Voluntariado, um modo de ser você mesmo, doando o bem que se pode dar a alguém ou instituição. Segundo relatório da Organização das Nações Unidas (ONU), “voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos…”. Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informa que em 2017, chegou a 7,4 milhões de pessoas que atuaram como voluntárias no Brasil, número que está desatualizado e vem crescendo ano a ano.

As contribuições sociais === Com essa perspectiva, o Canto Cidadão – uma entidade que há 18 anos desenvolve o aprimoramento em voluntariado – vem desenvolvendo atividades voluntárias de sensibilização para o exercício da cidadania (por meio da arte e comunicação) em diversas localidades, com foco em hospitais, escolas públicas e comunidades em geral. Desta forma, a entidade busca continuamente manter e ampliar suas contribuições sociais, contando com a parceria diversos agentes, em especial voluntário que se preparam para atuar nos programas sociais e multiplicar os resultados.

O objetivo do Canto Cidadão é dar o suporte e orientações aos voluntários, com cursos direcionados às suas aptidões. E anualmente são realizados chamadas especiais para interessados em participar de seus programas socioculturais de voluntários em hospitais. O planejamento é encontrar novos voluntários para a “Arte em Todo Canto – Hospitais” (teatro), “CantoRia” (música), “Doutores Cidadãos” (palhaçaria) e o “EnCanta” (atividades em brinquedotecas) e, com isto, as preparações para que as atividades sejam positivas para todas as pessoas envolvidas.

Inspiração, perfil e compromisso ===  Antes de começar o treinamento nos programas de voluntariado da organização, as pessoas interessadas participam do Programa de Identificação de Perfil (o PIP), cujas etapas — palestra, questionário comportamental, dinâmicas e entrevistas — buscam identificar as competências essenciais para as atividades pretendidas, notadamente comunicação empática, comprometimento e compreensão de direitos humanos.

Fundadores e diretores: Felipe Mello e Roberto Ravagnani,

Melhor qualificação === Segundo Felipe Mello, diretor-fundador do Canto Cidadão, a intenção é qualificar, continuamente, a oferta do trabalho voluntário que a organização realiza, desde a gestão até a atividade na ponta, junto aos públicos de interesse. “Queremos compreender cada vez melhor e quais são as habilidades com as competências comportamentais que os nossos programas de voluntariado pedem. Isso porque estamos falando de atividades a serem realizadas em ambientes hospitalares, o que por si só já traz algumas peculiaridades”, explica Felipe.

Treinamento para melhor oferecer === Após o PIP, as pessoas convidadas participam de um treinamento (teórico e prático) específico para o programa sociocultural escolhido. Depois dos encontros, que têm a carga-horária mínima de 24 horas (até 60 horas, a depender do programa),  começa a valer o Acordo de Responsabilidades, com vigência semestral, que é um conjunto de combinados entre a organização e os voluntários. “O Acordo de Responsabilidades é, simplesmente, uma forma lúcida, adulta e respeitosa de deixar bastante claro, entre as partes, o que foi combinado, por conta da relevância do que estamos propostos a realizar juntos”, afirma Felipe.

A valorização de cada um === A missão tem o propósito de convidar, preparar e apoiar pessoas para atividades que melhorem a convivência pela arte, educação, comunicação e voluntariado. É dar valor ao que se faz bem.  O “Canto Cidadão” valoriza tremendamente a sensibilização e a participação de voluntários em seus programas sociais. Tanto pela possibilidade de beneficiar mais pessoas pela multiplicação de protagonistas, quanto pela crença de que o voluntariado é uma prática essencial para o fortalecimento do exercício da cidadania. Desde a sua fundação, já participaram de forma pontual e recorrente em ações da organização mais de 5 mil voluntários, sendo que metade deste número passou por treinamentos com carga-horária superior a 60 horas, antes do início da realização das atividades.

