Início Destaque Sem datas de início e conclusão de obras, Guarulhos ganha Metrô e...

Sem datas de início e conclusão de obras, Guarulhos ganha Metrô e Vila Maria espera

Projeto artístico da estação Dutra da Linha 2-Verde (Tetra Projetos)
Tempo de Leitura: 4 minutos

.

da Redação DiárioZonaNorte
  • Linha 2-Verde ligará a Vila Madalena até Guarulhos com o custo de R$ 8 bilhões
  • Linha 6-Celeste – que terá estações na Vila Maria, Jardim Japão, Jardim Brasil e Jardim Julieta, na Zona Norte – ainda engatinha

A Prefeitura de Guarulhos entregou ao Governo do Estado de São Paulo  as certidões de uso do solo, que são necessárias para o início do projeto de implantação das linhas 19-Celeste e 2-Verde do Metrô no município.

A entrega da documentação aconteceu na 3ª feira (31/08/2021), em uma cerimônia no CEU Continental – em Guarulhos, com as presenças do prefeito Gustavo Henric Costa (Guti), do secretário Alexandre Baldy da Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, o presidente do Metrô –  Silvani Alves Pereira e os gerentes da Linha 19-Celeste – Giovani Neto, e da  Linha 2-Verde – Eduardo Maggi, 

Crédito da Foto: Imprensa Prefeitura Municipal de Guarulhos

Com um custo total estimado em R$ 8 bilhões, a  Linha 2-Verde liga a Vila Madalena até a Vila Prudente está sob responsabilidade do Consórcio Linha 02 Verde – Vila Prudente – Dutra, formado pelas empresas Galvão Engenharia, S.A Paulista de Construções e Comércio e Sacyr Construcción do Brasil.

As obras de ampliação já estão em andamento e serão dividida em duas fases.

Divulgação: Governo do Estado de São Paulo
Primeira fase – oito estações

Na primeira fase, que terá 8,3 KM de extensão e oito estações: Orfanato, Santa Clara, Anália Franco, Vila Formosa, Santa Isabel, Guilherme Giorgi, Aricanduva e Penha (que se conectará com a estação Penha da Linha 3-Vermelha).

Canteiro de obras – Estação Penha – Crédito da foto: Companhia do Metropolitano de São Paulo

Este trecho, quando concluído, terá 23 KM de extensão e 22 estações, devendo transportar cerca de 1,2 milhões de passageiros por dia e vai redistribuir o fluxo das Linhas 3-Vermelha e 11-Coral, facilitando a chegada a outros regiões da cidade de São Paulo.

Perspectiva artística da estação Dutra da Linha 2-Verde (Tetra Projetos)
Segunda fase – cinco estações

Já a segunda fase, terá aproximadamente 6 KM de extensão totalmente subterrâneos e cinco estações: Penha de França, Tiquatira, Paulo Freire (em São Paulo), Ponte Grande e Dutra (em Guarulhos) – ao que tudo indica, será no estacionamento do Shopping Internacional de Guarulhos.  Quando a fase 2 estiver concluída, 389 ml passageiros serão beneficiados por dia e o ramal fará integração com as linhas 19 Celeste, Linha 3-Vermelha, 11-Coral e 12-Safira.

Sem prazo para início e conclusão das obras

Durante a cerimônia de entrega da documentação, o secretário Alexandre Baldy não informou sobre prazos tanto de início das obras e nem de conclusão da fase 2. A fase 1 da Linha 2-Verde deve ser concluída em 2026.

O secretário citou que o Governo do Estado investiu R$ 100 milhões em projetos executivos, como forma de atrair investimentos privados para a realização das obras e que os R$ 8 bilhões que custarão a obra, serão obtidos por financiamentos internacionais e concessões à iniciativa privada. 

Linha 6-Celeste

A futura Linha 6-Celeste, anunciada em agosto de 2019, terá 17,6 KM de extensão totalmente subterrâneos e quinze estações: Anhangabaú, São Bento, Pari, Silva Teles, Catumbi, Vila Maria, Curuçá, Jardim Japão, Jardim Brasil, Jardim Julieta, Itapegica, Dutra, Vila Augusta, Guarulhos e Bosque Maia. Quando pronta, ela atenderá uma demanda estimada em 630 mil passageiros por dia.

Perspectiva artística Estação Paulo Freire – no Parque Novo Mundo

O futuro ramal deverá realizar conexões com a Linha 3 – Vermelha do Metrô no Vale do Anhangabaú,  Linha 1 -Azul na estação São Bento, Linha 11-Coral da CPTM (na futura estação Pari) e com a Linha 2-Verde (que ligará a Vila Madalena ao município de Guarulhos,  passando pelas futuras estações Parque Novo Mundo e Dutra).

Prevista para ser entregue em 2025, sobre a Linha 6-Celeste, Baldy informou que ela está em uma fase ainda embrionária, com estudos preliminares que vão indicar traçado ideal e a localização das futuras estações.  

Em junho de 2021, funcionários do Consórcio ESA realizavam sondagens de solo na Avenida Guilherme Cotching, na Vila Maria – com prazo de conclusão em 03 de setembro de 2021.

 

d