da Redação DiárioZonaNorte

O cartunista argentino Quino,  criador dos quadrinhos da personagem Mafalda,  morreu  nesta 4a. feira (30set2020) aos 88 anos em Mendonza, na Argentina. A causa da morte não foi divulgada.

Joaquín Salvador Lavado  nasceu em 1932 e se tornou o autor de quadrinhos mais traduzidos da língua espanhola. Além de Mafalda, Quino também criou os personagens Manolito, Susanita, Guille, Felipe, Liberdade e Burocracia.

Pensamento crítico

Mafalda foi criada originalmente em 1962 para um comercial de geladeira, que não emplacou.  Em 1964, a personagem passou a protagonizar tirinhas publicadas em jornais argentinos e ganhou o mundo.

Mafalda, uma garota que detestava sopa, adorava os Beatles e proferia monólogos preocupados e existencialistas em frente a um globo terrestre, foi tema de livros , com seu pensamento crítico e se transformou em um símbolo contra a repressão, durante o regime militar argentino, na década de 1970.

Aqui, no DiárioZonaNorte, temos paixão pelo legado de Quino e por  Mafalda.

Para homenagea-lo fazemos nossas as palavras o cartunista Maurício de Sousa:

QUINO VIVE

” O amigo Quino está agora desenhando pelo universo com aqueles traços lindos e com um humor certeiro como sempre fez. Criou sua Mafalda, hoje de todos nós, no mesmo ano em que eu criei a Mônica, em 1963. Por isso, nos tornamos irmãos latino-americanos para desbravar o mundo dos quadrinhos.

Estive com ele em 2015, em Buenos Aires, no Centro Cultural Brasil-Argentina, onde o presenteei com uma Mônica ao lado da Mafalda na comemoração dos 50 anos das duas personagens. Uma pessoa dócil e um dos maiores desenhistas de humor de todos os tempos. Quino vive agora mais forte dentro de nós.

Mauricio de Sousa

<com apoio de Jal Comunicação e Way Comunicações >

d