O que realiza cada programa === DOUTORES CIDADÃOS –  Palhaçaria Hospitalar: programa de palhaçaria hospitalar voluntária, que prepara e acompanha continuamente os participantes para a realização de visitas regulares (ao menos uma vez por mês) em hospitais públicos e filantrópicos da Grande São Paulo, tendo como objetivo central a promoção de bons encontros com pacientes (especialmente adultos e idosos), acompanhantes e profissionais da saúde ///  ENCANTA:  programa que leva atividades lúdicas e culturais a brinquedotecas de hospitais públicos e filantrópicos da Grande São Paulo ///  ARTE EM TODO CANTO /  Teatro em hospitais:  programa que leva arte aos hospitais por meio do teatro, acompanhando os participantes dos elencos na preparação e apresentação de cenas teatrais, que serão apresentadas em diversos locais de hospitais públicos e filantrópicos da Grande São Paulo, de forma recorrente (ao menos uma vez por mês). O programa tem como objetivo central levar o teatro como forma de criação de bons encontros e momentos de descontração dentro do ambiente hospitalar /// CANTORIA –  Música em hospitais: programa que leva arte aos hospitais por meio de apresentações musicais, acompanhando os participantes dos elencos de corais na preparação e apresentação do repertório, que será apresentado em diversos locais de hospitais públicos e filantrópicos da Grande São Paulo, de forma recorrente (ao menos uma vez por mês). O programa tem como objetivo central levar a música como caminho para bons encontros, descontração e sorrisos dentro do ambiente hospitalar.

Clique aqui para ir direto ao FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO no PIP – 2019

As pessoas beneficiadas ===  Por meio dos seus programas sociais, o “Canto Cidadão” contabilizou no ano passado mais de três milhões de pessoas beneficiadas diretamente. Entre os públicos atendidos, destacam-se: (*) pacientes, acompanhantes e profissionais da saúde de hospitais públicos e filantrópicos (programas artísticos de humanização hospitalar) // (*) Alunos da rede pública de ensino (oferta de teatro gratuito) // (*) Organizações sociais sem fins lucrativos (realização de editais de destinação de doações) // e (*) Adolescentes e adultos da comunidade em geral (oferta de cursos gratuitos de idiomas, informática e outros)

Os hospitais atendidos em São Paulo:  * Hospital de Transplantes Euryclides de Jesus Zerbini /  * Hospital Brigadeiro / * – IAMSPE – Hospital do Servidor Público Estadual (HSPE)/ * Hospital São Paulo / *  Hospital Geral do Grajaú  / * Hospital Pérola Byington – Centro de Referência da Saúde da Mulher / *  Instituto Central do Hospital das Clínicas da FMUSP (Instituto Central) / *  Santa Casa de Misericórdia de São Paulo / *  Hospital BP (Beneficência Portuguesa)  / * – Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (HU-USP) / * Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da FMUSP (Incor) / *- Instituto de Radiologia do HCFMUSP (InRad) /  Hospital Estadual Mario Covas – Santo André/SP

Mais informações e as inscrições === Até a próxima 4ª feira (27/02/2019), as pessoas (homens e mulheres) acima de 18 anos podem se inscrever através do link: http://bit.ly/CantoCidadao_PIP2019. Nesta página, o interessado pode ter mais detalhes sobre os projetos, o PIP, Acordo de Responsabilidades, calendário em seis etapas de 27/02 a 16/04/2019. Na página, há também um “tira-dúvidas” e mais link para o formulário de inscrição. Dúvidas ainda podem ser tiradas através do e-mail: andrea@cantocidadao.org.br


Serviço

 “Canto Cidadão“

Observações:   Não há ajuda de custo para os voluntários, seja para alimentação ou transporte. A ONG não cobra por nenhum de seus trabalhos, todos os projetos são gratuitos, com exceção de trabalhos específicos realizados em empresas privadas – nesse caso a remuneração vinda das empresas é reaplicada nos projetos do Canto Cidadão. As únicas pessoas remuneradas são os oficineiros e palestrantes – estes não são voluntários, participam de um edital de contratação para realizar palestras e oficinas gratuitas para o público geral e também para os voluntários da ONG.   << Com apoio de informações/fonte: Lead Comunicação>>


sicredi_institucional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora