da Redação DiárioZonaNorte === 

A Zona Norte/Nordeste é realmente uma região privilegiada. Tem tudo aqui às ordens, até as saídas de trânsito por vários lados.  Do lado de Santana/Tucuruvi/Mandaqui/Vila Guilherme é onde que  se concentram os shoppings centers, lojas de marca e restaurantes de vários gêneros, entre outros atrativos. E vem aí mais novidades: conforme o DiárioZonaNorte anunciou em abril de 2018, “em primeira mão”, no terreno do Carrefour-Tucuruvi  ergue-se o Tri-Mais Hiper e Center (atacarejo) e, logo mais, chega na Vila Guilherme/Parada Inglesa, o “Roldão” –  outro atacarejo que chegará à sua 34ª loja.

Em junho do ano passado, o prédio do Carrefour foi ao chão e começava a construção do Tri-Mais.  Com o projeto do arquiteto Jayme Lago Mestieri, o empreendimento tem projeção de um grande prédio em terreno de 80 mil metros quadrados, com torre de 12 andares, um térreo com o hipermercado, quatro pisos do shopping e um grande estacionamento (interno e externo).

A construção do novo shopping está em ritmo adiantado, tendo como construtor o Consório Tri, formado pela Passarelli e a Método Engenharia ; e gerenciadora a Tessler Engenharia; com o projeto da Jayme Lago Mestieri Arquitetura. Quem passa pela região, nota a imponente parte traseira, com a Rua Domingos Calheiros; um lado com a Av. Tucuruvi; e a frente (onde haverá um grande jardim) para a Av. Nova Cantareira. Nos próximos dias começam as prospecções em busca das empresas e as lojas âncoras (C&A, Lojas Marisa, Lojas Americanas, Casas Bahia e outras) que farão parte do shopping e os contratos com outras lojas. Tem ainda os contratos para as salas de cinema e de teatro. A previsão de inauguração é para o começo do ano que vem – mas do jeito das obras estão no momento, pode acontecer ainda neste ano.

Clique na imagem abaixo e assista (03min52seg) os detalhes do empreendimento:

Mais informações. Leia mais sobre o empreendimento nas reportagens – clique:

(*) Carrefour fecha loja do Tucuruvi. Vem aí o shopping Tri Mais Hiper e Center. –       20/04/2018

(*) Carrefour Tucuruvi foi ao chão. Vem aí o novo Shopping Tri-Mais –                            28/07/2018 —


QUEM SOMOS

Grupo Passarelli === Composto pela Construtora Passarelli, pela HBSP empresa de locação e gestão de equipamentos, e pela IouTility voltada à oferta de soluções em IoT e de individualização do consumo de gás e água em condomínios, com soluções em tecnologia Smart Grid, tem como principal atividade a entrega de soluções integradas e inovadoras de engenharia. Também é parte integrante da PEC Energia, holding formada pela união de três empresas de engenharia para desenvolver, construir e operar empreendimentos de geração de energia elétrica limpa e renovável. Além disso, visando exercer um papel mais atuante e transformador na sociedade, em 2009 foi fundado o Instituto Sylvio Passarelli, voltado para projetos educacionais.

Método Engenharia ===  Ela fornece soluções integradas em engenharia, construção e manutenção para projetos de alta complexidade. Iniciamos nossas atividades em 1973 e construímos, ao longo de mais de quatro décadas, um diferencial de qualidade e inovação reconhecido por clientes e por importantes organizações de mercado, das quais recebemos inúmeras certificações e premiações. Hoje, conta com  uma equipe de mais de 4 mil  profissionais qualificados para atuar nos segmentos de Edificações, Obras Rápidas e Industriais, através das respectivas unidades de negócios: Método Engenharia, Método Fast e Potencial Engenharia.

Tessler Engenharia === A Tessler Engenharia iniciou suas atividades em 1996 e além de trazer dos seus sócios, experiência e profissionalismo, tem no seu DNA a busca pela excelência em proporcionar o melhor trabalho através de conhecimento e relacionamento.  Localizada em São Paulo(SP) e com atuação em todo território nacional, a TESSLER Engenharia é uma empresa de Projetos e Gerenciamento de Obras, especializada nas áreas de Engenharia Industrial, Edifícios Comerciais, Hospitais e Laboratórios, Shopping Centers, Cinemas, Infraestrutura e Logística. A empresa, através de seu corpo de engenheiros, realiza acompanhamento, gerenciamento e planejamento de projetos e obras nos sistemas Turn Key e mantém uma atenção na área de estudos de viabilidade técnica para implantação de empresas e grupos no Brasil.

JAYME LAGO MESTIERI  ARQUITETURA ===  Iniciou sua atividades há mais de quinze anos e, desde então, vem desenvolvendo projetos para shopping centers, multiusos, varejo e hospitality.Atualmente o escritório conta com uma vasta carteira de mais de 70 shoppings e centros comerciais projetados e entregues, além de 62 retrofits de shopping centers, com empreendimentos entregues por todo o Brasil, e alguns em território africano. Com mais de 1.500.000,00m2 de ABL por todo o país, a JLM possui shoppings em quase todos os estados do Brasil, especialmente São Paulo, Paraná, Pará, Manaus, Rio de Janeiro, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Belo Horizonte, dentre outros.Em complemento à produção de shoppings, o escritório conta com mais de 670 operações de food service e varejo executados.Com uma carteira de em torno de 134 redes e franquias já atendidas, o escritório soma grande expertise no mercado nacional e consolidou-se como um dos únicos escritório que ainda projetam em larga escala  simultaneamente lojas e shopping centers.


 

CenterNorte Institucional Maio2019

15 COMENTÁRIOS

  1. Sinto muita falta do carrefour. tinha tudo. Ainda bem que vem o tri mais. E me parece que é no estilo do Hipershopping Andorinha .Adoro mas muito longe para mim.

  2. Todos iguais. Só muda a planta e o endereço. Se cobrarem estacionamento fica pior ainda. Gastam-se muitos minutos desde o estacionamento até as lojas. É a desvantagem dos Hipers. Se a locação e manutenção for cara, os produtos também o serão. Haverá multidões de pessoas sem recursos passeando só para tomar um sorvete, achar um bebedouro limpo ou gastar o vale refeição ao final do mês. Então pensem e façam diferente agora…

    • Verdade! Gostaria que investissem na Vila Medeiros também. É muito reconhecida e famosa por conta do zelo e amor que o Chef Rodrigo do Restaurante Esquina Mocotó tem pelo bairro. Abraços.

  3. Verdade o comentário acima….cobrar estacionamento desde a primeira hora, é uma tremenda bola fora….sei bem q em determinadas regiões, se deixarem livre, o povão vai trabalhar e deixa o carro o dia todo no estacionamento, mas tbm concordo q deva existir alguma facilidade nesse sentido, pra quem vai de carro pro Shopping.

  4. Vai ficar muito bonito e valorizar a região. Parabéns Diário da Zona Norte, ótima reportagem!

  5. TORCENDO GIGANTEMENTE POR ESSE EMPREENDIMENTO e ANCIOSO PARA FAZER PARTE do QUADRO de COLABORADORES da ADMINISTRAÇÃO !!! $UCE$$O !!!!!!!!!!

  6. Estou muito feliz com essa crise os proprietários investirem em uma obra desse porte, vamos prestigiar com certeza

  7. Gente pobre de pensamento é terrível !!!! Só colocam objeções, se liguem pessoal, será muito bom pra região !!!!

  8. Poderiam investir na Vila Medeiros também. É conhecida e famosa, graças ao carinho e apreço que o Chef Rodrigo, do Restaurante Mocotó tem pelo bairro. Pensem na hipótese. Abraço.

  9. DESCENTRALIZAR PARA DESENVOLVER A qualidade de vida de qualquer cidadão está diretamente ligada a seu emprego e renda.
    Não há qualidade de vida a um desempregado, ainda que habite um imóvel repleto de verde em uma rua tranquila toda arborizada.
    As premissas emprego–qualidade de vida–meio-ambiente são todas complementares entre si e, portanto, devem ser consideradas em igual importância, daí propormos as alterações e inclusões nesta propositura. Precisamos descentralizar a Cidade, criar centralidades possíveis que absorvam o setor industrial, o comércio e o prestador de serviço, que façam aqui ser um bairro total. A região norte , apesar de ser a mais bonita de São Paulo, é humilde e sofreu um crescimento demográfico violento, muito grande.
    Hoje, temos aqui problemas habitacionais, de emprego, de sistema viário e outros mais.
    É fundamental para nós aproveitarmos para mudar o zoneamento, tratarmos do desenvolvimento da região. Respeitar o meio ambiente, para que não haja destruição ambiental de nossa Cidade, mas vamos respeitar também o fato de a Cidade merecer que cada bairro seja um bairro total, descentralizado e que, aqui, possamos construir a nossa realidade, a infraestrutura necessária, porque temos de tudo aqui, para que possamos desenvolver nossa região.
    Chega de atravessar a cidade em busca de oportunidades de negócios, empregos,diversão e lazer. Precisamos parar de levar recursos financeiros para outras regiões de São Paulo, tais como Zona Sul e Zona Oeste.
    Vamos investir em nossa região, para que possamos crescer e desenvolver oportunidades de negócios, gerando economia de tempo, dinheiro, combustível,e melhoria na qualidade de vida para os moradores da Zona Norte.
    Precisamos de empregos, habitação, com isso teremos pessoas satisfeitas com aceso a serviços e comércio. Se tivermos comércio forte, moradia e emprego formaremos um tripé para um desenvolvimento econômico em nossa região

  10. A proposta é trazer desenvolvimento para o Tucuruvi e Jardim Franca.

    Nossos bairros envelheceram, nossa população envelheceu, nossos jovens estão saindo do bairro para morar em outras regiões onde possam ter melhores oportunidades de empregos, moradias e lazer.

    Ande pelo bairro e veja as ruas desertas sem vida, os moradores parecem que se escondem dentro de casa, ninguém se conhece, no passado muitos amigos moravam no bairro e eram sócios do Acre Clube.

    A grande maioria abandonou o bairro, quando o clube definhou, os filhos cresceram e casaram e foram trabalhar e morar nas zona sul e oeste por falta de perspectivas em na Zona Norte.

    Para revitalizar o bairro precisamos enxergar o futuro, olhar para frente, não podemos ficar parados no tempo, olhando para o umbigo.

    A qualidade de vida de qualquer cidadão está diretamente ligada a seu emprego e renda.

    Não há qualidade de vida a um desempregado, ainda que habite um imóvel repleto de verde em uma rua tranquila toda arborizada.

    As premissas emprego–qualidade de vida–meio-ambiente são todas complementares entre si e, portanto, devem ser consideradas em igual importância, daí propormos as alterações e inclusões nesta propositura.

    Precisamos descentralizar a Cidade, criar centralidades possíveis que absorvam o setor industrial, o comércio e o prestador de serviço, que façam aqui ser um bairro total.

    Precisamos de empregos, habitação, com isso teremos pessoas satisfeitas com aceso a serviços e comércio. Se tivermos comércio forte, moradia e emprego formaremos um tripé para um desenvolvimento econômico em nossa região

    Como exemplo de revitalização e desenvolvimento urbano cito o Tatuapé.
    Um bairro velho que se transformou num dos bairros mais valorizados de São Paulo, com excelentes oportunidades de moradia, lazer e trabalho sem perder a qualidade de vida.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora