A escola de samba Unidos de Vila Maria lançou uma ação voluntária, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, e começou a confeccionar máscaras de proteção para profissionais da saúde que trabalham para combater os efeitos do coronavirus (Covid-19).

A confecção começou no último dia 13 de abril na Fábrica do Samba, espaço utilizado pelas agremiações do carnaval paulistano para a confecção de fantasias e alegorias. Cerca de 10 mil máscaras devem ser produzidas por dia, além de aventais a serem distribuídos pela Secretaria Municipal da Saúde para profissionais nas unidades de atendimento do município.

O espaço foi higienizado e adaptado com uma estrutura própria para funcionar dentro dos protocolos de prevenção da Covid-19. Com mão de obra especializada da própria agremiação e o aval da Secretaria Municipal de Saúde, os moldes foram testados no barracão, na última 4ª feira (08/04/2020).

O presidente da Unidos de Vila Maria, Adilson José, reforça o papel social da agremiação. “O Carnaval é uma festa que não se resume ao dia do desfile. Precisamos também nos responsabilizar pelo bem-estar da sociedade. A Vila Maria já entende esse papel há mais de 18 anos por meio dos nossos projetos sociais e não poderia se abster de fazer algo para minimizar esta situação. Estamos muito felizes em poder ajudar”, comentou.

Inicialmente a produção será toda direcionada para o setor de saúde e caberá à Secretaria Municipal da Saúde fazer toda a logística de distribuição.

A Unidos de Vila Maria também iniciou a arrecadação de alimentos e produtos de higiene pessoal na quadra, que fica na Zona Norte da cidade, de 2ª à 6ª feira das 12 às 17 horas, que serão distribuídas em cestas básicas para a comunidade local.


<< Com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação/Unidos da Vila Maria >>

.

LimpaSP – estréia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora