  “Paróquia de São Sebastião de Vila Guilherme”
  • No traçado da Av.Joaquina Ramalho, a Igreja estava condenada para ser derrubada. Houve protestos, a Igreja continua no mesmo lugar e a avenida faz o contorno

Dentro de sua simplicidade — no meio da hoje movimentada Av. Joaquina Ramalho e bem próximo da Av. Marginal, junto à Ponte da Vila Guilherme/Otto Baumgart –, a Paróquia São Sebastião é um marco histórico, que completa os seus 100 anos no próximo 20 de janeiro (5ª feira), no dia do santo protetor da humanidade contra a fome, as guerras e as epidemias, que foi mártir dos primeiros séculos da igreja cristã, por professar e não renegar sua fé em Cristo.

Ao lado, o grande movimento no trânsito que surge diante da Praça Stélio Machado Loureiro (jornalista do Diário de São Paulo e municipalista, 1919-1955), em frente à Paróquia de São Sebastião, não se imagina quantas histórias e os sacrifícios dos antepassados estão nos registros do desenvolvimento e progresso da “Villa do Guilherme” –  o bairro comemorará 110 anos em 12 de setembro — e da então Capela São Sebastião.

O início de tudo
Guilherme Praun da Silva

Foi pela devoção por São Sebastião — que também é padroeiro da cidade do Rio de Janeiro –, no dia de seu nascimento da distante Petrópolis dos tempos do Império e de D.Pedro I, que o dono das terras e do loteamento na Zona Norte, o fluminense Guilherme Praun da Silva mandou erguer a Capela —  a primeira construção pública erguida no local. Era uma maneira da homenagem ao santo e de manter a religiosidade dos moradores em sítios e chácaras —- a maioria descendentes de portugueses.

Aos poucos, chegariam a escola, farmácia, padaria e outros estabelecimentos que dispensariam os deslocamentos dos moradores a outros lugares mais distantes. Mesmo sem a oficialidade e comando da Igreja, com a designação de um padre, os moradores se revezavam nas funções da reza, terços, novenas e procissões – até o ensino do catecismo para as crianças.

Com o desenvolvimento do lugar, a Capela foi se tornando pequena para comportar seus fiéis. E assim surgiu a proposta de criar um local mais em condições. Mas não havia recursos para essa construção.  Com ajuda de voluntários e contribuições dos moradores na arrecadação de fundos com eventos, quermesses, prendas e doações para o novo templo, foi possivel ver a nova contrução pronta, depois de 28 anos.  Em 16 de julho de 1950, surge oficialmente com a inauguração da Paróquia de São Sebastião.

Os novos tempos

E o tempo passou. Em sua missão, hoje está  Padre Luiz Claudio Vieira, de 49 anos, da cidade mineira de Tabuleiro, que assumiu a administração da Paróquia São Sebastião há quase três (em março de 2019), vindo de Mariana (MG).

No dia da missa celebrada para sua posse, o Padre Luiz Claudio discorreu em um trecho aos fiéis presentes à cerimônia: “Tenho consciência de que não venho para inventar moda, a história dessa paróquia vem sendo construída cotidianamente, com a participação ativa dos paroquianos e a prestimosa orientação dos párocos e colaboradores, que por aqui passaram, deixando suas marcas.”

A partir daí, o Padre Luiz Claudio criou um carinho ainda maior pelo bairro com sua história que já tinha passado de um século. Pesquisando mais sobre o local, descobriu o livro “São Sebastião e a Vila Guilherme – Memórias Paulistanas da Zona Norte”, da autoria de Benedita da Conceição de Carvalho Silva e José de Almeida Amaral Júnior, lançado em 2002.

O registro histórico em livro

Em suas 185 páginas, com ilustrações de fotos  com registros históricos e 110 depoimentos de antigos moradores que eram “memórias vivas” da história, o livro é rico nas pesquisas e levantamento da antiga “Villa do Guilherme” chegando dos dias passados do que se tornou um dos 96 distritos da cidade de São Paulo.

Na época, a ideia do livro surgiu com o Padre Fernando em homenagem e comemorações dos 50 anos da elevação da capela para paróquia, abrindo para a história do bairro. Foram três anos de muitas pesquisas, entrevistas, depoimentos e gravações buscando todos os detalhes e minucias dos fatos.

Foi o maior sucesso junto aos habitantes da Vila Guilherme, que acabou esgostando-se com a tiragem de 1.000 exemplares. Mas essa edição histórica foi  distribuída às escolas e bibliotecas da região, aos entrevistados e familiares. Não sobrou nada e a procura em sebos foi grande, com pouco resultado.

