Início Destaque Surpresa: de repente, a Prefeitura de SP promete recapear vias da Zona...

Surpresa: de repente, a Prefeitura de SP promete recapear vias da Zona Norte

Tempo de Leitura: 5 minutos

 

da Redação DiárioZonaNorte


Adendo / Acréscimo em 12/01/2022 (4ª feira) – 17h49 === Sem muita clareza para os leitores, o Decreto nº 60.994 foi publicado em poucas linhas no Diário Oficial da Cidade (11/01/2022-3ª feira),  e não ofereceu explicações e nem referências sobre o assunto “recapeamento”. Desta forma, o DiárioZonaNorte solicitou explicações à Secretaria Especial de Comunicação-Secom da Prefeitura de São Paulo, que respondeu nesta 4a.feira, no período da tarde, “que o decreto não determina que se execute obras em todas as vias elencadas nele, e sim, autoriza que se execute os serviços de recapeamento naqueles locais”.

Informou ainda que a “Secretaria das Subprefeituras é responsável pelo recapeamento das vias na cidade, exceto nos corredores de ônibus e faixas exclusivas, que é feito pela Secretaria Municipal de Transportes“. E acrescenta que “parte das 315 vias listadas já receberam os serviços, concluídos no primeiro semestre de 2021. O valor total dos serviços executados entre NOV/2019 e MAR/2021 foi de R$ 600.800.089,26, para uma área total de 5.631.721,22 m².  Atualmente há uma licitação em andamento para contratação da próxima etapa de recapeamento na cidade, no valor de R$ 1 bilhão.  Vale destacar que o Tribunal de Contas do Município não bloqueou nenhum valor. Apenas fez questionamentos rotineiros ao edital, os quais estão sendo respondidos“. E, no final, acrescentou  que “todas as regiões da cidade receberão os serviços de recapeamento e as vias que receberão estes serviços serão determinadas por critérios técnicos pré-estabelecidos na contratação”.

Nota da Redação: De qualquer maneira, o DiárioZonaNorte pergunta: Se as ruas já receberam as obras no passado, qual a razão da publicação da relação de ruas em 316 pontos das 32 subprefeituras de toda a cidade em três páginas do Diário Oficial? Qual o objetivo de confundir o leitor e os interessados em algo que ja foi realizado? Se há uma licitação em andamento, no valor de R$1 bilhão,  qual a razão de não torná-la pública e transparente? Se a previsão do prefeito é para a execução dos serviços em fevereiro, já deveria ter sido anunciada a licitação.


 

  • Há anos, a cidade está com buracos e outras irregularidades nas vias da Zona Norte, que é reflexo de outros bairros.
  • Moradores reclamam nas midias sociais e nos grupos de WhatsApp
  • Veículos passam nos locais e sofrem sérios problemas mecânicos
  • Acidentes acontecem também por imperfeições nas vias e no asfalto
  • Já foi chamada da “capital mundial dos buracos”

<< Em primeira mão >> === Logo pela manhã nesta 2a.feira (10/01/2022), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, concedeu uma rápida entrevista ao “Jornal da Manhã” da Rádio Jovem Pan-AM –– o DiárioZonaNorte até publicou uma nota a respeito, com a mesma foto acima de ilustração. Ao responder sobre a questão da “cidade de São Paulo, esburacada por todos os lados”, justificou que os serviços não foram realizados por causa do Tribunal de Contas do Municipio (TCM)  por “ter feito alguns apontamentos e, por conta disto, não temos como editar o edital “.

Informou que a Prefeitura de São Paulo já tem o edital pronto para dispor de R$1 bilhão (um bilhão de reais) — “será o maior valor que já houve na cidade” –, mas disse que está próximo para resolver esse problema. O prefeito ainda lançou uma expectativa: “esperamos que agora no começo de fevereiro possamos lançar o edital”.

Ainda voltou a repetir, no final da entrevista: “estamos próximos de resolver esse problema dos buracos. Já temos o edital, o recurso separado, e só falta que o TCM libere para que possamos fazer a contratação e iniciar os serviços. E fazer uma ação muito forte e contundente com um bilhão de reais!”.

Mas estranhamente — até mostrando falta de comunicação e sintonia interna do prefeito com seus auxiliares — , no Diário Oficial da Cidade (DOC) no dia seguinte pela manhã, ou seja nesta 3ª feira (11/01/2022), na primeira página foi estampado  Decreto nº 60.994, que “define, no âmbito do Programa de Recapeamento da Cidade de São Paulo, as vias públicas a serem priorizadas para a realização dos serviços de que trata o Decreto nº 50.917, de 13 de outubro de 2009″.

A referência ao decreto do ano referente a 2009, da gestão Gilberto Kassab, não tem nada demais e simplesmente “atribuiu  à Superintendência das Usinas de Asfalto – SPUA, da Secretaria Municipal de Coordenação das Subprefeituras, a realização dos serviços de pavimentação, capeamento e recapeamento de vias públicas”.

