Início Cultura Zona Norte comemora os 100 anos da Semana de Arte Moderna

Zona Norte comemora os 100 anos da Semana de Arte Moderna

Tempo de Leitura: 3 minutos

.

  • O programa oferece uma agenda voltada ao movimento modernista e às vanguardas contemporâneas das periferias até o próximo ano

As Fábricas de Cultura Brasilândia e Jaçanã apresentam uma performance e um bate-papo sobre as estéticas da arte periférica, respectivamente, como releituras da Semana de Arte Moderna de 1922.

As unidades integram o programa Fábricas de Cultura, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis, o qual vem oferecendo uma agenda voltada ao movimento modernista e às vanguardas artísticas atuais das periferias. O objetivo é mostrar os contrapontos entre a antropofagia cultural dos anos 1920 e a de hoje. Confira os destaques de outubro.

O coletivo Zéfiro Norte estará na Fábrica de Cultura Brasilândia no dia 8 de outubro, sexta-feira, às 18h, com a performance “Novamente 22”. O público poderá assistir a transmissão pela página do programa no Facebook.

O coletivo de teatro com jovens das periferias da zona norte da capital paulista, formado a partir do Projeto Espetáculo das Fábricas de Cultura, constrói uma linha do tempo com performances nas áreas externas do Teatro Municipal de São Paulo, onde ocorreu a semana modernista da época, e da Cinemateca Brasileira, para trazer a linguagem cênica inspirada nas grandes obras de Anita Malfatti, importante artista do movimento dos anos 1920. O evento busca promover reflexões sobre a mudança de uma expressão artística e de como a mesma chega ao público.

Em outubro o festival online Esquenta Moderno das Fábricas de Cultura retorna com Rupturas: as estéticas revolucionárias presentes na arte periférica, no dia 23/10, sábado, a partir das 19h. A atividade será recebida pela Fábrica de Cultura Jaçanã e transmitida no canal de YouTube.

Panikinho, rapper, digital influencer e educador, comanda essa conversa sobre as diversas formas e conceitos de artes por vezes consideradas subversivas com uma estética “excêntrica” e múltipla, como alguns elementos do hip-hop, o funk, o trap, o grafite, o neo soul, o afrobeat, os saraus, dentre outras.

Essa programação das Fábricas de Cultura faz parte do Modernismo Hoje, conjunto de ações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo para celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922. As atividades podem ser acompanhadas no hotsite +Cultura da Poiesis – Organização Social de Cultura responsável pela gestão das Fábricas de Cultura das zonas norte e sul de São Paulo, inclusive da unidade em Diadema.

Serviço:
Programação gratuita

Fábrica de Cultura Brasilândia

Novamente 22 – Performance do Coletivo Zéfiro Norte

  • 8/10 – sexta-feira – 18h
  • Faixa etária: livre
  • Plataforma: Facebook
Fábrica de Cultura Jaçanã

Rupturas: as estéticas revolucionárias presentes na arte periférica – Conversa com Panikinho

  • 23/10 – sábado – 19h
  • Faixa etária: livre
  • Plataforma: YouTube

Fábrica de Cultura Brasilândia
Avenida General Penha Brasil, 2508  | Telefone: (11) 3859-2300

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270

Fábrica de Cultura Capão Redondo                                                                        Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240

Fábrica de Cultura Diadema
Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema/SP | Telefone: (11) 4061-3180

Fábrica de Cultura Jaçanã
Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 | Telefone: (11) 2249-8010

Fábrica de Cultura Jardim São Luís
Rua Antônio Ramos Rosa, 651 | Telefone: (11) 5510-5530

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270

 

Acessibilidade: as Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Capão Redondo, Jardim São Luís e Diadema oferecem rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida, elevador, sanitários acessíveis, piso táctil, equipamentos que permitem a leitura para pessoas com deficiência visual e motora, impressoras braile, leitor de audiobooks e acervo com mais de 110 exemplares em braille (livros e áudio-books).

E-mail: contato@fabricasdecultura.org.br

d