Início Destaque Conta de luz mais cara. O aumento médio será de 12,04% a...

Conta de luz mais cara. O aumento médio será de 12,04% a partir de 04 de julho

luz
Tempo de Leitura: 2 minutos

luz

da redação DiárioZonaNorte

ANEEL aprovou nesta 3ª feira (28/06) o Reajuste Tarifário Anual de 2022 da Enel Distribuição São Paulo (Enel SP) – distribuidora que atende a cerca de 7,6 milhões de unidades consumidoras no estado de São Paulo.

O aumento será de 10,15% para baixa tensão (residencial) e 18,03% para alta tensão (industrial). Na prática, o reajuste médio para o consumidor será de 12,04% e passa a valer a partir de 04 de julho de 2022.

Como a tarifa é calculada

A tarifa considera três custos distintos:                                          

Energia gerada + transporte de energia até as unidades consumidores (transmissão e distribuição) + encargos setoriais  

Além da tarifa, os Governos Federal, Estadual e Municipal cobram os seguintes tributos na conta de luz: PIS/COFINS, ICMS e Contribuição para Iluminação Pública (CIP), respectivamente.  

luz

Os encargos setoriais e os tributos não são criados pela ANEEL e, sim, instituídos por leis. Alguns incidem somente sobre o custo da distribuição, enquanto outros estão embutidos nos custos de geração e de transmissão.  

Portanto, quando a conta chega ao consumidor, ele paga pela compra da energia (custos do gerador), pela transmissão (custos da transmissora) e pela distribuição (serviços prestados pela distribuidora), além de encargos setoriais e tributos.   

Para fins de cálculo tarifário, os custos da distribuidora são classificados em dois tipos: 

  • Parcela A: Compra de Energia, transmissão e Encargos Setoriais; e 
  • Parcela B: Distribuição de Energia.

Negociação de contas em atraso

A Enel Distribuição São Paulo está realizando uma ação especial de negociação e parcelamento de dívidas no mês de julho. Nos dias 02, 16 e 23, os clientes podem procurar uma das lojas de atendimento para quitarem seus débitos e ficarem em dia com a concessionária.

Para as contas em atraso acima de 61 dias, os consumidores poderão parcelar a fatura de energia em até 12 vezes, (entrada + onze parcelas com juros de 1% ao mês). Para os clientes que já são cadastrados com o benefício da Tarifa Social de Energia Elétrica (baixa renda), a distribuidora oferece como opção o parcelamento em até 36 vezes, com pagamento de 10% de entrada, sem cobrança de encargos e juros.

Todas as negociações podem ser feitas pelos canais digitais de atendimento, sem a necessidade de se deslocar até uma loja. Os clientes podem acessar o Portal de Negociação, Call Center (0800 72 72 120) e Aplicativo Enel São Paulo

Os clientes que optarem pela negociação via aplicativo podem efetuar o pagamento por meio do cartão de crédito, à vista (sem juros) ou parcelado, com juros de 2,39% ao mês.

 

d

luz luz luz luz luz luz luz