O curtíssimo decreto atual — de nº 60.994 –,  agora publicado,  acrescenta um anexo com a relação de 316 pontos da cidade, nas 32 subprefeituras,  ocupando três páginas do Diário Oficial da Cidade. A relação informa somente as iniciais ou siglas das subprefeituras, com  as identificações das vias com o inicio e o final do recapeamento, e o valor da obra — conforme relação abaixo com os distritos da Zona Norte/Nordeste:

Jaçanã/Tremembé – 4 locais

  • Av. Cel. Sezefredo Fagundes – da Rua Ushikishi Kamiya até  Rua Manuel Gaya – R$ 25.200,00
  • Rua Mamud Rahd – da  Rua do Horto Rua  até Maria Amalia Lopes de Azevedo – R$ 2.450,00
  • Rua do Horto  – da Av. Luis Carlos Gentile de Laet  até Rua Mamud Rahd  – R$ 4.950,00
  • Av. Maria Amalia Lopes de Azevedo – da  Av. Cel. Sezefredo Fagundes R. Mamud Rahd – R$ 24.000,00

Casa Verde (não cita Cachoeirinha/Limão) – 6 locais

  • Rua Min. Lins de Barros  – da Av. Masao Watanabe  até Rua Taquaraçu de Minas – R$ 8.460,00
  • Av. Inajar de Souza – da Av. Arq. Roberto Aflalo  até Av. Dep. Emílio Carlos – R$ 71.200,00
  • Rua Ouro Grosso – da  Rua Des. Euclides da Silveira  até Rua Zilda – R$ 12.360,00
  • Rua Urbano Duarte – da Pc. Cruz da Esperança até R. Saguairu  – R$ 10.200,00
  • Av. Eng. Caetano Alvares – Trecho II  – da Av. Imirim  até Av. Daniel Malettini – R$ 81.400,00
  • Av. Eng. Caetano Alvares –  da Trecho I Av. Otaviano Alves de Lima Av. Imirim – R$  81.400,00

Vila Maria/Vila Gulherme (não cita Vila Medeiros_ – 11 locais

  • Marginal Tietê – Pista Local – Trecho II – Sentido A/C Ponte do Tatuapé Av. Tenente Amaro – R$  15.228,00
  • Marginal Tietê – Pista Local – Trecho III – Sentido A/C Ponte do Tatuapé Ponte Presidente Jânio Quadros – R$ 15.900,00
  • Marginal Tietê – Pista Local – Trecho IV – Sentido A/C Ponte Presidente Jânio Quadros Ponte da Vila Guilherme  – R$ 24.000,00
  • Marginal Tietê – Pista Local – Trecho V – Sentido A/C Ponte da Vila Guilherme Av. Moyses Roysen – R$ 12.130,00
  • Alça de Acesso a Marginal Tietê – Pista Local Ponte Presidente Jânio Quadros Marg. Tietê – Sentido A/C  – R$ 8.640,00
  • Alça de Acesso a Ponte Presidente Jânio Quadros Marginal Tietê – Pista Local Ponte Presidente Jânio Quadros – R$ 2.045,00
  • Av. Morvan Dias de Figueiredo – da  Av. Nadir Dias de Figueiredo até  Marginal Tietê – R$ 2.502,00
  • Rua Izidoro Matheus  – da Av. Nadir Dias de Figueiredo até Av. Guilherme Cotching – R$  1.650,00
  • Av. Julio Buono  – da Av. Mendes da Rocha  até R. Capitão Lazaro  – R$ 39.000,00
  • R. Curuça — da R. Maria Cândida até R. Galileu Gaia – R$  29.689,21
  • Marg. Tietê Pista Expressa – Trecho I – A/C (TOTAL) Córrego Cubuçu de Cima (Av. Caetano Zamarato) até Pte. do Pequeri – R$  280.710,00

Santana/Tucuruvi (não cita Mandaqui) – 6 locais

  • Rua Marechal Hermes da Fonseca  – da Rua Alfredo Pujol até Alameda Afonso Schmidt  – 9.092,00
  • Marginal Tietê – Pista Local – Trecho VI – Sentido A/C Av. Moyses Roysen Ponte Cruzeiro do SUl  – 8.640,00
  • Av. Luis Carlos Gentille de Laet  – da Av. Capitão José Parada Gonçalves R. do horto- R$ 7.150,00
  • Av. Braz Leme –da  Ponte da Casa Verde até  R. Voluntários da Pátria –  R$ 88.800,00
  • Av. Nova Cantareira  – da Av. Água Fria  até Final da Via –  R$ 49.860,00
  • Rua Luís Carlos Gentile de Laet – da  Av. Cap. José Parada Gonçalves  até Final da Via – R$ 19,512,00

Nota da Redação == O DiárioZonaNorte enviou questionamento sobre o assunto à Secretaria Especial de Comunicação da Prefeitura de São Paulo (Secom), solicitando mais detalhes sobre os serviços. A Secom ficou de enviar o retorno nesta 4ª feira (12/01/2022).


 

 

d