Início Destaque Força Tarefa do Governo de SP fecha balada clandestina na Vila Gustavo,...

Força Tarefa do Governo de SP fecha balada clandestina na Vila Gustavo, na Zona Norte

Cena de balada interditada/Atuação da Blitz da Prefeitura
Tempo de Leitura: 2 minutos
A Força Tarefa do Governo do Estado de São Paulo encerrou na noite da última 5a. feira (25/03/2021) uma festa clandestina e fechou a  balada Piscininha 888, localizada na Av. Gustavo Adolfo n. 888 – na Vila Gustavo, Zona Norte da capital.  A casa noturna já havia sido interditada pela Prefeitura em 2019 e reabriu para a festa clandestina. 
Na hora da abordagem, 70 pessoas foram flagradas no local – na maioria jovens – sem o uso de máscaras e dividindo narguiles. No segundo andar da casa, a Força Tarefa encontrou vários colchões pelo chão.  Um homem, supostamente sócio da casa noturna,  tentou fugir pelo telhado – que quebrou na hora da fuga.
A operação coordenada pelo delegado Dr. Eduardo Brotero,  contou com agentes do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos – GARRA ,  do  Departamento De Operações Policiais Estratégicas – DOPE, acompanhados do Deputado Federal Alexandre Frota, em apoio ao Comitê de Blitze do Governo de São Paulo. 
O caso foi registrado no Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania – DPPC.
Comitê de Blitze

O Comitê de Blitze envolve também a atuação da Guarda Civil Metropolitana e da Covisa (Coordenadoria da Vigilância Sanitária)pela Prefeitura de São Paulo. O Governo do Estado integra o grupo com profissionais da Vigilância Sanitária, Procon-SP e das Polícias Civil e Militar.

As ações ocorrem em diversos pontos da capital para evitar possíveis ações irregulares. O reforço da fiscalização tem como objetivo evitar a propagação do coronavírus.

De acordo com o delegado Dr. Eduardo Brotero “desde o dia 26 de fevereiro, o Governo de São Paulo já fechou 716 festas clandestinas e comércios funcionando de forma irregular, em 14.495 fiscalizações”.

Neste período, a Polícia Militar atuou de forma preventiva em diversos pontos da capital, com orientações para dispersão de aglomerações. Foram abordadas mais de 300 mil pessoas, sendo 444 delas detidas.

A Vigilância Sanitária Estadual inspecionou 7.216 estabelecimentos comerciais, dos quais 263 foram autuados. O Procon-SP vistoriou 4.176 estabelecimentos comerciais. Destes, 298 foram autuados por desrespeito à regra de restrição de circulação, uso obrigatório de máscaras e distanciamento social.

O cidadão pode denunciar festas clandestinas e funcionamento irregular de serviços não-essenciais pelo telefone 0800-771-3541 e também pelo site do Procon-SP (www.procon.sp.gov.br) ou pelo e-mail do Centro de Vigilância Sanitária (secretarias@cvs.saude.sp.gov.br).

Crédito das fotos: Polícia Civil do Estado de São Paulo