 A 2a. edição e revivendo a história

Com o apoio do Padre Luiz Claudio, o livro foi reeditado e  entra em segunda edição para o novo lançamento no dia 16 de janeiro (domingo), das 14 às 16 horas, no salão da Paróquia São Sebastião.

Nesta primeira etapa, foram produzidos 500 exemplares que serão ofertados a dizimistas, bibliotecas e Imprensa.  A impressão da segunda edição teve o apoio da Advocacia Maria Ilva Cruz Siqueira Ferreira, Ulisses Marcondes Contabilidade, Mercado Ideal e Mizi Armarinhos. Alguns exemplares serão postos à venda a 40 reais.

Um dos autores do livro, José de Almeida Amaral Júnior, lembra que “é preciso aplaudir a iniciativa do padre Luiz Claudio porque ele teve sensibilidade para perceber a importância da obra e também por tomar iniciativa de buscar parcerias, através da centenária paróquia de São Sebastião, para uma reimpressão do livro”. Segundo o escritor, “o  documento traz consigo relatos de fé, devoção e sentido de comunidade, bem como registra a visão da história feita pelos trabalhadores, pelas pessoas do povo”.

Capela original com duas torres, ao fundo
O registro em vídeo

A programação das festividades da Paróquia São Sebastião registra ainda o lançamento do documentário “São Sebastião e a Vila Guilherme, 100 anos de presença evangelizadora”, que foi produzido por vários meses com a colaboração da equipe Paulo Ferreira Produções, de Mogi das Cruzes, com o apoio do produtor Bruno Churuska, paroquianos e colaboradores.

O documentário tem 01 hora e 15 minutos, em 12 segmentos, contando a história da Capela São Sebastião e o desenvolvimento do bairro da Vila Guilherme, com diversos depoimentos. Esse vídeo será apresentado, com entrada franca,  no dia 15 de janeiro (sábado), às 14 horas, na Casa de Cultura Vila Guilherme, no conhecido “Casarão” da Praça Oscar da Silva.

Paróquia com pintura nova e 100 anos na entrada
Mais solenidades e festa

No dia 20 (5ª.feira), às 19 horas,  será a celebração religiosa que marcará oficialmente o centenário da Capela de São Sebastião, com o Bispo Dom Odilo Scherer — que presidirá a celebração –, além das presenças de outras autoridades religiosas e politicas.

Os organizadores e colaboradores da Paróquia São Sebastião ainda programaram shows musicais e barraquinhas nas quermesses com comidas típicas nos dias 14, 15, 16 e 20 de janeiro. No dia 23 (domingo), após a missa das 18h30, será realizado um sorteio de celular e aparelho de tv.

O Padre Luiz Cláudio Vieira está muito entusiasmado com as comemorações do Centenário da Capela São Sebastião da Vila Guilherme e acrescenta que “nesta oportunidade também estaremos agradecendo a participação ativa de todos os paroquianos, a dedicação dos párocos e colaboradores que aqui passaram ao longo destes cem anos deixando suas marcas”. E seus olhos brilham ao ver a nova pintura da Paróquia São Sebastião,  que teve os apoio dos paroquianos, moradores e da arrecadação do dízimo, e já ostenta o estandarte do santo e a marca dos 100 anos. Tudo pronto para as comemorações. O padre repete o convite: “Venham compartilhar conosco este histórico momento!”.


Programação – Centenário Capela São Sebastião

  • Período 11 a 19/01/2022 – Novenas prepartórias para a festa de São Sebastião
  • 15/01 – 14 hs – Video-documentário na Casa de Cultura V.Guilherme-Casarão
  • 16/01 – 14 hs – Lançamento 2a. edição do Livro “S.Sebastião a V.Guilherme”
  • 20/01 – 19 hs – Missa oficial em comemoração aos 100 anos da Capela

* Dias 14,15,16 e 20/01: Durante a novena e a festa haverá quermesse e apresentaçao de bandas e grupos musicais

* Na procissão do dia 15/01 haverá participação da Associação Musical Nossa Senhora da Lapa, do Distrito de Antonio Pereira, Ouro Preto (MG)

* Missa das 6 horas do dia 20/01 com uma Alvorada Festiva pelo Corpo Musical da Polícia Militar do Estado de São Paulo


Paróquia São Sebastião

  • Endereço: Praça Stélio Machado Loureiro, nº 01
  • Localização: Av. Joaquina Ramalho
  • Bairro: Vila Guilherme
  • Referência: próximo ponte/Av.Marginal
  • Telefone: 11-2901.7374
  • Facebook: clique aqui
  • Site/mais informações: clique aqui

Programação completa – com mais detalhes – clique na imagem para expandí-la:


 

d