Início Estilo de Vida Idosos recebem Universidade Aberta, online e gratuita com mais de 6 mil...

Idosos recebem Universidade Aberta, online e gratuita com mais de 6 mil vagas

Tempo de Leitura: 3 minutos

Universidade aberta

  • Com realização do Instituto Ânima, o programa oferece mais de 6 mil vagas gratuitas em ações para idosos.
  • O programa oferece cursos que abordam temas como inclusão digital, educação financeira e nutrição para a terceira idade.

Uma iniciativa, que terá duração de 24 meses, disponibilizará mais de seis mil vagas nas áreas de Saúde e Qualidade de Vida, Arte, Cultura, Gastronomia e entre outros, com o objetivo de reinserir a pessoa com 60 anos ou mais na universidade, incentivando a ressocialização de maneira digital, ativação da mente e o empreendedorismo.

A qualificação pode ser feita de forma simples, online e sem sair de casa, por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp. Para participar, o idoso precisa ter no mínimo 60 anos completos, morar na cidade de São Paulo e ter acesso a um dispositivo com internet.

É o que oferece o Programa Universidade Aberta à Pessoa Idosa, com apoio do Instituto Ânima, em parceria com a Universidade São Judas que integra o Ecossistema Ânima Educação.

Essa iniciativa é importante porque, em 2012, o número de idosos no Brasil era de 25,7 milhões, representação que teve aumento de 7,5 milhões de pessoas, chegando a 32,9 milhões em 2019, de acordo com dados do Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o Ministério da Saúde, a expectativa é que em 2030 o número de idosos seja maior do que de jovens entre 0 e 14 anos. Diante dessa realidade de envelhecimento populacional e a necessidade de pensar estratégias para oferecer mais qualidade de vida para essa parcela da população.

As atividades à disposição

Os idosos terão à disposição uma variedade de atividades online para desenvolver novas competências, conexões e aprendizados. O projeto oferece 17 opções de oficinas e cursos, como Alfabetização, Inclusão Digital, Dança e Yoga, com carga horária de 8 a 10 horas (oficinas) e 16 a 20 horas (cursos), com atividades síncronas e assíncronas.

No Universidade Aberta, as aulas são previamente gravadas e disponibilizadas em grupos exclusivos no WhatsApp para os participantes de cada ação, onde serão acompanhadas por professores e alunos que auxiliarão os idosos tirando dúvidas sobre os conteúdos, manuseio do aplicativo de mensagens e dificuldades que possam surgir durante o processo.

Semanalmente serão realizados encontros de integração ao vivo, por meio de video chamada no WhatsApp, onde cada um falará sobre suas experiências, dificuldades e superações. As inscrições começarão ainda em fevereiro, com previsão de início para março de 2022. Os canais para inscrições serão divulgados um pouco mais para frente. Alguns detalhes ainda estão sendo ajustados.

Ao todo, a iniciativa beneficiou diretamente mais de 5.400 idosos e 27 mil indiretamente, universo que contempla familiares, amigos e todos que fazem parte da rotina dos participantes.

Na capital paulista, a ação foi aprovada pelo Grande Conselho Municipal do Idoso de São Paulo, financiada pelo Fundo Municipal do Idoso, gerido pela Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania da cidade de São Paulo, com o apoio das empresas Porto Seguro, Livelo, Cielo, XP, ISA CTEEP, Bayer, Ticket, Consigaz, Banco Daycoval, Elgin, B3 e BASF, por meio de doação via Lei de Incentivo Fiscal.


Sobre o Instituto Ânima

É uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que trabalha para a transformação da educação brasileira por meio de programas educacionais de impacto social.

Criado em 2016 a partir de uma junção do Instituto Una de Responsabilidade Social e do histórico de mais de 50 anos de projetos de pesquisa, tecnologia e inovação da UniSociesc, o Instituto Ânima faz parte do Ecossistema Ânima de educação, um dos maiores grupos educacionais privados de ensino superior do país.

Desenvolvemos programas de pesquisa e educação, com produção de publicações científicas e evidências que respaldem as diretrizes e as políticas educacionais do país. << Com apoio de informações/fonte: Máquina Cohn & Wolfe Comunicação – Erick Nogueira >>


d