Início Região Obras da encosta na Vila Maria ocasiona sumiço da quadra da Portuguesinha

Obras da encosta na Vila Maria ocasiona sumiço da quadra da Portuguesinha

da Redação DiárioZonaNorte

No dia 16/08/2017, a Redação do DiárioZonaNorte recebeu a mensagem da leitora Carla Moura, moradora da Vila Maria Alta, questionando a Prefeitura Regional da Vila Maria/Vila Guilherme/Vila Medeiros sobre as obras na encosta da Rua Ciro com a Praça da Ernani Pinto. Esse local fica bem atrás do prédio da Prefeitura Regional, na Rua General Mendes, na Vila Maria Alta.

Segundo a leitora, “ há um tempo atrás – gestão anterior —  a Subprefeitura da época simplesmente demoliu a quadra da portuguesinha para uma “tal” obra que nunca existiu — até placa colocaram com valor de obra e depois desapareceu”.

A moradora continua: Nenhuma obra foi realizada e o local virou ponto de lixo… de despachos de macumba …  de usuários de drogas … e de sexo. Além  de perigo de assaltos porque ali é muito escuro à noite, com os moradores  correndo risco de vida. “Nunca entendemos o porquê derrubaram a quadra que existia há anos nesse bairro…,a molecada adorava jogar bola… e agora deixa-la abandonada e sem utilidade alguma”, comenta.

Carla Moura refere-se às obras da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, ao lado da contenção da encosta que desabou há seis anos. Segundo a moradora, o barro da obra está sendo colocado na quadra da Portuguesinha. “É uma montanha de terra, barro e lixo”.  A preocupação é o risco que os moradores correm se acontecer uma chuva muito forte podendo causar uma tragédia. Ela questiona porquê o barro acumulado e as causas para demolir a quadra?  Carla e os moradores pedem algo de útil no local.

DiárioZonaNorte encaminhou a reclamação e o pedido da Carla e moradores do local. A Prefeitura Regional de V.Maria/V.Guilherme/V.Medeiros respondeu através do Engº José Paulo Martins Ruano, responsável pela Coordenadoria de Projetos e Obras (CPO):

 “INFORMAMOS COM REFERENCIA AO ASSUNTO QUESTIONADO PELA COMUNIDADE.

  • Não consta nesta coordenadoria qualquer previsão de obras para antiga sede da PORTUGUESINHA em anos anteriores com colocação de placa de obras. HOUVE SIM ESTUDOS PARA REURBANIZAÇÃO .
  • O local hoje foi cedido para canteiro da obra de contenção da encosta da travessa João Rangel, área de risco, e que depende deste espaço para estocagem do solo escavado, bem como para estoque de agregados a serem utilizados no decorrer da obra, pois não há espaço compatível na encosta para tal entreposto.
  • O material ali estoca é feito para secagem e destino a aterro de inertes, credenciados pela CETESB.
  • Assim que concluída a obra, o local será devolvido limpo, e de forma organizada.

A administração tem interesse também na reurbanização e infra-estrutura de lazer para a comunidade local, e aguarda condições de liberação de recursos para tal objetivo”.

E, por último, o DiárioZonaNorte informa que vem acompanhando o assunto desde o início, em 26 de fevereiro de 2017, quando a questão foi colocada novamente na reunião do Conselho Comunitário de Segurança-CONSEG da Vila Maria, na presença do Prefeito Regional Dário José Barreto, que tomou as rédeas do assunto, conforme os links reportagens mencionadas abaixo para melhor entendimento dos moradores:

(1) Candelária recebe a primeira reunião do ano do CONSEG Vila Maria – 26/02/2017 –             link: https://bit.ly/2mpK6Tq

(2) Prefeitura Regional de Vila Maria pode perder verba de 4 milhões de para obras em… –– 28/02/2017 – link:      https://bit.ly/2nr18B1

(3)  Dinheiro liberado, falta agora a construtora – 16/03/2017 – link: https://bit.ly/2nr18B1

(4)   Obras de Contenção da Encosta alivia preocupação dos moradores na Vila Maria Alta –         –   26/06/2017 –   https://bit.ly/2wJZlIL

Lembrando que as obras da contenção do local foram iniciadas em 08 de maio de 2017 com previsão de término em 04 de outubro de 2017, no valor de R$3.762.717,24.