da Redação DiárioZonaNorte ===

Trec…trec…trec… no balanço do vagão do trem. E o apito avisando que a “Maria Fumaça” tem a prioridade nos trilhos. Muita gente, principalmente os jovens de hoje, não tiveram o tempo para conhecer o transporte ferroviário do passado. E os tempos mudaram entre a preferência para os carros e as estradas, deixando de lado um meio mais econômico.

Uma volta ao passado === Com o esforço de voluntários da Associação Brasileira de Preservação Ferroviária (ABPF) e da Viação Férrea Campinas-Jaguariúna, que foi inaugurada em 1984, não desapareceu na história — e como acontece em outros países, principalmente na Europa, onde são conservados e se modernizaram. E no trajeto passando por antigas estações — Pedro Américo, Tanquinho e Desembargador Furtado – e atravessando pontes sobre os rios Atibaia e Jaguary, percorre os 25 quilômetros levando hoje turistas para as cidades da região e baldeação para veículos ao Parque da Expoflora, em Holambra, que inaugurou a 3ª Noeland, na 6ª feira (29/11) e segue até 29/12/2019  — leia a reportagem completa clicando aqui.

O trecho e as dificuldades === O trem é conduzido por autênticas locomotivas a vapor, oriundas de várias estradas de ferro brasileiras. O trecho até Jaguariúna era da antiga Companhia Mogiana de Estradas de Ferro,  que fazia a região de Ribeirão Preto até São Paulo. Ela foi desativada na década de 1970 e substituída pela Ferrovia Paulista S.A. – Fepasa. Mesmo com as dificuldades e percalços, com muita luta e disposição, a ABPF recuperou trilhos, máquinas e até refez estação no trecho. Tudo para a memória e a preservação da Estrada de Ferro, com muito amor e carinho. Em Jaguariúna teve a ajuda da Prefeitura Municipal na preservação e reconstrução da estação. E a estrada de ferro divide o asfalto dos carros com os trilhos, dentro da cidade, e chega à estação reformulada onde consta um museu e um local de lazer, com mesas em um grande jardim frontal.

De pai para filho === De velhos ferroviários que nasceram e conviveram com a estrada de ferro, os descendentes hoje buscam ajudar na preservação. E lá estão nas estações ou dentro dos vagões explicando e repassando a história, com os uniformes e os quepes das ferrovias. Personagens estão caracterizadas com vestimentas da época, como a Marquesa – que com satisfação conta a história dos barões do café e a fase da história. Nesta época do ano, surge mais um  personagem é o Papai Noel. ” É com muita satisfação que trabalhamos na ferrovia para não deixar a história apagar os fatos. É lembrar da profissão do meu  pai e tios,  que chegaram a trabalhar juntos na ferrovia”, lembra Maurício Polli, um dos coordenadores no trem – com histórias de sobra para contar.

O retorno financeiro === Essas viagens turísticas e culturais tem o propósito de não deixar a história ser apagada ou esquecida. Com isto, arrecada-se subsídios financeiros para a manutenção da linha férrea. Tudo que vem através de passagens das viagens e nos atrativos  — como no café que é servido dentro do trem, ou ainda de “lembrancinhas” – é direcionado aos consertos e manutenção dos trens. E também nas locações para filmes, comerciais e telenovelas. Nesta relação incluem-se as telenovelas Terra Nostra, Esperança, Cabocla, Chocolate com Pimenta e mais recentemente Éramos Seis. Com os filmes, Chico Xavier, Edir Macedo, O Menino da Porteira e Marighela – entre outros. E muita gente assitiu os comerciais com imagens de trens: Nescau, Marlboro e Cerveja Cristal.

As paisagens e os atrativos === É muita história e força de vontade para manter parte das ferrovias no interior de São Paulo e no resto do pais, que vem sendo desenvolvido pela ABPF. E na página da entidade tem um descritivo que complementa a reportagem:  “A Maria-Fumaça viaja a uma velocidade média de 20 km/h, sendo possível apreciar uma verdadeira viagem no tempo para o século XIX, ouvindo-se os dois apitos longos da locomotiva, o bater do sino e os primeiros movimentos da velha locomotiva a vapor. Ao longo da linha surgem belas paisagens das antigas fazendas de café. Em cerca de uma hora, chega-se a Jaguariúna, onde é possível observar a mudança de relevo para montanhoso devido a proximidade com o Circuito das Águas paulista formado por cidades como Serra Negra e Amparo. Merece destaque especial o elevado ferroviário com 600 metros de extensão e altura máxima de 10 metros pelo qual o trem percorre para chegar à estação de Jaguariúna, onde funcionam dois restaurantes e chopperias, o Museu Ferroviário, feira de artesanato e comidas típicas, tudo com o máximo conforto para o visitante”.

É um passeio pela nossa história, com recordações ou um demonstrativo aos filhos e netos que não puderam viver essa passagem da época. Um momento de alegria estar dentro de um trem e ver o mundo passando lá fora, pelas janelas. Sentir o balançar do vagão e a fumaça da velha máquina a vapor. E conviver com alegria ao lado de outros passageiros no mesmo tempo e boas conversas. Conhecer as cidades, as estações e chegar à Holambra para ver o Natal se aproximando nas decorações da 3ª Noeland. Vale a pena conhecer e participar da história das ferrovias. O que está esperando? —  programe-se com toda a familia!!


Serviço

Passeio de trem Campinas-Jaguariúna

Anhumas (Campinas-SP):

  • sábados:  10h10min e 15 horas
  • domingos e feriados: 10h10 min e 14h30min, e 16h30 até Tanquinho (meio percurso).
  • Saída da  Estação Anhumas – R. Dr. Antônio Duarte da Conceição, 1501 – Ja. Madalena,

Jaguariúna

  • sábados: 10h10min e 15 horas.
  • domingos e feriados: 10h até Tanquinho (meio percurso), 12h30min até Anhumas, e 14h e 16h até Tanquinho (meio percurso).

Valor Ingressos:

  • Percurso Completo (Campinas – Jaguariúna) – R$ 120,00 inteira e R$ 80,00 meia
  • Meio Percurso (Campinas – Tanquinho) – R$ 100,00 inteira e R$ 60,00 meia
    * Todos os passeios são ida e volta.

Expresso Noel 2019 com Papai Noel no trem:
Dia 07/12, sábado, das 17h às 21h30
Dia 14/12, sábado, das 17h às 21h30

Ingressos do 2º Lote:

Tipo 1 – Ingresso – Adulto – R$ 140,00
Tipo 2 – Ingresso – Criança (De 6 A 12 Anos) – R$ 100,00

(Crianças até 5 anos, viajando no colo, não pagam)

Vagão Panorâmico – Caboose Mogiana (Somente grupo fechado)
Capacidade para até 10 pessoas – R$ 2.500,00

Entrega do Presente pelo Papai Noel – R$ 35,00


Passeio de Trem:


3ª Noeland – Um Reino Mágico de Natal:

  • De 29/11 a 29/12, 6ª a domingos, das 16h às 24h
  • Parque Expoflora (Entrada ao lado do portal do Moinho)  Holambra – SP
  • Ingressos: R$ 60,00 na bilheteria
  • Vendas nas bilheterias ou no site  www.ingressorapido.com.br
  • Informações: (19) 3802-1499 / 98115-1294 / 98114-9783 / 98168-3600
  • E-mail: centraldereservas@noeland.com.br

Nota do Editor: A equipe do DiárioZonaNorte viajou até Holambra a convite dos organizadores da 3ª Noeland e da Associação Brasileira de Preservação Ferroviávia (ABPF) – Regional Campinas.


=== <<<Com apoio de informações/fonte: ABPF – Confraria da Informação – Campinas/SP – Luciana Yurie ===  DiárioZonaNorte é o único veículo jornalístico que reconhece e dá crédito aos profissionais de Assessoria de Imprensa / Relações Públicas / Agências —que muito trabalham nos bastidores da notícia >>>


ObraFácil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora