Início Destaque Há sete anos Vila Maria espera o Centro de Atenção a Pessoa...

Há sete anos Vila Maria espera o Centro de Atenção a Pessoa Idosa sair do papel

da Redação DiárioZonaNorte

O número de brasileiros acima de 65 anos deve quadruplicar e, de acordo com projeções do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), serão 58,4 milhões de pessoas em 2060. Dispensável informar que o envelhecimento impacta diretamente na saúde: 40% da população brasileira possui pelo menos uma doença crônica (hipertensão, colesterol alto, problemas na coluna, diabetes). Estamos falando de aproximadamente 84,7 milhões de pessoas.

Um estudo da Secretaria Municipal de Direitos Humanos da Prefeitura de São Paulo – veja a íntegra aqui, apresentado em fevereiro de 2020, entre outros dados, traz uma estimativa do envelhecimento da população da Zona Norte da cidade.

No estudo, o percentual de idosos com 75 anos ou mais de idade na população total dos distritos de Santana é  de 29,5%, Tucuruvi 29,6% e Mandaqui 26,0%. Nos distritos de Vila Maria 26,9%, Vila Guilherme 29,3% e Vila Medeiros 27,3%. Já nos distritos de Jaçanã/Tremembé são 24,8% e 22,2% respectivamente.O estudo é recente e a necessidade antiga. A Zona Norte é carente de equipamentos de saúde para a população idosa. A cidade de São Paulo tem apenas dois serviços voltados para esta população: o Centro de Referência do Idoso – CRI, nas Zonas Norte e Leste da cidade, administrado pelo Governo do Estado de São Paulo, que estão totalmente saturados.

Há 7 anos o  Movimento em Prol do Atendimento Médico ao Idoso reivindica a criação de um Centro de Atenção a Pessoa Idosa, especificamente na  Microrregião Vila Maria/Vila Guilherme.

Secretário Municipal de Saúde José De Fillippi Júnior e Regina Silva

A reivindicação tem como base um abaixo assinado com mais de oito mil assinaturas e um pré-projeto entregue  em março de 2013 à gestão Fernando Haddad por meio do então secretário municipal da Saúde José de Fillippi Júnior, por Regina Silva e Eduardo Bizon – coordenadores do Movimento.

O secretário De Fillipi ouviu atentamente os coordenadores, protocolou o documento e se mostrou bastante favorável ao que foi exposto.

O projeto === Além de  contribuir na construção e fortalecimento das políticas públicas voltadas ao envelhecimento populacional, o projeto tem como mérito  propor a prestação de assistência interdisciplinar ambulatorial à pessoa idosa,  por meio de ações de prevenção, diagnóstico, terapia, reabilitação e atividades  físicas e de recreação. Desta forma, potencializando o envelhecimento ativo dos idosos da região, com baixo custo e o aproveitamento racional do prédio onde hoje funciona o  Centro de Referência Alimentar e Nutricional – Cresan (o antigo Banco de Alimentos), que subutiliza uma área de cinco mil metros quadrados na Rua Sobral Júnior n. 264 –  na Vila Maria Alta.

O prédio ===  Construído nos anos 1990 para abrigar o Mercado Municipal de Vila Maria, o prédio poderia ser facilmente adaptado para fornecer atendimento médico nas diversas especialidades necessárias ao idoso, exames laboratoriais e imagem, atendimento odontológico, atendimento psicológico, cozinha experimental com fins de educação alimentar,  atendimento em fisioterapia e fonoaudiologia, terapia ocupacional, atividades de recreação, atividades  físicas, entre outros atendimentos.

A viabilidade do projeto é reforçada pela infraestrutura existente na UBS Jardim Japão, vizinha ao prédio e administrada pela SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina – responsável pela Microrregião de Saúde Vila Maria/Vila Guilherme.

Em 2013, Regina Silva e Eduardo Bizon – coordenadores do Movimento em Prol da Saúde do Idoso – realizaram uma visita ao Banco de Alimentos, na companhia do Dr. Nacime Salomão Mansur – Superintendente da SPDM, que manifestou opinião favorável sobre a implantação deste atendimento na região da Subprefeitura de Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros.

Quando o filho é bonito, todos querem ser o pai === Enquanto esperamos a vontade política da Prefeitura Municipal de São Paulo em tirar o projeto da gaveta, independente de quem tenha a caneta no Edifício Matarazzo, o Banco de Alimentos se tornou palco para gravação de vários vídeos da série “Tudo pelo Seu Voto”,  postados nas redes sociais e protagonizado por “candidatos salvadores da pátria” que aparecem a cada quatro anos com propostas vazias,  prometendo os mais diversos usos para o prédio e reivindicando para si, a ideia de usar o local como equipamento na área de saúde.  Estamos de olho.


dzn