da Redação do DiárioZonaNorte  ===

Paisagem deslumbrante é apenas um dos motivos para conhecer o LASSÙ Ristorante, localizado no 40º andar do Condomínio K1, na  Rua Conselheiro Saraiva n. 207 – em Santana.

Com inauguração prevista para a 2ª. quinzena de outubro,  o LASSÙ recebeu um investimento de R$ 4 milhões e tem como sócios o casal Márcia e Ricardo Trevisani, com 20% de participação e responsáveis pela implantação e operação do empreendimento, o empresários Reinaldo Kalil – da Lopes Kalil, que além de investidor majoritário com 60% do negócio  é o construtor do prédio,  a holding Componente Investimentos dos sócios João Paulo Diniz e Júlio Labate que entraram com 15% e a ABC Cook de Miguel Ambrósio com os outros 5%.

Self-made man  === Encontramos Ricardo e Márcia no LASSÙ, em meio as obras.  O contraste entre os dois é curioso. Enquanto ela é delicada nos gestos,  tranquila no falar e dona de um olhar inteligente,  ele é dono de uma desenvoltura e  de uma simplicidade ímpar. É culto sem ser pedante, exala entusiasmo por todos os poros e tem um talento nato para agregar pessoas. Os olhos de Ricardinho brilham quando lembra de sua trajetória e fala sobre o novo projeto.

Ricardinho, que chega a trabalhar até 16 horas por dia e raramente tira férias, iniciou a vida profissional ainda adolescente como cumim  no antigo  Dom Fabrizio.  Em 1985 passa a trabalhar no Restaurante Fasano também como cumim, depois  garçon e maitre. Dois anos após, quando a casa foi fechada  para  mudança de endereço,   o  apetite  de Ricardo por conhecimento na cozinha o levou para a Itália junto com  Luciano Boseggia, então chefe de cozinha do Fasano. O que era para ser uma viagem rápida se estendeu por dez anos.

Em 1994, Ricardo foi convidado a voltar ao Grupo Fasano como Diretor de Novos Negócios e durante quatorze anos foi o responsável  pela abertura de diversas casas do Grupo.  Em 2000, ainda trabalhando no Fasano, Ricardo vê uma oportunidade de abrir um negócio na Riviera de São Lourenço – no litoral de São Paulo. Nascia o premiado Restaurante & Pizzaria Maremonti. Depois vieram o Gaiana  Riviera  e  o Tre Bicchieri. Junto com o empresário João Paulo Diniz, abre em 2014  o Ristorantino, aclamado pelo público e pela crítica como um dos melhores restaurantes italianos de São Paulo.

270ª Graus === Em italiano, LASSÙ  significa “lá em cima”.  Para chegar “lá em cima”, os clientes terão um  elevador exclusivo e com entrada independente para acessar o restaurante, no 32º andar do Edifício K1.

Quando você entra no LASSÙ,  se depara com um skyline de tirar o fôlego.  Em um ângulo de 270ª graus se avista da esquerda para a direita os bairros Jardim São Paulo, Tucuruvi, Parada Inglesa e   Vila Guilherme,  toda a Cruzeiro do Sul e a região da Avenida Paulista, o Campo de Marte,  o Anhembi e o Pico do Jaraguá.

Se por do sol visto por meio do  LASSÙ  é fantástico,  a noite é deslumbrante.  As luzes da cidade convidam ao romance e logo vem  mente a letra de Fly Me To The Moon, eternizada na voz de Frank Sinatra.  Lembra?  Fly me to the moon,  And let me sing among the stars. Let me see what spring is like from Jupiter and Mars. In other words, hold my hand! In other words, baby, kiss me.   É de arrepiar…

Plataforma giratória === No centro do salão, uma plataforma giratória de 8 toneladas e 9,20 m de diâmetro, permite que os clientes desfrutem da paisagem ao longo da refeição. O giro completo se dá após 1h20 minutos e permite  ao cliente desfrutar da totalidade da paisagem, ao longo da refeição. Para a construção do equipamento, foram necessários cerca de nove meses e oito mil parafusos.  As laterais fixas dispõe de lugares que integram ao ambiente externo, tem um tom  intimista e aconchegante.

A decoração é assinada por Nando Marmo  e  propõe um  ambiente descontraído e rústico com elegância. O LASSÙ terá capacidade para 90 lugares.  Um charmoso bar de espera e uma área mais reservada que pode receber eventos exclusivos, completam o ambiente.  A segunda fase do projeto arquitetônico do LASSÙ contempla ainda  um bar ao ar livre, no piso superior do restaurante. Veja a perspectiva artística do projeto:

O serviço ===   Para gerenciar o salão, o competente Filipe Corrêa.  Português, Corrêa é formado  pela  Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra  e tem  já passou por restaurantes renomados como o Belcanto (Lisboa), o cinco estrelas Hotel Lágrima, Accor Hotels  e Evvay.

A cozinha === A cozinha do LASSÙ celebra o encontro da Itália com o Brasil, de acordo com Ricardinho Trevisani, onde receitas italianas valorizarão  ingredientes brasileiros, frescos e orgânicos.  A criação das receitas e a supervisão do cardápio ficam a cargo do chef Henrique Schoendorfer –  titular do Ristorantino.

