da Redação DiárioZonaNorte

O Hospital Municipal  Vereador José Storopolli, carinhosamente chamado pela população de Hospital Vermelhinho –  no Parque Novo Mundo – Zona Norte de São Paulo, integrará o Programa Municipal de  Combate à Obesidade a partir da segunda quinzena de outubro.

Desta forma, o Vermelhinho  passa a realizar cirurgias bariátricas – conhecidas popularmente como cirurgias para redução de estômago

O anúncio foi feito pela Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, nesta 2a. feira (05out2020) e confirma o trabalho de excelência feito pela instituição que é gerida pela SPDM – Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina 

Investimentos

Além do Hospital Vermelhinho, o programa inclui também o Hospital Municipal  Gilson de Cássia Marques de Carvalho, na Vila Santa Catarina –  Zona Sul.

O programa prevê 60 atendimentos mensais, sendo 30 em cada hospital. A iniciativa inclui avaliação pré-operatória, cirurgia e acompanhamento pós-operatório.

Serão investidos mensalmente cerca de  R$ 1 milhão para o programa.

Obesidade mórbida

A obesidade mórbida é um grave problema de saúde, causado por  ingestão excessiva de calorias,  falta de atividade física e os fatores genéticos.

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS)  atualmente, 60% dos habitantes somados da  América Latina e Caribe  têm sobrepeso.

Doenças associadas

Diversos problemas de saúde estão relacionados à obesidade como hipertensão arterial, diabetes, patologias osteoarticulares, pneumopatias, apneia do sono, impotência sexual, eventos tromboembolicos, esteatose hepática, dislipidemia, dentre outros.

Obesidade e Covid-19

As  mortes por Covid-19 relacionadas a doenças associadas à obesidade, como o diabetes, hipertensão e cardiopatias, representam 63% dos óbitos.

Quem pode fazer a cirurgia?
  • Pessoas que tenham mais de 16 anos;
  • Pessoas que possuam IMC igual ou superior a 40 kg/m², a qual de acordo com a    medição da Organização Mundial de Saúde que o classifica como obesidade mórbida ou grave;
  • Pessoas que possuam IMC superior a 35 kg/m², mas que tenham problemas de saúde de alto risco cardiovascular, como hipertensão arterial, diabetes mellitus, apneia do sono, doenças articulares degenerativas ou transtornos degenerativos.

Para se candidatar a cirurgia, o paciente deve primeiro ser atendido em uma Unidade Básica de Saúde  e após avaliação do médico, poderá ou não, ser encaminhado para o procedimento.

d