Início Bem Estar Faça boa comida, use e abuse, mas tome muito cuidado com a...

Faça boa comida, use e abuse, mas tome muito cuidado com a panela de pressão

Tempo de Leitura: 5 minutos

panela

da Redação DiárioZonaNorte

  • As empresas devem passar nos testes do Inmetro para receber o selo
  • O Ipem-SP não faz os testes, mas realiza fiscalizações no mercado
  • O serviço ao consumidor Proteste faz teste em sigilo e orienta o consumidor

Acidentes acontecem, mas devem ser evitados quando ocorrem com produtos manipulados por pessoas. Um dos graves acidentes com explosão é o ocorrido com panela de pressão. Há sempre uma notícia nos telejornais, ou nas outras mídias, que registram ferimentos graves ou até mortes. E, por outro lado, as consequências na destruição do imóvel,  apartamento ou até cozinhas de restaurantes.

Os fabricantes de panelas de pressão devem seguir rigorosamente as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), que pedem informações do material usado na confecção do produto e os níveis de pressão mínimo e máximo de pressão da marca e modelo.

Mas, desde março de 2010, o Inmetro passou a exigir a certificação, por parte do fabricante com a obrigatoriedade do Selo de Identificação da Conformidade, o que assegura que o produto foi fabricado observando os requisitos mínimos de segurança. Há quase dez anos, toda panela de pressão produzida e comercializada no país deve contar com o Selo Inmetro.

panela

Ensaios laboratoriais e cuidados especiais com as válvulas 

Cerca de 30 requisitos técnicos são observados nos ensaios laboratoriais com panelas de pressão. Testes de resistência dos cabos, testes hidrostáticos para medir a resistência da panela, testes de envelhecimento dos anéis de vedação, testes de abertura das válvulas, entre outros.

O Inmetro não realiza diretamente os testes, que são solicitados através de parcerias com laboratórios externos, que emitem a certificação do produto. Somente após o resultado e aprovação,  o Inmetro concede o selo de segurança, que deve constar obrigatoriamente nas embalagens dos produtos.

O Selo Inmetro indica que a panela de pressão passou por testes laboratoriais e nos ensaios obteve adequado grau de confiabilidade, em conformidade com as normas técnicas brasileiras. Se uma panela de pressão não for produzida com requisitos mínimos de segurança, ela se transforma em um produto perigoso.panela

O Ipem-SP dá as orientações

No estado de São Paulo, a fiscalização é realizada pelo Instituto de Pessoas e Medidas do Estado de São Paulo  (Ipem-SP), que é uma autarquia da Secretaria de Justiça e Cidadana do Governo do Estado, e também um órgão delegado do Inmetro.

Um dos fatores de risco é o acúmulo de resíduos dentro da válvula, que acaba entupindo, o que impede a saída do ar, que garante pressão e segurança ao uso da panela.  “A válvula tem a validade de cinco anos e, após o período, é importante que o consumidor faça a substituição”, afirma o técnico Bruno Santana, da área de qualidade do Ipem-SP.

panela

Tanto o Ipem-SP quanto o Inmetro recomendam cuidados importantes para o uso da panela de pressão:

  •  Leia o manual de instruções;
  • Mantenha sempre limpa a válvula de segurança da panela – aquela que chia – e desobstruída;
  • Verifique se a válvula não está deformada, decorrente de algum impacto;
  • Substitua a válvula a cada cinco anos – somente em representantes autorizados; Troque o anel de borracha sempre que apresentar danos e sinais de envelhecimento;
  • Mantenha, durante o cozimento, o fundo da panela de forma plana;
  • Se a panela ou a tampa está danificada. Não a utilize devido ao risco;
  • Não leve a panela debaixo d’água. Pode ser perigoso;
  • Jamais levante a válvula com a mão ou com qualquer objeto para acelerar a saída da pressão. A peça foi projetada para suportar o nível de pressão do cozimento. Quando a pessoa apressa essa liberação, a válvula ou a borracha podem não aguentar. E estourar. É muito arriscado.
  • Nunca abra a panela sem que todo ar tenha sido expelido. Caso perceba que, no meio do cozimento de algo, a panela pare de funcionar, desligue o fogo imediatamente.
  • Quando a panela pegar pressão e começar a soltar vapor, diminua a temperatura do fogo, se a água no interior já está fervendo a quantidade de fogo não vai interferir no cozimento.

panela

E ainda é importante observar que as  panelas de pressão devem ser fornecidas com manual de instruções, que não pode estar impresso na embalagem individual do produto, contendo informações completas para uso da panela de pressão com segurança, simples de entender, incluindo detalhes de como abri-la e fechá-la, cuidados no uso, manutenção e capacidade máxima para cozimento.

Os órgãos buscam atenção dos consumidores para que durante  o cozimento, mantenha o fundo da panela sempre plano, não deixe o cabo da panela fora dos limites do fogão e nem permita que crianças fiquem na cozinha; e o excesso de alimento ou líquido dentro da panela de pressão pode entupir a válvula e fazer com que a panela exploda. Nunca ultrapasse a capacidade máxima, fique atento às instruções de uso.

panela

Proteste faz as avaliações

A Proteste —  Associação Brasileira de Defesa do Consumidor  foi criada há 21 anos e hoje, como associação, tem mais de 250 mil associados – que a mantém com contribuições e  assinaturas de publicações –, sem ligações com empresas e governos. Com isto, ajuda os consumidores a conhecer seus direitos e orienta na escolha de compra de produtos.

A Proteste testa os produtos do ponto de venda, ou seja, o mesmo produto destinado ao consumidor. Há total autonomia e neutralidade nos testes, com a entidade informando que os testes acontecem em sigilo, as marcas e empresas testadas não são informadas sobre a realização dos testes. “Nossa credibilidade é elemento fundamental para o êxito de nossa missão e nossa busca por excelência se baseia em métodos experimentados, transparentes e constantemente reavaliados, além de uma ética profissional exigente”, declara a Proteste, insistindo que “os testes são confiáveis e com objetivo de oferecer a melhor escolha do produto ao consumidor”.

Avaliações de produtos/panelas – Proteste

Fique de olho e denuncie

Ipem-SP

Proteste

  • Telefones: (11) 4020.1878 / 4020.7753
  • Central de Relacionamento: (11) 4003.3906
  • Defesa do Consumidor: (11) 4003.3907
  • Site: www.proteste.org.br
  • Testes de produtos: clique aqui

Inmetro


<<Com apoio de informações/fonte: Assessorias de Imprensa Ipem-SP-Tais Borges / Inmetro-Luane Gomes de Sousa e  Proteste-Fernanda Tesch  >>

 

d