A Oficina Cultural Oswald de Andrade consolidou-se como um importante espaço para a cena teatral da cidade. Em janeiro, a instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poieis, oferece ao público nove espetáculos gratuitos! Os trabalhos abordam temas como masculinidade tóxica, ancestralidade, política, sustentabilidade e o crime ambiental de Mariana (MG). Os espetáculos são gratuitos, basta chegar com uma hora antes para retirar os ingressos e aproveitar o teatro nacional.

Indicada ao Prêmio Shell 2016 nas categorias autor e cenografia, Dezuó, breviário das águas narra a trajetória de um menino da Amazônia que, após a expulsão de sua vila natal – em virtude da construção de uma usina hidrelétrica –, cresce e se transforma em um andarilho das grandes cidades, por onde passa a perambular desenraizado, mas ciente de seu passado ancestral. A peça do Núcleo Macabéa fica em cartaz entre 24 de janeiro e 16 de fevereiro, 5ªs. e 6ªs. feiras às 20 horas, e sábados às 18 horas.

Depoimentos perturbadores e surpreendentes são colocados no palco em Hotel Mariana, espetáculo expõe a simplicidade das pessoas que perderam tudo ou quase tudo o que tinham no crime ambiental de Mariana (MG), ocorrido em novembro de 2015. Somos convidados a escutar os sobreviventes que, com suas histórias, traçam um panorama político, histórico e cultural do nosso país. Indicada ao Prêmio Shell 2017 na categoria autor, o espetáculo fica em cartaz de 21 de janeiro a 12 de fevereiro, segundas e terças-feiras às 20 horas.

Veja abaixo todos os espetáculos em cartaz em janeiro na Oficina Cultural Oswald de Andrade:

                                 Valsa nº 6

14/1 a 12/3. Segundas e terças às 20h (4 e 5/3 – Carnaval – sem apresentações)

Recomendação: maiores de 16 anos | Duração: 50 min.

 Após ser apunhalada, Sônia entra em um estado de confusão mental e interroga o público na tentativa de reconstruir o quebra cabeça de sua vida, apoiando-se em breves encontros com os personagens que povoam seu subconsciente.


                                 Fuente Ovejuna                           

17 a 25/1. Quintas e sextas-feiras às 20h

Recomendação: maiores de 14 anos | Duração: 110 min.

A peça narra o drama dos cidadãos do pacato vilarejo Fuente Ovejuna (fonte das ovelhas, em português), que sofrem com a tirania e as injustiças de um militar, um jovem comandante que foi enviado ao local para protegê-los de possíveis ameaças. Uma peça sobre política, que aborda o absolutismo da época e os dias atuais.


                              Hotel Mariana

21/1 a 12/2. Segundas-feiras e terças-feiras às 20h

Recomendação: maiores de 14 anos | Duração: 70 min.


                 Como (des)construir um macho?

21/1. Segunda-feira às 20h

Recomendação: maiores de 14 anos | Duração: 45 min.

Ao buscar se libertar do cárcere da opressão e repressão, o homem mergulha dentro de si e manifesta seu lado mais sensível, mais frágil, mais obscuro, mais incerto, mais humano e talvez o mais belo.  Após a apresentação, debate com o filósofo Odilon Roble e a antropóloga Adriana Taets.


              Coisas boas acontecem de repente

22 e 23/1. Terça e quarta-feira às 21h

Recomendação: maiores de 12 anos | Duração: 1h15

A anti-diva MamaCy diz tudo o que lhe vem à cabeça, antes do início de seu show de volta aos palcos. Sem papas na língua, reflete sobre o poder do feminino, a passagem do tempo, a saudade do filho, seus poetas preferidos, a aceitação do diferente e muito mais.


Homem bomba                              

22 e 23/1. Terça e quarta-feira às 20h

Recomendação: maiores de 12 anos | Duração: 50 min.

Em um mundo desigual, cada vez mais parecido com um grande abatedouro, um homem quer compreender os vários eus que o habitam e utiliza, para realizar o seu intento, métodos nada convencionais. Texto de Cynthia Paulino, livremente inspirado no clássico O médico e o monstro, título original O Estranho Caso de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, de Robert Louis Stevenson.


                   Dezuó, breviário das águas

24/1 a 16/2. Quintas e sextas às 20h e sábados às 18h (25/1 às 18h)

Recomendação: maiores de 14 anos | Duração: 75 min.


         E o que fizemos foi ficar lá ou algo assim

24/1 a 23/2. Quintas e sextas-feiras às 20h e sábados às 18h30

Recomendação: maiores de 14 anos | Duração: 80 minutos

Um grupo de vizinhos se encontra num espaço fechado. Isso que de início parece ser uma simples reunião de condomínio aos poucos ganha ares inquietantes. Sobre quem discutem os participantes? O que é que os espreita de lá de fora? Descobrindo-se presos em um filme de terror, só lhes resta tentar descobrir como escapar dessa sinistra ficção. Espetáculo da Cia de Teatro Acidental.


               Dezembro

31/1 a 2/2. Quinta e sexta-feira às 20h e sábado às 18h

Recomendação: maiores de 16 anos | Duração: 75 minutos

O premiado dramaturgo chileno Guillermo Calderón nos transporta para uma ceia de Natal de 2020 durante uma guerra fictícia na América Latina. De forma tragicômica, vemos o irmão mais novo e recém-chegado do front sendo recebido pelas gêmeas Paula e Trinidad, que têm posicionamentos ideológicos divergentes. Questões íntimas emergem enquanto do lado fora há uma guerra e a vida está convulsionada por sérios conflitos sociais e políticos. Espetáculo de Isso Não É Um Grupo e Corpo Rastreado.


SOBRE A OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE === A Oficina Cultural Oswald de Andrade realiza atividades na formação e difusão cultural em diferentes linguagens artísticas. As atividades são gratuitas e no formato de oficinas, workshops, núcleos de estudos, seminários, residências artísticas, intercâmbios, apresentações cênicas, exposições, entre outros. Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo que atua desde 1986 na formação e na vivência da população no campo de cultura. O Programa é administrado pela organização social POIESIS.

SOBRE A POIESIS  ===  A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

  • Oficina Cultural Oswald de Andrade
    Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo
    Telefone: (11) 3221-4704
    Funcionamento: de 2ª a 6ª feira,  das 9 às 22 horas;  e aos sábados das 10 às 18 horas
    www.oficinasculturais.org.br

<< Com apoio de informações/fonte: Poiesis – Assessoria de Imprensa >>


ID Digital

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário
Por favor, entre com seu nome agora