Para comandar a cozinha do LASSÙ, Trevisani convidou o chef Lucas Figueiredo Campos, cuja trajetória profissional tem passagens pelo Buffet França, Girarrosto, KAA,  Bistrot de Paris,  além de ter trabalhado como  soushef do executivo e técnico chef Pascal Valero.

Entre as criações do menu a “Fregola Nordestina”,  a tradicional massa italiana, da região da Sardenha, executada por  ingredientes que prestam homenagem a migração nordestina: carne seca, jerimum, manteiga de garrafa e a brasileiríssima castanha de caju.  Um delicado creme brulé que leva em sua receita  queijo da Serra da Canastra e cebolas roxas carameladas.

Uma cozinha que privilegia os ingredientes de qualidade, atende os vegetarianos com igual requinte. Pratos como o  cremoso risoto de arroz carnaroli, queijo mascarpone e legumes orgânicos, apresentam uma explosão de aromas e sabores..

O  “Tiramilassù” é a  sobremesa destaque da casa e apresenta uma releitura do clássico Tiramissú, que – fazendo alusão ao nome do Restaurante – traz em sua receita original ingredientes com a intenção de energizar e trazer o comensal “para cima”.

O velho mundo em taças  === Juliana Carani, destacada sommelière do Ristorantino, criará e cuidara da atualização da carta de vinhos com 70 rótulos, sendo 70% de rótulos do velho mundo com ênfase para regiões da Itália, demais brasileiros e sul-americanos. A carta de vinhos trará opções de variados valores entre dois a três dígitos.

Arte e cidadania ==    No térreo do imponente Condomínio K1, o cliente é recepcionado com serviço de vallet  e apresentado ao “Espaço de Arte LASSÙ“.  Esta galeria abre espaço para a expressão e valorização de distintas culturas da cosmopolita São Paulo, através das artes plásticas e da fotografia. A exposição inaugural trará o retrato da Vila Medeiros, sob o olhar do fotógrafo Rubens Kato.  O valo das obras variam entre 3.000 a 4.500 reais e o valor arrecadado, será revertido a um ONG.

Serviço:

  • Almoço Executivo de terça-feira a sexta-feira, das 12 às 16
  • Finais de semana almoços das 12 às 17
  • Jantares de terça-feira a quinta-feira, e aos domingos das 19 às 23 horas
  • De sexta-feira e sábados, das 19hora à 1 hora.
  • Ticket médio almoço R$ 85,
  • Ticket médio jantar R$ 150,
  • Vallet – R$12,00, coberto e com seguro
  • Heliponto
  • Aceitos todos os cartões
  • 32º andar, do edifício K1 da Conselheiro Saraiva, 207, Santana, à 500 metros do Metro Santana.

Sobre  Condomínio K-1 == Com uma área construída de 23.455 metros quadrados, o K-1 ocupa o posto de principal ícone da Zona Norte. Uma construção elegante, composta de 176 salas comerciais, 4 pisos de estacionamento, academia, dois buffets de café (um deles já em funcionamento no térreo, o charmoso  Sterna Café — aberto ao público, com mesas à frente do prédio), sala de convenções para 240 pessoas, duas salas de reunião, restaurante circular  (que será administrado por uma grande e famosa marca, ainda em negociação), heliponto, espaço comercial – até o momento.

A construção impressiona pela acessibilidade desde a recepção até o heliponto. As lajes executadas de concreto protendido com uma tecnologia que permite vãos livres maiores, propiciando flexibilidade ao layout das salas. Vários elevadores, segurança interna e comunicação.

Sobre a  Lopes Kalil  Engenharia === Foi fundada em 1989 — por dois amigos, um advogado e o outro engenheiro–  e traz consigo um passado de luta e de disposição para o trabalho, que se traduz no presente e certamente se manterá nos próximos anos. Com o tempo, a empresa foi conquistando espaço no mercado da construção civil e se consolidando como empresa.  No ano de 2005 a empresa adotou os procedimentos necessários para a obtenção dos certificados de qualidade “ISO 9001”, “Qualihab” e “PBQPH” e reformulou toda a estrutura organizacional da empresa. Hoje, com 30 anos, a Lopes Kalil atua na construção de obras públicas e privadas e deixa a marca da qualidade em tudo o que faz. Site: http://lopeskalil.com.br

Sobre a Peloso Empreendimentos Imobiliários  === A Peloso Empreendimentos é a responsável pelo lançamento e comercialização do Condomínio K-1.  A empresa atua com ampla experiência e visão no segmento de incorporações, compra, venda e locação de imóveis de terceiros.  Os clientes que desejam vender, comprar ou locar imóveis, contam com uma equipe especializada para auxiliar desde a avaliação do imóvel até a entrega das chaves.  Para os investidores, a Peloso tem excelentes oportunidades residenciais e comerciais na cidade de São Paulo. Site: http://www.pelosoempreendimentos.com.br

< Com apoio de informações: Reila Criscia e Nadia Martis – Anagrama Comunicação & Eventos >

 

 

Investir e Ganhar

1 COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora