da Redação DiárioZonaNorte ===

Entre os dias 02 e 04 de abril, o Expo Center Norte recebeu a 7ª. Edição da  WTM Latin America, o  principal evento da  indústria de turismo e viagens da América Latina que inaugurou  a agenda do setor em 2019.  Cerca de São Paulo 600 expositores representando 50 países e aproximadamente  12 mil profissionais da indústria de turismo da América Latina e do mundo marcam presença na Zona Norte de São Paulo.

O DiárioZonaNorte conversou com Carlos Fagetti, Diretor Nacional de Turismo do Uruguai, sobre o destino que recebeu aproximadamente 500 mil brasileiros em 2018. De acordo com Fagetti, o Brasil é o segundo maior mercado do Uruguai ficando atrás apenas da Argentina, que enviou 2,3 milhões ao Uruguai de turistas por ano. O executivo atribui a diferença entre Argentina e Brasil o  cenário de instabilidade econômico que o nosso país atravessou nos últimos anos.

Sobre a participação na WTM Latin America,  Carlos Fagetti afirmou que a intenção é apresentar ao mercado  o Uruguai como um país multidestino. O turismo uruguaio vai muito além da badalada Punta Del Este, da cosmopolita Montevidéu (dona do título de cidade mais visitada do país), da belíssima Piriápolis ou da charmosa Colonia Del Sacramento. Durante todo o ano, turistas de diferentes perfis encontram  motivos para visitar o país.

Carnaval ===  O Carnaval do Uruguai  é o mais longo do mundo (são 40 dias de festa) e  tem atraído cada vez mais turistas para a festa, que tem uma enorme variedade de música e danças. O ritmo  predominante é o Candombe. De origem africana, é uma música de ritmo vivo que chegou ao país pelo  porto de Montevidéu no século XVIII e foi declarado pela UNESCO em 2009 Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade

Enoturismo ===  Com vinhos de qualidade reconhecida internacionalmente, o Uruguai é uma das melhores rotas de vinho e enoturismo da América Latina. Sobre  as limitações territoriais Fagetti sorri ao afirmar que  “não produzimos quantidade, sim qualidade”, fazendo uma referência velada à produção da vizinha argentina. Premiações como o  Wine Star Awards, considerado o Oscar da indústria do vinho, que  reconheceu a Bodega Garzón como a “melhor bodega do Novo Mundo” em 2018, reforça a forma como a produção vinícola uruguai é respeitada mundo a fora.

O público da WTM Latin America pode conhecer em detalhes os Caminhos da Vinha e das Oliveiras, rotas  turísticas que misturam, gastronomia e cultura do vinho em José Ignacio, Punta del Este, Aiguá, Pueblo Edén, Piriápolis e Pan Azúcar.

Gastronomia ===   parrilla uruguaia é famosa entre os brasileiros. As carnes são preparadas na grelha (parrilla), com o fogo acesso com lenha ao invés de carvão.  Cortes de extrema qualidade como chorizo e ojo de bife (cortes retirados do contrafilé), filé mignon, vacio (ponta de agulha) picanha  e morcillas (linguiças de origem espanhola)  ficam saborosíssimos.

Em uma legítima parrilla não pode faltar o asado de tira,  servido em um ponto mais mal passado do que estamos acostumados no Brasil. A carne é a nossa costela de ripa,  cortada de forma mais estreita e do mesmo tamanho. Ela permanece na churrasqueira por 15 minutos de cada lado, o que deixa a carne suculenta.

O puchero divide com o asado o título de paixão uruguaia.  O prato é um ensopado rico em carnes, embutidos  como salsichas e bacon,  vegetais e  banana da terra. O prato leva mais de quatro horas para preparo e tem a cara do inverno, com  descendência hispânica. A palavra “puchero” significa panela.

No quesito “comidinhas” o chivito é o Big Mac dos uruguaios, encontrado em praticamente todas as esquinas do país. Leva em sua composição pão, carne, queijo, presunto, ovos e maionese, acompanhado de batatas fritas.

Cultura === O Uruguai foi o encolhido para receber a exposição inédita na América Latina do pintor e escultor Pablo Picasso. A mostra “Picasso en Uruguay”  fica em cartaz no  Museu Nacional de Artes Visuais (MNAV) em Montevidéu, até 30 de junho. Reunindo mais de 40 obras e  organização do Museu Picasso de Paris, tem curadoria de Emmanuel Guigon, diretor do Museu Picasso de Barcelona e  faz parte do projeto “Picasso pelo Mundo”. O Uruguai foi o único país da América Latina, em uma lista de 7 países selecionados para receber a exposição.

Outra dica bastante descolada é o Museu de Arte Pré-Colombiana e Indígena (MAPI), também em Montevidéu. Além de uma exposição permanente de peças arqueológicas e etnográficas de diferentes culturas do continente americano, abriga o MAPI Café. O local oferece além de um cardápio saboroso, espaço para palestras, apresentações musicais, teatro, literatura e artes visuais.

Literatura === A cidade de Montevidéu tem mais de 60 livrarias que além de livros, proporcionam incríveis experiências culturais.  Em 2017, o Uruguai foi o país da América Latina que publicou mais títulos por habitante, segundo o Centro Regional de Promoção de Livros da América Latina e Caribe da Unesco.  

Na segunda 6ª feira de novembro, acontece a “Noite das Livrarias”. Durante o evento,  as livrarias permanecem abertas simultaneamente até a meia-noite, oferecendo diferentes atividades para incentivar o público a consumir literatura com promoções especiais e ambientes acolhedores.


Serviço:

Acesse para mais informações acesse Uruguay Natural 

 

 

Investir e Ganhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora