Início Cotidiano Sem acertos, os motoristas e cobradores de ônibus devem deflagrar greve na...

Sem acertos, os motoristas e cobradores de ônibus devem deflagrar greve na 2ª feira (6)

cobradores
Tempo de Leitura: 2 minutos

cobradores

  • Os trabalhadores dos ônibus de São Paulo continuam “em estado de greve”
  • Assembleias estão marcadas as garagens na madrugada de 4ª feira (01/06)
  • Decisão pode levar a greve geral da categoria na 2ª feira (06/06/2022)

Na tarde desta 2ª feira (30/05/2022), na sede do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores  em Transporte Rodoviário  Urbano de São Paulo –  SINDMOTORISTAS, os diretores, delegados sindicais, cipeiros, membros da Comissão de Negociação dos Trabalhadores e militantes aprovaram a realização de assembleias em todas as garagens do sistema na madrugada da próxima 4ª feira (01/06/2022).

Segundo decisão da categoria, após o descaso e a intransigência do setor patronal, que não fez questão em avançar nas propostas das negociações, esta foi a única alternativa encontrada pela direção do sindicato para a Campanha Salarial da categoria.

Com isto, esses trabalhadores devem decidir pela deflagração da greve de ônibus a partir da próxima 2ª feira, (06/06/2022).

“A direção do Sindmotoristas sempre se mostrou aberta ao diálogo para a solução do conflito, mas infelizmente não houve cooperação do outro lado, os patrões continuam intransigentes. Diante disso, a categoria lutará com todas as armas que tem para fazer valer seus direitos. Vamos confirmar, em assembleias nas garagens, a paralisação. Nenhum ônibus vai rodar na cidade de São Paulo no dia 06 de junho”, afirmou o presidente do sindicato, Valdevan Noventa.

Os trabalhadores no transporte rodoviário tem as  principais reivindicações:

  • Reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real;
  • Vale Refeição de R$ 33,00 (unitário);
  • Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas);
  • Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500,00;
  • Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração;
  • Reajustes nos valores dos benefícios: Auxílio Funeral, Seguro de Vida, Convênio Médico e Odontológico etc;
  • Adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função

<<Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Imprensa / Sindimotoristas >>

d