Início Cultura “Azor” mostra a estreita relação da ditadura argentina com banqueiros suíços

“Azor” mostra a estreita relação da ditadura argentina com banqueiros suíços

azor
Tempo de Leitura: 2 minutos

.

<< Crítica >>  – por Aguinaldo Gabarrão (*)

Não é de hoje que o cinema tem contado histórias de ditadores e alguns banqueiros que ganharam muito dinheiro, enquanto o povo sofria sob o peso da mais dura repressão. Mas compreender a forma como essas relações se estabeleceram no período ditatorial argentino (1976 – 1983), pode ajudar a entender parte do modos operandi que outras ditaduras implantaram na América Latina.

azor

No filme “Azor” o banqueiro suíço Yvan De Wiel (Fabrizio Rongione) e sua esposa viajam para a Argentina, após o sumiço de Keys, seu sócio, que mantinha bons negócios com pessoas do regime ditatorial.  O desafio de Wiel é vencer a desconfiança dos mandatários e ampliar os negócios, enquanto a repressão tenta calar a todos que se opõem ao regime.

O diretor suíço Andreas Fontana, neto de banqueiro e tendo morado na Argentina, sentiu a necessidade de contar a sua visão sobre esse lado escuro das transações financeiras de bancos suíços com ditadores militares argentinos.

azor

Ele escreveu o roteiro em parceria com o argentino Mariano Llinás e a dupla imprime crescente tensão nos bons diálogos do banqueiro com seus “clientes”. Embora em nenhum momento apareça o aspecto da repressão brutal, os diversos encontros de negócios revelam o grau de desprezo pela vida humana em função de negociatas.

Além do ótimo roteiro, o elenco encabeçado por Fabrizio Rongione (“Dois dias, uma noite”) tem atuações consistentes, num jogo de olhares e expressões que reforçam o clima angustiante.


Assista ao trailer oficial clicando na imagem abaixo:


Serviço –  AZOR

  • Gênero: Drama – Suspense
  • País: Suíça, França, Argentina
  • Classificação: maiores de 12 anos
  • Duração: 100 minutos.

Ficha técnica:

  • Elenco: Fabrizio Rongione, Elli Medeiros, Pablo Torre Nilson, Alexandre Trocki, Stéphanie Cléau
  • Direção: Andreas Fontana
  • Roteiro: Andreas Fontana e Mariano Llinás
  • Produção: Eugenia Mumenthaler, David Epiney
  • Direção de Fotografia: Gabriel Sandru 
  • Direção de Arte: Ana Cambre 
  • Trilha Sonora: Paul Courlet 
  • Montagem: Nicolas Desmaison  
  • Distribuição: Vitrine Filmes
  • Divulgação: Sinny – Assessoria de Imprensa

 

(*) Aguinaldo Gabarrão – ator e consultor de treinamento corporativo. Um eterno colaborador do DiárioZonaNorte

 

 


 

d