Início Cotidiano Bruno Covas morre aos 41 anos em decorrência de câncer

Bruno Covas morre aos 41 anos em decorrência de câncer

Tempo de Leitura: 2 minutos

da Redação DiárioZonaNorte

Bruno Covas, prefeito licenciado da cidade de São Paulo, faleceu aos 41 anos, em decorrência de um câncer no sistema digestivo com metástase nos ossos e no fígado. O anúncio foi feito na manhã deste domingo (16maio2021) pelo Hospital Sírio-Libanês e a Prefeitura de São Paulo.

A equipe médica que acompanhava o ex-prefeito chegou a divulgar um boletim médico, por volta das 19h30 na 6ª feira (14maio2021), informando que a situação de Covas era irreversível. A partir daí, e durante a madrugada de sábado, a familia permaneceu no quarto, ao lado de Bruno Covas. No saguão do hospital, muitos amigos, parlamentares e secretários ficaram em conversas e na expectativas de notícias.

Batalha contra o câncer

O ex-prefeito enfrentava a doença desde 2019 e estava internado no Hospital Sírio-Libanês, na Bela Vista – região central de São Paulo, desde o dia 02 de maio.  No mesmo dia, Covas anunciou que formalizaria um pedido de afastamento do cargo por 30 dias e que focaria em seu tratamento de saúde.

Durante a realização dos exames de rotina para a sequência do tratamento oncológico, foi detectado um sangramento na cárdia – local do tumor inicial.  Na ocasião, Covas foi intubado com o intuito de ter suas vias aéreas protegidas durante a endoscopia realizada para estancar o sangramento.

Comando da cidade

Bruno Covas, era santista e neto do ex-governador Mário Covas. Filiado ao PSDB desde 1998, foi  foi deputado estadual, secretário de estado, deputado federal, vice-prefeito na chapa do agora governador João Doria e prefeito da cidade de São Paulo.

Bruno Covas foi prefeito de São Paulo desde 6 de abril de 2018, quando o seu antecessor e companheiro de chapa João Doria (PSDB) renunciou para as eleições de 2018 e sagrou-se governador do estado.

Nas eleições de 2020, Bruno Covas teve 59,38% dos votos válidos (3.169.121 votos), derrotando o candidato do PSOL, Guilherme Boulos, na disputa do segundo turno — que ficou com 40,62% (2.168.109 votos).

Até a gestão de Bruno Covas, a cidade foi comandada por 74 pessoas. Em todo o período, não se registrou nenhuma morte de prefeito em cargo — no governo de São Paulo, houve a morte de três governadores no cargo, um deles de Mário Covas que teve câncer na bexiga, o avô de Bruno Covas.

Com a morte de Bruno Covas, o vice-prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB) assume o comando da maior cidade da América Latina.  Caso o agora prefeito Ricardo Nunesnecessite se ausentar do cargo, assume o presidente da Câmara Municipal de São Paulo – atualmente o vereador Milton Leite (DEM). 

Foto: Instagram de Bruno Covas

Deixa o filho Tomás Covas Lopes, com 16 anos, fruto de seu casamento com a economista Karen Ichiba. (Foto divulgada no Facebook de Bruno Covas)


Leia mais: homenagens e cerimônias na reportagem do DiárioZonaNorte: clique aqui


<<Com apoio de informações/fonte: Secretaria Especial de Comunicação-PMSP>>

d