Início Bem Estar SP reduz prazo de aplicação da segunda dose da Pfizer de 12...

SP reduz prazo de aplicação da segunda dose da Pfizer de 12 para 8 semanas

Tempo de Leitura: 2 minutos

.

  • Mudança começa a valer nesta sexta-feira (24); mais de 6,9 milhões de pessoas que se vacinariam até o final do ano poderão receber doses antes do prazo inicial

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta 4ª feira (22/09/2021)) a antecipação de 12 para 8 semanas o intervalo de aplicação da segunda dose da vacina contra COVID-19 produzida pela Pfizer. Desta forma, quem já recebeu a primeira dose do imunizante da Pfizer poderá concluir seu esquema vacinal quatro semanas antes do prazo inicialmente indicado na carteira de vacinação.

A nova estratégia definida pelo PEI (Plano Estadual de Imunização) poderá ser realizada a partir desta 6ª feira (24/09/2021) pelos 645 municípios. Conforme balanço da campanha, 6,9 milhões de pessoas já imunizadas com a primeira dose serão beneficiadas com esta redução de tempo de espera.

Para reforçar as orientações à população, a Secretaria de Estado da Saúde e a Prodesp (Companhia de Processamento de Dados do Estado de São Paulo) estão reprogramando o disparo de mensagens de texto pelo celular (SMS) e e-mail com informações sobre esta medida, reforçando a recomendação para consulta aos cronogramas das cidades de residência e conferir a sua carteira de vacinação.

Cada cidadão que já recebeu a primeira dose da Pfizer poderá conferir sua carteirinha para verificar a nova previsão de retorno ao posto, contando em seu calendário 28 dias antes da data até então sinalizada para receber a segunda dose.

Instituto Butantan inicia distribuição direta de CoronaVac

No último dia 15 de setembro, o Instituto Butantan finalizou a entrega das 100 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunização (PNI), com a liberação de um lote de mais de 6,9 milhões doses da CoronaVac.  As vacinas liberadas faziam parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio.

Com a conclusão do contrato, o Butantan inicia distribuição direta de 2,5 milhões de doses da vacina CoronaVac para Ceará, Espírito Santo, Mato Grosso, Pará e Piauí.

De acordo com os contratos assinados nesta 4ª feira (22/09/2021), o Pará vai receber 1 milhão de doses, Espírito Santo e Mato Grosso contrataram 500 mil doses cada, Ceará irá receber 300 mil doses e o Piauí ficará com outras 200 mil.

Eficácia da CoronaVac

Dados do  Ministério da Saúde indicam que a CoronaVac reduziu em 88% as mortes por COVID-19 entre pessoas com mais de 70 anos em todo país. A média semanal de óbitos caiu de 1.316 por dia em 28 de março para 164 em 20 de agosto.

Nos cinco estados mencionados, o percentual de queda varia de 75%, no Espírito Santo, até 95% no Ceará. Em 28 de março, as vacinas da Pfizer e da Janssen ainda não eram aplicadas no Brasil e a CoronaVac era aplicada em 8 a cada 10 idosos.

<com apoio de informações/fonte: Assessoria de Comunicação do Governo de São Paulo>

d