Início Cotidiano Muito cuidado, não seja enganado nos postos de combustíveis. Olho nas bombas!

Muito cuidado, não seja enganado nos postos de combustíveis. Olho nas bombas!

petrobras
Tempo de Leitura: 4 minutos

combustíveis

  • Acompanhe todo o processo de abastecimento nos postos de combustíveis
  • Desconfie sempre e exija explicações e testes nas bombas
  • É bom pedir a Nota Fiscal com a quantidade de combustível e os valores

O Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP) preparou um roteiro com dicas para o abastecimento de combustíveis nos postos de serviços. É importante observar  as instruções:

Como devo agir ao abastecer o veículo num posto de serviços?

Desça do veículo e acompanhe o abastecimento. Os indicadores de volume e preço da bomba de combustível deverão estar zerados antes do início do abastecimento. Verifique se o valor do litro indicado na bomba confere com os valores indicados nos painéis de preços dos combustíveis.  gasolina

Quando a bomba é ligada, observe se ocorre um avanço nos indicadores de volume e preço antes do início do abastecimento. Se isso acontecer, recuse o abastecimento, pois talvez a mangueira se encontrava vazia e você irá pagar por combustível que não lhe será fornecido, que pode chegar a 1,5 litros.

combustível

O que fazer caso eu desconfie que a bomba está entregando menos combustível?

Peça ao gerente do posto que confira a bomba na sua presença, utilizando a medida de 20 litros verificada pelo Ipem-SP (medida aprovada tem selo e lacre amarelo no visor). O erro máximo permitido para 20 litros é de 100 ml (100 mililitros), ou seja, quando a bomba de combustível marcar 20 litros, a medida de volume não pode apresentar valor inferior a 19,90 litros. Se o volume estiver errado, ou houver recusa em fazer o ensaio, entre em contato com a Ouvidoria do Ipem-SP pelo telefone 0800.013.05.22 e denuncie.

E se eu desconfiar que o combustível está adulterado?

O Ipem-SP não atua na área da qualidade do combustível. Essa prerrogativa é da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que atende reclamações de consumidores pelo telefone 0800 970 0267. Visite o site: http://www.anp.gov.br/

Como saber se o posto de combustível é confiável?

Habitue-se a abastecer seu veículo em posto de combustível conhecido; informe-se com outros clientes; evite promoções que ofereçam preços muito abaixo da concorrência; dê preferência aos postos de combustível operados por empresas idôneas.

Como é feita a fiscalização das bombas de combustíveis nos postos de serviço?

Equipes de fiscais percorrem todos os postos de serviço e verificam se as bombas estão medindo corretamente. Assista abaixo o vídeo sobre como isso é feito:


Mitos  na hora de abastecer
1 – Encher o tanque nas primeiras horas da manhã, quando o combustível está mais “denso”, significa mais gasolina, álcool ou diesel em seu tanque.

Isso é verdade em tese. De fato, o combustível se expande (aumenta de volume) com o aumento da temperatura. Vamos supor que, num dado posto de combustível, a gasolina armazenada no tanque está a 20ºC e tem massa específica de 0,740 g/ml (massa específica, ou densidade, é a correlação entre volume e massa de um corpo). Isso significa que, a essa temperatura, um litro de gasolina pesa 740 gramas.

Se aumentarmos a temperatura para 30ºC  o combustível irá aumentar de volume, de modo que um litro do combustível pesará menos, ou seja, mais ou menos 732 gramas. Logo, para um diferencial de 10ºC  temos cerca de 8 gramas por litro. Em um tanque de 40 litros são 320 gramas de combustível.

Nada mal!  Porém, só vale a pena se dar ao trabalho de acordar bem cedo para abastecer se a temperatura noturna for consideravelmente mais baixa que a diurna, a ponto de influenciar a massa específica do combustível que, quase sempre, está armazenado em um tanque subterrâneo.

2 – Ficar quase sem combustível para abastecer não é recomendável, pois quanto mais espaço para o ar, mais ele evapora. Evite esta perda

Os combustíveis costumam ser voláteis, ou seja, passam para o estado gasoso mais facilmente do que ocorre com a água, por exemplo. O aumento da temperatura propicia a evaporação.  A evaporação se dá, também, em razão da área de superfície do líquido que fica exposta ao ar.

O cálculo, como já deu para perceber, não é lá muito simples. Se considerarmos que o tanque em questão não é um sistema hermeticamente fechado, ou seja,  permite a troca de gases com o ambiente externo, isso anula uma possível influência da pressão no tanque que poderia dificultar a evaporação.

Na prática, o que conta mesmo é a superfície exposta ao ar, e esta é constante, a menos que o formato do tanque não seja regular e propicie o aumento da área da lâmina de combustível exposta ao ar na medida em que vai ficando mais vazio. Ou seja, a economia dificilmente será significativa.

3 – Se você observar o caminhão de reabastecimento no posto de gasolina, evite abastecer o carro. Toda sujeira que estiver no fundo do reservatório do posto irá se misturar com o combustível e irá parar no tanque do seu carro. Espere a “poeira” abaixar.

Quando o combustível é vertido para dentro do reservatório do posto, fatalmente revolverá parte dos sedimentos depositados no fundo. Entretanto, os filtros do sistema de abastecimento existem para isso, reter partículas sólidas indesejáveis.

Além disso, é difícil saber qual reservatório o caminhão está reabastecendo. Ou seja, só dê ouvidos a esse mito se você tiver tempo de sobra ou outro posto de combustível, bem à mão, como opção.

4 – Procure abastecer em postos de boa procedência

Não se deixe seduzir pelo menor preço. A manutenção pode custar caro e alguns centavos poupados hoje podem trazer prejuízo futuros.   Isso não é mito. É a pura verdade. Siga esse preceito à risca!


O que é o Ipem-SP

É uma autarquia vinculada à Secretaria da Justiça e Cidadania do Governo do Estado de São Paulo e órgão delegado do Inmetro.

Ipem-SP realiza diariamente, em todo o Estado de São Paulo, operações de fiscalizações rotineiras em balanças, bombas de combustíveis, medidores de pressão arterial, taxímetros, radares, capacetes de motociclistas, brinquedos, cadeiras de carro para crianças, peças de roupa, cama, mesa e banho, botijões de gás, entre outros materiais.

Quem desconfiar ou encontrar irregularidades pode recorrer ao serviço da Ouvidoria, pelo telefone 0800 013 05 22, de 2ª a 6ª feira, das 8 às 17 horas, ou enviar e-mail para: ouvidoria@ipem.sp.gov.br.


Ipem-SP

  • Endereço: R. Santa Cruz, 1922 – Vila Gumercindo, SP
  • Informações: (11) 3581.2000
  • Site: www.ipem.sp.gov.br

<<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa – Ipem-SP >>

d