Início Destaque Em Atibaia, feira apresenta boas ideias em sustentabilidade e novidades imobiliárias

Em Atibaia, feira apresenta boas ideias em sustentabilidade e novidades imobiliárias

Tempo de Leitura: 4 minutos

 

  • Evento reúne de produtos pesados para construção civil à casa sustentável, que emite menos CO2, artigos de biofilia e decoração, empresas de crédito imobiliário e lançamentos de empreendimentos

Com o retorno dos eventos presenciais de negócios, Atibaia sediará a primeira edição da Construexpo, feira que reúne empresas de produtos para construção, decoração e paisagismo, construtores, empreiteiros, imobiliárias, entidades financeiras, fornecedores de serviços, profissionais de arquitetura e engenharia, entre os dias 05 a 07 de novembro (6ª feira, sábado e domingo), na Estação Atibaia, próximo à rodovia Fernão Dias.

Com entrada gratuita, é uma feira B2B que traz oportunidades de negócios e network diretamente com os mais diversos fornecedores de produtos para a construção civil e compra de imóveis ou terrenos e créditos imobiliários. A feira também é focada no consumidor final que deseja pesquisar e conhecer as novidades e a diversidade de produtos para a construção e decoração.

Para quem quer construir, a feira conta ainda com expositores de equipamentos pesados como maquinários, estruturais (ferro e aço) e acabamentos (tintas, revestimentos e iluminação), entre outros produtos.

A feira destaca tecnologias e alternativas sustentáveis para construção civil que apresentam soluções para economia de energia e produtos para uma nova consciência do uso dos recursos naturais na construção.

 

A energia alternativa

O uso da energia solar está cada vez mais presente na construção civil, ainda não há um número expressivo, porém, já existe uma consciência da importância e seus benefícios ao longo dos anos. O sistema fotovoltaico é extremamente vantajoso e confiável pois, depende exclusivamente da luz solar, fonte renovável e inesgotável.

E para apresentar este tipo de produto, a Connect Projetos, de Itatiba, e a Multienergia, de Atibaia, marcam presença na feira com a exposição de placas fotovoltaicas, produtos cada vez mais procurados por quem busca soluções sustentáveis e energia renovável. As empresas demonstram as formas de uso, instalação e suas vantagens.

“Em 2019, o mercado de energia solar no Brasil cresceu mais de 212%, alcançando a marca de 2,4 GW instalados. Segundo a Aneel, foram instalados mais de 110 mil sistemas fotovoltaicos de mini e microgeração, correspondendo a R$ 4,8 bilhões e 15 mil profissionais trabalhando na área”, informa Vinicius Ruas, CEO da Connect Projetos.  “Em junho de 2021, foi atingida a marca de 6GW de potência instalada. Crescimento de 30% em relação a dezembro do ano passado”, conclui.

Mais sustentabilidade

Outra empresa de construção sustentável na Construexpo é a Quanthum, que apresenta uma casa sustentável construída com o EPS (poliestireno expandido), conhecida como casa de Isopor. Este sistema é largamente usado no Japão e outros países como Dinamarca, Alemanha e EUA. A vantagem desta construção é a economia do projeto podendo-se reduzir até 50% dos custos, porque sua fundação é mais leve e exige menos vigas, pilares, madeira e uso de argamassa, gerando assim, poucos resíduos no canteiro de obras. Além de uma redução da emissão de CO2, que pode ser de até 40% se comparada a uma obra convencional.

Biofilia e Bioarquitetura

A conexão com a natureza ficou bastante evidente durante a pandemia e os projetos residenciais urbanos passaram a buscar alternativas que tivessem o conceito biofílico para amenizar os impactos do isolamento social. Entretanto, este conceito veio para ficar e cada vez mais as pessoas querem trazer a natureza para dentro de casa.

A Plantas Preservadas é uma empresa que trabalha com folhagens naturais que passam por um processo ecológico de desidratação, este método permite ter plantas dentro de casa com zero manutenção e mais durabilidade. Durante a Construexpo, os visitantes poderão conhecer este método de plantio sustentável que traz a energia e bem estar bem.

Qualidade de vida e sustentabilidade caminham juntas na nova arquitetura e a bioarquitetura é um método de construção vernacular, em que se pensa nos elementos como ventos e iluminação natural e como usa-los favoravelmente no projeto.

O arquiteto Michel Habib Gattas irá palestrar sobre como a arquitetura ecológica resgata técnicas e sistemas construtivos, aliando o antigo com o novo na busca de espaços mais saudáveis e eficientes e como atual na responsabilidade social capacitação da mão de obra local, fomentando valores socioculturais no seu entorno.

Estes e outros temas sustentáveis e produtos ecologicamente corretos presentes na Construexpo, que vê no aquecimento imobiliário em Atibaia e região, a oportunidade de aquecer ainda mais o setor da construção civil com métodos sustentáveis e conscientização do melhor uso dos recursos naturais.

As palestras

Além de conhecer as novidades do setor, os visitantes poderão participar de palestras, que abordarão temas sobre construção sustentável e questões ambientais como as crises hídrica e energética e soluções com o uso de energias renováveis. Ainda na programação, rodadas de palestras sobre financiamento com técnicos da Caixa Econômica e com especialistas do Sebrae e Crea para profissionais de arquitetura e engenharia.

As palestras são gratuitas e com vagas limitadas. Para participar, as inscrições devem ser realizadas pelo site do evento — clique aqui


O que Atibaia oferece em turismo e serviços para os visitantes:Venha você também para Atibaia! Tudo de bom e bonito que a cidade dá aos turistas” – clique aqui


Serviço

Construexpo Atibaia:

  • Local do evento: Estação Atibaia (Av.Jerônimo de Camargo, 6309, Caetetuba)
  • Referência: 600 metros da Rodovia Fernão Dias – Atibaia
  • Datas e horários: dias 05 e 06 (das 10h às 20h); dia 07 (das 10h às 17h).
  • Entrada: gratuita
  • Estacionamento: R$ 15,00
  • Informações: (11) 96304-4644 – WhatsApp
  • Inscrições pelo site: www.construexpo.com.br

<<Com apoio de informações/fonte: A3 Comunicação / Maria Helena Antoniadis >>