por Aguinaldo Gabarrão (*)

Atrair o público para assistir um filme onde todo o elenco se comunica apenas por meio de gestos, parece uma aposta bem arriscada para uma produção que tenha a gigante Paramount na distribuição.

Mas, essa questão é muito bem resolvida no filme Um Lugar Silencioso, produção americana que estreou em abril e já levou aos cinemas do Brasil mais de um milhão e meio de espectadores.

Uma família americana é uma das poucas sobreviventes de um evento apocalíptico e vive numa fazenda, em absoluto silêncio e se comunicando através de sinais, na tentativa de sobreviver a uma ameaça desconhecida, atraída por sons. Mas, quando Evelyn (Emily Blunt) engravida, eles precisarão encontrar um plano para sobreviver e evitar o ataque da estranha criatura.

A solução criativa === O roteiro escrito por Bryan Woods, Scott Beck e pelo diretor John Krasinski, utiliza em boa parte do tempo a linguagem dos sinais para a comunicação das personagens, porém, em momentos específicos, os diálogos surgem para ressaltar o clima de pavor em relação à aproximação da criatura.

E, neste aspecto, o filme inova a maneira de contar uma história de terror, pois o roteiro se apóia na força das imagens e no próprio silêncio para instalar no público o necessário estado de expectativa.

A fotografia, assinada pela dinamarquesa Charlotte Bruus Christensen, que tem em seu currículo filmes como Life – Um Retrato de James Dean e Submarino, traz por meio de planos e sequencias bem elaborados e iluminação soturna, o clima necessário de thriller.

Os vários talentos do diretor ===  Além de ser um dos roteiristas e atuar no filme, o diretor John Krasinski, evitou em sua direção a enxurrada de clichês da qual várias produções do mesmo gênero tem se servido para provocar sobressaltos no público: não há efeitos sonoros e aparições manjadas. O terror está nas pequenas quebras de silêncio, causadas pelas personagens e que, fatalmente, atrairão a atenção da estranhíssima criatura.

Outro exemplo é o cuidado na direção de atores, encabeçada pela boa interpretação de sua esposa, a atriz Emily Blunt (O Diabo Veste Prada e A Garota no Trem) e da jovem atriz Millicent Simmonds, atriz surda que interpreta a filha mais velha do casal.

Uma nova franquia? === Os roteiristas já cogitam na continuação da história. A produção de U$ 17 milhões de dólares, barata para os padrões americanos, já arrecadou mais de U$ 200 milhões. E, certamente isso é um excelente cartão de visitas para uma continuação.

Espera-se, pelo menos, que a sequencia seja tão eletrizante quanto o primeiro filme, que mantém a tensão do público até o último instante.

Assista ao trailer do filme:  

 

FICHA TÉCNICA

UM LUGAR SILENCIOSO – (Título original: A Quiet Place)  == Distribuição: Paramount Pictures

Direção: John Krasinski Roteiro: Bryan Woods, Scott Beck e John Krasinski / Fotografia: Charlotte Bruus Christensen / Edição: Christopher Tellefsen / Música: Marco Beltrami / Produção: Michael Bay, Andrew Form, Bradley Fuller ///  Elenco: Emily Blunt, John Krasinski, Noah Jupe, Millicent Simmonds, Cade Woodward, Doris McCarthy

Gênero: Terror, Suspense, Thriller / Duração: 1 hora e 30 minutos

Classificação indicativa: 14 anos / País: EUA / Ano de Produção: 2018

Lançamento: 5 de abril de 2018 (Brasil)


(*) Aguinaldo Gabarrão, ator. Trabalhou com diretores de diferentes estilos e gerações. Adora cinema. Atua também no segmento corporativo por meio de cursos, treinamentos e palestras com as técnicas do teatro.


Nota da Redação: As críticas publicadas neste espaço são de inteira responsabilidade de seus autores. As opiniões nelas emitidas não exprimem, necessariamente, o ponto de vista do “DiárioZonaNorte” e nem de sua direção.


aniversario bergamini

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora