20.6 C
São Paulo
quinta-feira, 20 janeiro, 2022
Início Cultura Menos futebol e entra mais shows até hotel de luxo no...

Menos futebol e entra mais shows até hotel de luxo no Complexo do Pacaembú

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

  • O novo Pacaembu será um centro de atividades culturais e de bem-estar social que funcionará como um promotor de entretenimento ao vivo e de experiências em torno do esporte e da música
  • Concessionária anuncia acordo para criação de hotel no Complexo do Pacaembu

Segundo o prefeito da cidade,  esse hotel vai ser referência na cidade e no mundo. “Em novembro de 2023 nós teremos esse grande complexo para fortalecer as ações de negócios, turismo e entretenimento. Ninguém faz o investimento numa cidade se ela não tiver capacidade de retorno, de poder fazer com que o negócio seja alavancado”, explicou.

O novo Pacaembu será um centro de atividades culturais e de bem-estar social que funcionará como um promotor de entretenimento ao vivo e de experiências em torno do esporte e da música. O local histórico em uma das melhores localizações da área central de São Paulo consistirá em 40 mil m2 de novos espaços que compreenderão diferentes tipos de instalações esportivas, um hotel de luxo integrado ao estádio e uma instalação de eSports.

Entre as outras atrações complexas estarão estúdios de gravação, espaços de escritórios, locais para colaboração em inovação digital, lojas de varejo e ofertas de alimentos e bebidas experienciais.

A UMusic Hotels fará a gestão dos diferentes componentes do empreendimento, como hotel, espaços criativos, ativações de alimentos e bebidas inspirados no patrimônio cultural de São Paulo e servirá como centros criativos nas comunidades, promovendo a mudança social por meio da inovação e do poder da música.

“Queremos que a Arena Pacaembu seja redescoberta como um destino na cidade, assim que seja atualizada e se transforme em um polo de experiências culturais, esportivas e de lazer”, disse Eduardo Barella, CEO da Allegra Pacaembu. “São Paulo é uma cidade musical, e é natural que a música faça parte desse projeto”, completou.

O Pacaembu seria o primeiro hotel do país com essa nova coleção global de propriedades vivenciais baseadas na música. “Acreditamos que em cada destino existe um lado de uma história a ser contado, e São Paulo é uma cidade que, por meio da sua cultura e música, ajudará as pessoas a descobrirem formas de canalizar o seu amor pela música e pelas artes em algo maior”, disse Robert Lavia, CEO da UMusic Hotels.

No ano que passou, a UMusic Hotels anunciou locais a serem inaugurados em breve, como Atlanta, Georgia e Biloxi, Mississippi nos EUA e Barranquilla na Colômbia, que serão capazes de galvanizar comunidades por meio de experiências musicais imersivas e outras ativações de entretenimento.

O hotel contará com um espaço que acomoda até 8.500 pessoas para receber apresentações musicais, eventos corporativos e outras atividades de entretenimento. Outros espaços do Pacaembu também serão aproveitados, como a quadra de tênis coberta e a academia poliesportiva, que serão reformadas.

 

Eventos no gramado também serão possíveis, com uma arquitetura especial e uma inovadora engenharia acústica. Serão utilizados alto-falantes paramétricos, permitindo que as ondas sonoras sejam direcionais, propagando-as somente para o interior da arena do Pacaembu.

“Muito se fala em arenas polivalentes. Nosso conceito é diferente. O Pacaembu será um complexo multi arenas. Além do estádio, teremos um grande centro de eventos e convenções, uma das maiores arenas de eSports do planeta, a academia poliesportiva, o centro de tênis e a piscina olímpica, com capacidade de 1.500 a 25.000 lugares”, afirma Rafael de Carvalho, diretor da concessionária e arquiteto responsável pela obra.

Além disso, a Sound Diplomacy, parceira da UMusic Hotels, apoiará o desenvolvimento deste novo bairro de entretenimento no Pacaembu, realizando extensas pesquisas e mapeando a economia musical da cidade de São Paulo.

O trabalho apoiará a cidade na implementação de uma estratégia musical robusta e igualitária e na medição do valor econômico e social do projeto. Os dados e evidências ajudarão no processo de tomada de decisão e na reimaginação de cada local e da área como um todo, cujo objetivo é apoiar o desenvolvimento de artistas e talentos, usando desde pequenos espaços até o próprio estádio.

Obras em andamento

As obras de reforma, restauro e modernização no Complexo do Pacaembu foram iniciadas no dia 29 de junho de 2021, com duração prevista de 28 meses. Todas as edificações originais serão respeitadas, restaurando, recuperando e atualizando a arquitetura original da década de 1940, seguindo sempre as diretrizes dos conselhos estadual e municipal de preservação do patrimônio.

Sobre Allegra Pacaembu

É a concessionária que, em 25 de janeiro de 2020, assumiu a gestão do Complexo Esportivo do Pacaembu por 35 anos. A concessionária prevê investir cerca de R$ 400 milhões na área pública tombada, entregando de volta à cidade um equipamento totalmente restaurado e modernizado, respeitando sua história e amplificando seu significado. Será um Pacaembu mais aberto, democrático, inclusivo e plural. Um espaço de convivência com ampla oferta de serviços, esporte, lazer e cultura. << Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação-Secom/PMSP>>


 

d