Início Cultura São Paulo prepara o centenário da Semana de Arte Moderna-1922, com muitos...

São Paulo prepara o centenário da Semana de Arte Moderna-1922, com muitos eventos

da Redação do DiárioZonaNorte

Foi em 1922 que aconteceu a Semana da Arte Moderna, que também foi conhecida como Semana de 22 – que teve as exposições realizadas nos dias 13, 15 e 17 de fevereiro daquele ano –, que vai chegar aos 100 anos no ano que vem. Foi um movimento revolucionário artístico-cultural que ocorreu no Theatro Municipal de São Paulo.

Os artistas brasileiros foram em busca de novas ideias que transformaram a arte e a literatura brasileira. Eles queriam liberdade de expressão e criação puxados para o nacionalismo,  com a intenção da soltura das influências europeias. E, desta forma, os temas foram divididos em apresentações por três dias temáticos: esculturas, literatura e música.

O acontecimento teve a iniciativa do escritor Graça Aranha, da Academia Brasileira de Letras (ABL) e reuniu as grandes expressões artísticas da época: Tarsila do Amaral, Victor Becheret, Plinio Salgado, Anita Malfatti, Sérgio Milliet, Mário de Andrade, Guiomar Novaes, Guilherme de Almeida, Menoti Del Picchia Ronald de Carvalho, Ernani Braga, Oswald de Andrade, Di Cavalcant, Tácito de Almeida  e Heitor Villa-Lobos.

E para comemorar os 100 anos da Semana da Arte Moderna, e trazer à tona o que aconteceu e as influências artísticas que comandaram as gerações seguintes, até hoje, a Prefeitura de São Paulo começou a delinear as festividades que a cidade quer mostrar na importância histórica e cultural da cidade.

O primeiro passo foi dado com a publicação do Decreto n. 60.196, no Diário Oficial da Cidade deste sábado (24abr2021), que institui o Grupo de Trabalho (GT) “Modernismo 22+100”.

A base deste GT será com representantes da Secretaria Municipal de Cultura, Theatro Municipal, Centro Cultural São Paulo, Biblioteca Mário de Andrade, Museu da Cidade, Departamento de Patrimônio Histórico, SP Cine (Empresa de cinema e Audiovisual de São Paulo) e São Paulo Negócios. Mas as portas ficam abertas para convidados especiais de outros órgãos e entidades públicas ou privadas.

Inicialmente haverá um “Ciclo de Debates Modernismo 22+100”, com o objetivo de colher, junto à sociedade civil e ao público interessado, subsídios e propostas para as festividades. Estão previstos 20 debates públicos, com a presença de personalidades de expressão nas artes e de maior representativas.

Na programação, há dois concursos artísticos para cartaz e logomarca do evento;  e um monumento em homenagem ao centenário. E já ficou criada uma  Comissão de Instituições Culturais “Modernismo 22+100”, com a finalidade de construção de um calendário cultural público-privado acerca da celebração das festividades, ao longo do ano de 2022.

Nas comemorações, as bibliotecas municipais terão uma participação especial com os  Centros de Referência do Novo Modernismo, com nove espaços em todas as macrorregiões da cidade de São Paulo. Na Zona Norte-Nordeste, a escolhida foi a  Biblioteca Álvares de Azevedo, que está localizada na Vila Maria Alta (Praça Joaquim José da Nova – s/n).

O cronograma básico e inicial do Grupo de Trabalho “Modernismo 22+100” já está definido:

I –  Abril e Maio de 2021 – anúncio do Grupo de Trabalho, início da execução do Ciclo de Debates “Modernismo 22+100”, início das atividades da Comissão de Instituições Culturais, lançamento dos editais de concursos artísticos e inauguração dos Centros de Referência do Novo Modernismo.

II –  Maio a outubro de 2021 – Programação contínua do Ciclo de Debates;

III – Outubro a dezembro de 2021 – início da pré-produção das festividades;

IV – Fevereiro de 2022 – início das festividades do Centenário da Semana de Arte Moderna de São Paulo.

As festividades relacionadas poderão ocorrer de diversas formas e por meio de diferentes manifestações artísticas em palcos, cortejos, instalações artísticas, exposições circulantes, saraus, programação de debates, eventos em espaços públicos, espaços culturais subordinados à Secretaria Municipal de Cultura ou em espaços privados, observada a legislação em vigor.

O conteúdo gerado pelo Ciclo Modernismo 22+100 será compartilhado com a Secretaria Municipal de Educação, para a utilização em atividades extracurriculares em 2022.

Durante o ano de 2022, o calendário cultural da Cidade de São Paulo contemplará a temática do novo modernismo e do Centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 em todas as suas atividades.


<<Com apoio de informações/Fonte: Diário Oficial da Cidade de 24abr2021>>

d