De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, cerca de 153 milhões de pessoas no mundo usam óculos. Mas, você sabe dizer o que são esses problemas de visão que levam um oftalmologista a indicar o uso de óculos? “Essas dificuldades de visão são os chamados erros refrativos e podem ser a miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia. Cada um tem uma explicação fisiológica e são tratados com correções ópticas como óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa”, conta a Dra. Ana Paula Canto, oftalmologista da Clínica Canto, de Curitiba.

Todos esses erros refrativos costumam ser confundidos pela população, pois possuem sintomas semelhantes. A Dra.  Ana Paula Canto explica que quando uma pessoa tem dificuldade para enxergar de longe, ela possui miopia. Quando a dificuldade é para perto, ela possui hipermetropia. “Contudo, um grau muito alto desse último problema também causa dificuldade para enxergar de longe”, revela.

astigmatismo causa uma visão embaçada e distorcida, existe uma dificuldade em focar os objetos tanto de perto quanto de longe. Ele pode estar associado à miopia ou à hipermetropia. Outra dificuldade visual é a presbiopia, que dificulta a leitura para perto. “Ela costuma iniciar por volta dos 40, 45 anos de idade e tende a piorar com o passar dos anos, necessitando aumentar o grau dos óculos para perto gradativamente. É uma alteração fisiológica do nosso organismo que ocorre com o passar dos anos”, conta Ana Paula Canto.

De acordo com a oftalmologista, todos os erros refrativos costumam ter causa genética, exceto a presbiopia, alteração que ocorre devido ao envelhecimento. Porém, algumas atitudes do mundo contemporâneo podem ajudar a desenvolver esses problemas oculares. “Existe uma projeção que revela que o número de pessoas com miopia aumentará muito nos próximos anos por causa do excesso de atividades de leitura em livros, celulares, tablets e computadores. A recomendação é que crianças e adolescentes pratiquem mais atividades ao ar livre e regulem o tempo de práticas que exigem mais da visão de perto”, alerta.

Tratamento —  Esses problemas oculares não regridem com o uso de óculos ou lentes de contato, que servem apenas para melhorar a visão e evitar sintomas como dores de cabeça e cansaço visual. A correção pode ser realizada somente com a cirurgia refrativa, mas ela não é indicada para todos os casos. “O paciente precisa estar com o grau estável há um ano, ser maior de 18 anos de idade e possuir condições adequadas da córnea para realizar a cirurgia refrativa, que consiste em um remodelamento da córnea utilizando um laser”, observa a oftalmologista e acrescenta: “Para saber se a pessoa pode fazer a cirurgia é necessário um exame oftalmológico minucioso realizado por um oftalmologista especialista”, salienta. <Fonte: Expressa Comunicação>

Juntos Pela Zona Norte

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora