Início Cotidiano Uma “Virada de Cores” apresenta videoaulas gratuitas com grafiteiros e arte-educadores

Uma “Virada de Cores” apresenta videoaulas gratuitas com grafiteiros e arte-educadores

Depois de colorir a comunidade de Heliópolis, em São Paulo, em 2019, o projeto “Uma Virada de Cores“, que promoveu oficinas gratuitas de graffiti para mais de 500 jovens, está de volta, agora em formato 100% online.

Nesta nova fase, será lançado um kit educacional de graffiti, composto por oito videoaulas e um ebook interativo, que serão apresentados como uma série de arte-educação virtual, projeto da  Associação de Intercâmbio Sociocultural e Empresarial Brasil-Colômbia ( AISCEl ), em correalização com a produtora carioca Burburinho Cultural.

A programação

A ação nas redes teve início com as masterclasses de Kuêio (15/9) e de Mundano (13/10) – podem ser conferidas nas redes sociais do projeto — Kuêio: clique aqui e Mundano: clique aqui.

Nesta 3ª feira (10nov2020), o artista visual mineiro Ed-Mun, que já expôs seu trabalho em diversos países do mundo, fará nova masterclass online. A inscrição para esta aula poderá ser feita no link — clique aqui.

E no dia 8 de dezembro (3ª feira), haverá a masterclass da artista Crica Monteiro. Grafiteira, ilustradora e designer, Crica mostra em seu trabalho o protagonismo feminino e negro.

Todas as videoaulas são ministradas por graffiteiros e arte-educadores. A primeira, com Victor Savarese, o VCT, será disponibilizada na internet no dia 12 de novembro (5ª feira). Ele falará sobre a origem do graffiti, e de que forma esta arte pode ser usada como ferramenta de transformação social.

Na segunda videoaula, no dia 19 de Novembro (5ª feira), Bruno Perê apresentará técnicas utilizadas no graffiti, como o estêncil, o manuseio correto das latas de spray e como fazer diferentes estilos de letras.

No vídeo do dia 26 de novembro (5ª feira), Carol Afolego incentiva os alunos a desenvolver seu próprio processo criativo a partir das técnicas de desenho que ela ensina.

E, no dia 01 de dezembro (3ª feira), Daniel Bazco aborda o graffiti como profissão e a street art pelo mundo. “Nas videoaulas, os grafiteiros fazem criações de arte (live painting) e, nas masterclasses, produzem um graffiti ao vivo para os alunos”, conta Thiago Ramires, sócio da Burburinho Cultural, correalizadora do projeto.

Aulas inclusivas 

As quatro primeiras videoaulas lançadas contam com um intérprete da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Em dezembro, o projeto terá continuidade, nos dias 3, 10, 15 e 17.

A divulgação do ebook interativo, com toda a história do projeto, e um mapa de geolocalização, mostrando os graffitis realizados em Heliópolis, acontecerá no dia 17 de dezembro.

Como se inscrever

As aulas acontecerão no canal do youtube da Associação de Intercâmbio Sociocultural e Empresarial Brasil-Colômbia (AISCE) == clique aqui.  Para participar, é preciso ter mais de 14 anos e, preferencialmente, ser estudante da rede pública. Os inscritos receberão um link para acesso à sala virtual.

Um mundo diferente

Segundo os organizadores, o objetivo é prosseguir com o impacto sociocultural e educativo do projeto também em ambiente virtual. Na sequência,  trabalhando tanto a criatividade dos alunos quanto uma maior compreensão sobre o mercado de trabalho nessa área. E capacitando para técnicas que contribuem para o lado artístico e cognitivo, não esquecendo o lado profissional.

O projeto oferece uma oportunidade aos alunos de ter contato com outras atividades na pandemia além das disciplinas básicas na escola, e o grande interesse que o graffiti desperta.

Os artistas trabalham com os alunos questões como diversidade, crítica e inclusão social, feminismo e engajamento ambiental, como na masterclass do Mundano, em que os alunos aprenderam a criar tinta com terra e a criação de graffitis com pouca ou nenhuma geração de resíduos.

Quem está por trás

O projeto tem apoio do Instituto INCLUIR, Catavento Cultural e Educacional, Poiesis Gestão Cultural, Fábricas de Cultura, Governo do Estado de São Paulo e Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo .Uma Virada de Cores” é apresentado pelo Ministério do Turismo e pela empresa de energia ISA CTEEP, viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura.


Serviço


<<<Com apoio de informações/fonte:  RPM Comunicação – RJ / Flávia Flores >>

d