Início Destaque Cidade Center Norte anuncia projeto com bairro planejado, hospital e arena...

Cidade Center Norte anuncia projeto com bairro planejado, hospital e arena multiuso

Tempo de Leitura: 5 minutos

.

da Redação DiárioZonaNorte
  • Projeto será dividido em 15 etapas a contar de 2022
  • Torres comerciais e residenciais fazem parte dos planejamento
  • WTorre Entretenimento será parceira na construção da Arena Multiuso
  • Ampliação dos Shoppings, do ExpoCenter Norte e um hospital estão nos planos
  • Na mesma região, um projeto da Cohab implantará 2.200 unidades habitacionais

O Grupo Baumgart, proprietário de uma área de 600 mil metros quadrados conhecida como Cidade Center Norte –  que engloba os Shopping Center Norte, Shopping Lar Center,  o ExpoCenter Norte e o Novotel Center Norte – informou em comunicado distribuído aos lojistas e fornecedores que ampliará sua atuação na Zona Norte de São Paulo.

De acordo com o comunicado “um ambicioso projeto de desenvolvimento chamado Cidade Center Norte, começará ser desenvolvido prevendo a inauguração de um complexo de entretenimento da Cidade Center Norte, em parceria com a WTorre Entretenimento ” – parceira em parte do empreendimento e administradora do Allianz Parque da S.E. Palmeiras.

O comunicado informa ainda que o Shopping Center Norte e o Expo Center Norte serão expandidos e que o Lar Center deverá ser revitalizado. Também será construído um polo de serviços voltados ao segmento de saúde – incluindo um hospital, além da construção de torres residenciais e comerciais.

O novo diretor-presidente da Cidade Center Norte, Flávio Nelson Fernandes – que está no cargo há cinco meses em substituição a Waldir Chao, que deixou a empresa em abril –  afirma no comunicado que  “temos uma área, em localização bastante estratégica, de 600 mil m² contínuos na Zona Norte de São Paulo, da qual apenas um terço está ocupada. Há muito espaço para o desenvolvimento urbano que queremos promover, em fases, pelos próximos 15 anos“.

Em matéria publicada pelo jornal Valor Econômico, na edição desta 6ª feira (24/09/2021) no Caderno B, informa que o projeto envolve a construção de prédios comerciais, residenciais , arena para shows e jogos, lojas, restaurantes, um hospital (em em negociação  avançada),  um polo de educação – com ao menos uma universidade e inclui a ampliação em 10% da área do Shopping Center Norte e a expansão do ExpoCenter Norte em até 30%.

Ainda de acordo com a matéria, o grupo projeta entre 10 e 15 anos para a realização de todas as etapas do plano. Na primeira fase estão previstos investimentos de R$ 1,2 bilhão para o centro de entretenimento (que inclui a arena), a expansão do shopping, o retrofit do Lar Center e a etapa inicial do desenvolvimento imobiliário.

Do outro lado da avenida

O  terreno de 97.308 mil m², na Vila Guilherme, vai receber nos próximos dois anos 2.210 unidades habitacionais de interesse social e de mercado, parte da PPP da Habitação, uma parceria público-privada batizada como Casa da Família.

O projeto avaliado em R$ 396.432.642,00 (trezentos e noventa e seis milhões, quatrocentos e trinta e dois mil, seiscentos e quarenta e dois reais), será executado pelo Consórcio UNO PPP Habitação, formado pela  empresa líder  Construtora Itajaí Ltda, além das empresas Construtora e Incorporadora Faleiros Ltda, SANED Engenharia e Empreendimentos S/A, HE Engenharia e Comércio e Representações Ltda. 

A área em questão fica em frente ao Conjunto Habitacional Cingapura,  ao Expo Center Norte, ao Shopping Lar Center e  ao lado do Shopping Center Norte, além de fazer fundos com o Novotel Center Norte. ocupa o quadrilátero formado pelas  avenidas Zaki Narchi, Otto Baumgart, Travessa Simis e Rua Anna Papini Guaranha (abrangendo os terrenos dos dois lados  da rua).

Hoje o local abriga o  Iprem – Instituto de Previdência Municipal, o Centro de Acolhimento Zaki Narchi, a fábrica do Samba II, o campo de futebol administrado pela  FUPE  – Federação Universitária Paulista de Esportes,  as Inspetorias Maria Guilherme e Jaçanã/Tremembé da Guarda Civil Metropolitana (GCM), o Canil da Guarda Civil Metropolitana e um Centro de Educação Infantil.

O edital não contempla o terreno que funciona como um depósito de material e máquinas da Subprefeitura Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros e antigamente, era utilizado para a instalação temporária de circos.  

Uso do terreno e infra estrutura local precária

Os terrenos terão uso misto seguindo omodelo 60/20/20: 60% para habitação, 20% para serviços públicos como  restante para creches, postos de saúde, áreas de lazer e os 20% restantes para comércio e serviços, com o argumento de que cada empreendimento deverá gerar emprego e renda. O conceito urbanístico, que também faz parte do edital, foi desenvolvido pela SP Urbanismo.

Gás Metano 

A área foi,  no passado não muito distante,  uma cratera  que servia para a mineração de areia na Zona Norte. Na foto antiga, você pode observar o tamanho da lavra.

Em 1958, a cratera foi preenchida com terra e resíduos, entre eles, lixo doméstico e entulho das obras da Linha Azul do Metrô. O material usado no soterramento da área formou gás metano ao longo do tempo.

Em 2011, um estudo realizado pela Cetesb constatou o vazamento de gás na área  e confirmou o acúmulo de metano a 3,5 metros abaixo do nível do solo. Ao todo, 11 terrenos da região – entre privados e municipais –  têm drenos para bombear o gás. O Instituto Falcão Bauer realiza medições semanais  no Conjunto Habitacional Cingapura, onde moram cerca de três mil pessoas, a fim de monitorar a situação.

Riscos previstos no edital

Ciente dos riscos do gás metano, sobre a área licitada um trecho do edital da Cohab informa superficialmente  que  todas as áreas “estão sujeitas a avaliações preliminares para investigação de possível contaminação. Caso encontrada qualquer forma de contaminação do terreno, a sua utilização estará condicionada à implementação de medidas de remediação da contaminação aplicáveis ao uso pretendido, em conformidade com as disposições do Manual de Gerenciamento de Áreas Contaminadas/1999 da CETESB, de acordo com o regramento disposto neste Edital.  O PODER CONCEDENTE apoiará a CONCESSIONÁRIA para obtenção de informações e na inter-relação institucional com os órgãos de controle do meio ambiente.”

d