Início Destaque No Dia do Sommelier, uma homenagem ao “Presidente dos Vinhos”, Ângelo Salton...

No Dia do Sommelier, uma homenagem ao “Presidente dos Vinhos”, Ângelo Salton Neto

Tempo de Leitura: 4 minutos

.

Por Humberto Lisboa Leite (*)

Vinte e nove de Agosto, Dia da Sommelière e do Sommelier. Não há como não lembrar do brasileiro, paulista e paulistano, nascido e criado na Zona Norte de São Paulo, responsável por termos hoje, (12 anos após sua ida) nossas profissões sendo francamente destacadas e devidamente regularizadas em nosso país pois hoje, o vinho é a bebida em ascensão no Brasil. Devemos muito a ele,  Ângelo Salton – o Presidente dos Vinhos.

Em todos os anos que me dedico como especialista em vinhos (30 anos em 2021) e durante todos os anos que atuei como docente coordenador na equipe de alimentos e bebidas da maior instituição educacional destes setores no Brasil, onde formamos centenas de sommeliers, jamais me deparei com pessoa mais especial e com total espírito desbravador, que o Presidente dos Vinhos.

Todos os Sommeliers e todas as Sommelières do Brasil têm uma dívida impagável para com ele. Eu, pessoalmente colecionei várias e divertidas e incríveis histórias com este meu amigo. A mais memorável delas foi um divisor de águas na vida de muitos profissionais do vinho.

Estávamos em um avião, onde a maioria dos viajantes ia como convidado para uma visitação na vinícola de sua família. Éramos muitos: jornalistas do vinho e da gastronomia, donos de restaurantes famosos de São Paulo, Sommelières e Sommeliers, docentes de Alimentos e bebidas, Maitres, gerentes de vendas, donos de empórios, profissionais de “on-trade” e off-trade”. Todos nós em um avião que apresentou um defeito no flap ao se aproximar do aeroporto de Porto Alegre e precisou sobrevoar PA por um bom tempo até sermos autorizados a tentar pousar em Caxias do Sul.

Durante o vôo, pessoas preocupadas, gente chorando, alguns amigos e amigas em pânico, pessoas tentando enviar mensagens para a família, sempre pensando no pior que poderia vir a acontecer.

Nestes momentos, o Presidente dos Vinhos passou fileira por fileira contando piadas, falando com todos e acalmando as pessoas, distribuindo toda a sua empatia e humanidade naquela hora de desespero de alguns. Eu observava atentamente seu semblante preocupado e concentrado em confortar a todos. Nobreza e responsabilidade.

Finalmente e graças a Deus e ao extremo profissionalismo do comandante e sua equipe, após muito tempo e tensão pousamos com segurança em Caxias do Sul. Foi uma das poucas ocasiões onde ouvi e participei das palmas e elogios ao piloto e sua tripulação, aqui no Brasil – Devíamos fazer mais isso.

Ao saírmos, o Presidente já estava nos aguardando com um belo e luxuoso ônibus, posicionado para nos transferir para Bento Gonçalves. Ali ficaríamos e visitaríamos a Vinícola Salton.

Logo depois da partida do ônibus, algumas piadas e todos servidos com taças de acrílico com um grande espumante método clássico, que o Ângelo Salton não se cansava de elogiar e dizer: Nós Brasileiros temos um espumante que ganhou às cegas de champagnes, na França. Agradeço muito que seja um Salton!

Alí todos brindamos. Ele agradeceu a Deus por haver nos protegido e também brindamos à vida. Logo depois, como de costume, uma boa piada.

Neste Dia da Sommelière e do Sommelier, em 2021 ano em que a Vinícola Salton completa seus 111 anos, fica aqui a minha homenagem ao Amigo, Engenheiro, Vinhateiro, Empresário e grande piadista bem humorado que fez acender a chama do Escanção em muitos jovens, hoje profissionais tarimbados na Sommelieria.

Parabéns Sommeliers e Sommelières. E viva o vinho!

Sobre Ângelo Salton Neto

Ângelo Salton Neto – nascido e criado na Zona Norte de São Paulo, foi aluno do Colégio Jardim São Paulo e formou-se engenheiro mecânico  pelo Mackenzie, largou a carreira para trabalhar na empresa da família em 1976.

Desde 1986, ele ocupava o cargo de presidente do grupo. Vendedor nato, ele conseguiu que a marca ganhasse visibilidade em festas, principalmente com a produção de prosecco, uva que já crescia nas terras da família e até 2000 era relegada a segundo plano.

A empresa, criada em 1910 pela família Salton, é líder no mercado de espumantes. De cada 100 garrafas de espumantes finos produzidas no Brasil, 40 saem dos tanques de aço da Vinícola Salton, encravada na região de Tuiuti, vizinha a Bento Gonçalves.

A ligação da família com o Brasil começou em 1878, quando o bisavô de Ângelo veio para o Brasil. Trinta e dois anos depois, seus sete filhos fundaram a vinícola que foi batizada com o sobrenome da família. A família também é proprietária da Conhaque Presidente, com 20 milhões de litros vendidos ao ano.

Faleceu aos 56 anos, em  10 de fevereiro de 2009 , em São Paulo, vítima de infarto agudo.

(*) Sobre Humberto Lisboa Leite

Sommelier de vinhos e cervejas, profissional de longa data na área de A&B (Alimentos e Bebidas), experiente na administração de bares e restaurantes, fotógrafo  e docente por muitos anos na área de vinhos e cervejas,  autodidata, aplicou seus conhecimentos em  fermentação de vinho nos pães.

Hoje, Humberto integra uma seleta e ainda pequena “fornada” novos  padeiros.  Em sua Osteria da Onça, na Serra da Cantareira, o padeiro artesão assina pães de longa fermentação (entre 24 e 30 horas), produzidos com base em técnicas ancestrais de panificação,  utilizando  matérias primas orgânicas,  fermentação natural e muito talento, resultando em produtos no mínimo excepcionais.

d