20.1 C
São Paulo
quarta-feira, 25 maio, 2022
Início Bem Estar Os cuidados com a saúde e nove dicas para prevenir a dengue...

Os cuidados com a saúde e nove dicas para prevenir a dengue no período de verão

dengue
Tempo de Leitura: 2 minutos

dengue

  • Chuva e temperatura elevada: fatores que influenciam na incidência da dengue
  • A transmissão da dengue acontece exclusivamente pela picada do mosquito

Todo começo de ano é parecido, listas de resolução para o ano novo, celebrações, chuva e calor. E na última semana a cidade de São Paulo tem tido recorrentes exemplos de altas temperaturas e chuvas de verão, a combinação ideal para o surgimento de criadouros do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue e de outras doenças conhecidas como arboviroses (zika, chikungunya e febre amarela).

A Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS) tem atuado para evitar locais favoráveis ao desenvolvimento do mosquito transmissor, mas para combatê-los é necessário envolvimento de todos os segmentos da sociedade e trabalho conjunto com a área da saúde. Por isso, evite deixar acumular água limpa e parada.

Confira nove dicas para combater o Aedes aegyptie não contrair a doença:

1. Mantenha a caixa d’água sempre tampada, sem nenhum tipo de abertura. Verifique se há acúmulo de água sobre a tampa.

2. Cuidado com o armazenamento de água em baldes, galões, bacias, tanques, cisternas e outros. Mantenha os recipientes totalmente fechados ou com tela. Quando vazios, mantê-los virados para baixo, de preferência em local coberto.

3. Elimine os pratos dos vasos de plantas. Substitua a água por terra ou troque a água uma vez por semana, esfregando a superfície do vaso.

4. Cuidado com os cacos de vidros em muros, não tenha pontos com acúmulo de água. Quebre os gargalos e fundos de garrafas e/ou coloque massa de cimento nos locais que acumulem água.

5. Guarde garrafas e pneus virados com a boca para baixo ou tampadas, de preferência em locais secos e com cobertura.

6. Nos bebedouros de animais é importante trocar a água diariamente, lavar e esfregar o recipiente, no mínimo, duas vezes por semana.

7. Ralos e canaletas que não têm uso diário devem ser cobertos com telas que impeçam a entrada de mosquitos ou adicione água sanitária (1/2 copo) ou qualquer desinfetante semanalmente. Na hora da escolha, dê preferência para ralos com tampa abre e fecha.

8.Não acumule entulho de obras, ferragens ou materiais inservíveis, principalmente em áreas abertas, expostos à água da chuva. Mesmo quando cobertos com lonas, verificar se não formaram bolsões que possam acumular água.

9. Mantenha as calhas e lajes sempre limpas e sem pontos de acúmulo de água. Sempre desentupa as calhas e as mantenha bem niveladas para não acumularem água. É importante criar pontos de saída de água da laje.

Transmissão e sintomas

A transmissão da dengue acontece exclusivamente pela picada do mosquito Aedes aegypti. A fêmea pica o doente e se infecta com o vírus. Depois, pica uma pessoa saudável e inocula o vírus junto com a saliva. Uma vez infectado, o mosquito transmitirá o vírus até o final de sua vida, que dura de 6 a 8 semanas.

Existem quatro tipos de vírus da dengue. Isso significa que uma pessoa pode pegar a doença até quatro vezes. O paciente precisa ser monitorado, pois pode apresentar agravamento do quadro clínico. Se apresentar um dos sintomas abaixo, deve procurar atendimento médico imediatamente, pois indicam risco de agravamento:

• Dor abdominal intensa e contínua;
• Vômitos persistentes;
• Tontura, principalmente quando está em pé;
• Sangramentos de mucosa;
• Sonolência ou muita irritabilidade.


<Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação-Secom/PMSP>>

d